A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
19 pág.
Resumo  Questao discursiva   TGA e  Administração, Sistema e Ambiente

Pré-visualização | Página 5 de 9

dessa garantia só se dará pela interação humana.
Resposta: 20
o sistema sociotécnico tratase de um ou mais sistema técnicos inclui pessoas e conhecimentos a cerca do sistema, são regidos pelas organizações e podem ser afetados por leis e politicas regulamentares.
Resposta: Nota: 20.0
é a inter-relação entre o homem e a máquina afim de promover o fator humano nas relações de trabalho focado numa psicologia individual, que pudesse transformar atecnica eas condições socias de trabalho para melhorar a eficiencia humana
 Questão 2/5 
O conceito de sistema proporciona uma visão compreensiva, abrangente e holística (as totalidades representam mais que a soma de suas partes) e gestáltica (o todo é maior que a soma das partes) de um conjunto de coisas complexas, dando-lhes uma configuração e identidade total. Ou seja, pode-se pensar globalmente e agir localmente. 
CAPRA, F. A teia da Vida: Uma nova compreensão cientifica dos sistemas vivos. 11 ed. SP: Editora Cultrix, 1996. 
Sobre os sistemas, no contexto da gestão e das organizações, diferencie o sistema aberto do sistema fechado. 
	Nota: 20.0 
Os sistemas fechados são aqueles não influenciados por aquilo que os cerca e que não se integram ao meio em que estão. 
Os sistemas abertos interagem continuamente com o meio em que se inserem. 
Resposta: Nota: 20.0
sistema aberto: é quando as organizações junto com seus gerentes e funcionários, estão abertos para as atividades internas e externas, para lidar com seus clientes. 
sistema fechado: é quando as organizações só se importam com a parte interna.
Questão 5/5
Todos nós temos uma parcela de burocracia, ou obrigações que, à primeira instância, podem parecer mera perda de tempo, mas, se pensarmos bem, ela é necessária, pelo menos para alguém. O grande problema é que nem sempre questionamos se alguém atribui algum valor pelo que fazemos.  Nos primórdios da gestão profissional, Max Weber e outros teóricos da gestão desenvolveram suas idéias sobre a necessidade das organizações aprenderem a estabelecer controles, regras, fluxos e métodos para diminuir as crescentes perdas decorrentes da desorganização e desordem em processos que aumentavam de complexidade na medida em que as empresas cresciam.
HASHIMOTO, M. Burocracia, um mal necessário. Portal Administradores, 2005. Disponível em: <http://www.administradores.com.br/artigos/tecnologia/burocracia-um-mal-necessario/474/>
A partir do que se apresenta sobre a burocracia, cite ao menos cinco características de uma empresa que se pauta na burocracia em sua gestão.
As normas são legalizadas;
A comunicação é formal, de modo geral escrita e impessoal;
Os trabalhos são divididos conforme as competências, de modo que cada uma saiba qual a sua função;
Os relacionamentos são impessoais, significa dizer que podemos trabalhar com alguém sem nem ao mesmo saber o nome destas pessoas;
A hierarquia é atributo das organizações burocráticas, uma vez que cada colaborador sabe qual é seu papel dentro da organização e a quem é seu superior direto;
A forma de trabalho está definida através das rotinas e dos procedimentos estabelecidos, documentados que direcionam o modo de agir dentro da organização.
O crescimento e o reconhecimento profissional acontecem através da competência técnica e da meritocracia, significa dizer que em uma organização burocrática a pessoa não pode “ganhar um cargo” ou “crescer” profissionalmente por ser “amigo do chefe”, mas sim por ser bom tecnicamente;
A teoria da Burocracia defende que a administração da empresa deve ser feita pelos administradores, que estão preparados tecnicamente e não pelo “dono” da empresa que é envolvido por sentimentos, que impedem uma decisão baseada na racionalidade.
Questão 1/5
Trabalhos distintos nas ciências sociais buscam analisar as transformações do ‘mundo do trabalho’ a partir de suas caracterizações no espaço produtivo. Contudo, são poucos os que consideram os diferentes momentos da organização do trabalho em uma relação de ruptura e continuidade, e que por sua vez, constituem em transformações sociais.
BATISTA, E. Fordismo, taylorismo e toyotismo: apontamentos sobre suas rupturas e continuidades. Disponível em: http://www.uel.br/grupo-pesquisa/gepal/terceirosimposio/erika_batista.pdf
A partir das visões diferentes que o sistema fordista e toyotista possuem, os compare e apresente no mínimo 2 exemplos de como operam os funcionários e qual o papel deles em termos de participação na produção.
Fordismo
	Defeitos no produto só eram identificados no final da linha de produção.
	A empresa fabricava muitas peças que compunham o seu produto.
	Para não faltar peças, estas eram produzidas em grandes quantidades, grandes estoques.
	O operário-modelo era aquele que melhor obedecia às diretrizes de seus superiores.
	O funcionário deveria apenas se preocupar com as tarefas imediatas.
	A empresa tinha de executar os projetos feitos por seus engenheiros.
	Toyotismo
	Os operários interrompem a produção a qualquer momento para consertar as falhas.
	A maioria das peças é feita e fornecida por outras companhias.
	O estoque é mínimo. Os fornecedores entregam as peças quando a companhia solicita.
	O operário-modelo é aquele que identifica problemas e propõe soluções.
	O funcionário deve se preocupar com a aplicação que o produto terá depois de vendido.
	A empresa deve planejar a produção de modo a atender aos desejos de seus clientes.
Questão 1/5
As empresas podem ter características mecanicistas, orgânicas ou ambas, em maior ou menor grau de uma ou outra.
Considerando as características mecanicistas que as empresas podem ter, cite pelo menos duas dessas características, apresentando um exemplo prático para cada uma delas.
Padronização: (Trabalhadores seguem uma rotina delineada conforme a função determina. Funções simples até certo modo e repetitivas. Não há liberdade e todo a atividade é desempenhada no local de trabalho, em horário estipulado).
Estrutura administrativa altamente elaborada: (Gerentes do nível intermediário tratam de distúrbios entre os funcionários especializados, por possíveis resultados diferentes, apesar da padronização; interligar os analistas da tecnoestrutura, disseminando os padrões nas unidades operacionais; e, informar os resultados hierarquia acima, estabelecendo planos de ação estrutura abaixo. Pessoal técnico, que de certa forma escreve as normas e procedimentos, e embora estejam ligados formalmente e subordinados aos mesmos gerentes que controlam a supervisão na produção, possuem uma certa liberdade, necessária para analisar e desenhar as normas necessárias).
Controle obsessivo: (Supervisores controlam o passo a passo dos trabalhadores; gerentes intermediários avaliam o desempenho dos engenheiros, técnicos, entre outros; Na direção, cada departamento controla seus gerentes, cobrando informações constantes).
Burocratizada: (Na estrutura técnica e produtiva, nem tudo é desempenho. Grande parte do tempo desempenhado pelos gerentes é o de manutenção da estrutura burocrática. Supervisionar para se manter informado, apagar incêndios ou extinguir conflitos. Poder acima de tudo. Burocracia Mecanizada centralizada na dimensão vertical e descentralizada na horizontal. Ou seja, enxergar de longe, mas com foco. O que não é tecnicamente importante, não precisa ser visto.
Sistema hierárquico mecanizado: (O funcionamento da organização parte da cúpula, seguindo sua ordem configurada, ou seja, direção determina a estratégia, as gerências acatam e desenham as suas próprias, conforme cada função (financeira, produtiva, comercial), e assim segue, até chegar à prática. O retorno de baixo para cima é informacional).
Questão 2/5
Situação 1
Tereza é gaúcha, recém casada com Pedro, mora em Porto Alegre e trabalha em um órgão público. Pedro trabalha em uma empresa multinacional e foi transferido para a cidade de Curitiba. Tereza também conseguiu transferência para o mesmo órgão público em  Curitiba.
Situação 2
Tereza está frequentando

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.