Constituição de 1967
4 pág.

Constituição de 1967


DisciplinaDireito Constitucional I76.394 materiais1.768.994 seguidores
Pré-visualização1 página
PRIMEIRA PARTE
I \u2013 Identificar os seguintes elementos na Constituição, adotando a classificação de Jose Afonso da Silva.
Elementos Orgânicos da Constituição de 1967:
São normas que Regulam a estrutura do Estado e o Poder.
Art. 1º até Art. 106º Organização do Estado, dos Poderes e do Sistema de Governo, Forças Armadas, Segurança Publica, Tributação e Orçamento.
Elementos Limitativos, e Sócios Ideológicos da Constituição de 1967:
Elementos Limitativos São as normas que consagram Direitos e Garantias Fundamentais
Elementos Sócios Ideológicos são normas que tratam do Compromisso da Constituição entre o Estado individual (Liberal) e o Estado Social (Intervencionista)
Que é todo o Titulo II da Constituição, que fala sobre a declaração dos Direitos.
Elementos de estabilização Constitucional:
São normas que asseguram Solução de conflitos constitucionais, defesa das instituições democráticas, defesa do Estado, Defesa da Constituição e a Paz social.
Art. 49º Paragrafo II, Capitulo V;
Art. 152;
Art. 8 Paragrafo XV;
Art. 84 da Constituição Federal de 1967.
Elementos formais de aplicabilidade:
Contem normas de aplicação da constituição.
Art. 50º (Quando podem ser feitas emendas);
Art. 150º § 35;
Art. 189º da Constituição Federal de 1967.
SEGUNDA PARTE
II \u2013 Forma de Governo:
Republica (Art. 1º da CF de 1967)
III \u2013 Sistema de Governo
Presidencialismo (Art. 11º da CF de 1967)
IV \u2013 Divisão Politica do Estado Brasileiro
O Art. 1º diz \u201cO Brasil é uma República Federativa, constituída sob o regime representativo, pela união indissolúvel dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios\u201d.
V - Divisão dos Poderes
Art. 6º Diz \u201cSão Poderes da União, independentes e harmônicos, o Legislativo, o Executivo e o Judiciário\u201d.
Art. 29º diz \u201cO Poder Legislativo é exercido pelo Congresso Nacional, que se compõe da Câmara dos Deputados e do Senado Federal\u201d.
Art. 42º \u2013 Diz sobre a competência da Câmara dos Deputados.
Art. 45º \u2013 Competência do Senado.
No Art. 74º diz \u201cO Poder Executivo é exercido pelo Presidente da República, auxiliado pelos Ministros de Estado\u201d.
Art. 83º \u2013 Competência do Presidente
Art. 87º \u2013 Competência dos Ministros.
Art. 107º - O Poder Judiciário da União é exercido pelos seguintes órgãos:
I - Supremo Tribunal Federal;
II - Tribunais Federais de Recursos e Juízes Federais;
III - Tribunais e Juízes Militares;
IV - Tribunais e Juízes Eleitorais;
V - Tribunais e Juízes do Trabalho.
Art. 110º até 135º fala sobre as competências de cada órgão do Poder Judiciário.
VI - Organização do Poder Legislativo
Capitulo VI Seção I
Art. 29º até Art. 40º da Constituição Federal de 1967.
VII - Habeas corpus está previsto nesta Constituição? Em qual artigo? (a partir 1891)
Sim. No artigo 150º § 20 da Constituição Federal de 1967.
VIII - Mandado de Segurança - está previsto nesta Constituição? Em qual artigo? (a partir 1934)
Sim. No artigo 150º § 21 da Constituição Federal de 1967.
IX - Controle de Constitucionalidade (difuso ou concentrado) \u2013 o grupo identificou alguma forma de controle nesta Constituição ou sua origem? Em qual artigo? (Difuso desde 1891- art. 59, § 1º, \u201ca\u201d e \u201cb\u201d; e concentrado após a Emenda Constitucional 016/1965 que alterou a Constituição de 1946, art. 95, §4°, \u201ck\u201d).
O Controle de Constitucionalidade é difuso.
A Constituição de 1967, que vigorou durante o período militar, revogou a controle concentrado no âmbito estadual.
No entanto, para fins de intervenção no município, a Emenda Constitucional nº 1/1969 previu a possibilidade de controle de constitucionalidade de lei municipal frente à Constituição do respectivo Estado.
X - Analisar o Preâmbulo se houver.
O Preâmbulo diz \u201cO Congresso Nacional, invocando a proteção de Deus, decreta e promulga a seguinte\u201d.
NOME OFICIAL DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA OBJETO DO ESTUDO DO GRUPO:
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1967.
ATOS INSTITUCIONAIS
Os Atos Institucionais foram normas e decretos elaborados no período de 1964 a 1969, durante o regime militar no Brasil. Foram editadas pelos Comandantes-em-Chefe do Exército, da Marinha e da Aeronáutica ou pelo Presidente da República, com o respaldo do Conselho de Segurança Nacional. Todas estas normas estavam acima de todas as outras e até mesmo da Constituição. Esses atos não estão mais em vigor desde o fim do Regime Militar.
Ato Institucional nº1: Escrito em 1964. Com 11 artigos, dava ao governo militar o poder de alterar a constituição, cassar mandatos legislativos, suspender direitos políticos por dez anos e demitir, colocar em disponibilidade ou aposentar compulsoriamente qualquer pessoa que tivesse atentado contra a segurança do país, entre outras determinações.
Ato Institucional nº2: Escrito em 1965. Com 33 artigos, instituiu eleição indireta para presidente da República, dissolveu todos os partidos políticos, reabriu o processo de punição aos adversários do regime, estabeleceu que o presidente poderia decretar estado de sítio por 180 dias sem consultar o Congresso, entre outras determinações.
Ato Institucional nº3: Escrito em 1966. Estabelecia eleições indiretas para governador e vice-governador e que os prefeitos das capitais seriam indicados pelos governadores, com aprovação das assembleias legislativas. Estabeleceu o calendário eleitoral, entre outras determinações.
Ato Institucional nº 4: Editado por Castelo Branco em Sete de Dezembro de 1966, o Ato Institucional Número Quatro, ou AI-4, convocou ao Congresso Nacional o estabelecimento de uma nova carta constitucional, a Constituição de 1967, que revogaria de forma definitiva a Constituição de 1946.
Ato Institucional nº5: O AI-5, em apenas 12 artigos concedia ao Presidente da República, dentre outros, os poderes de cassar mandatos, intervir em estados e municípios, suspender direitos políticos de qualquer pessoa e, o mais importante, decretar recesso do Congresso e assumir suas funções legislativas no ínterim. O AI-5 também suspendeu o Habeas Corpus para crimes políticos. Por consequência, jornais oposicionistas ao regime militar foram censurados, livros e obras "subversivas" foram retiradas de circulação e vários artistas e intelectuais tiveram que se exilar no estrangeiro.
Ana Maria
Ana Maria fez um comentário
competencia e organizacao dos municipio
1 aprovações
Carregar mais