A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
417 pág.
livro laboratório ipv6 nicbr

Pré-visualização | Página 6 de 50

all-routers (ff02::2).
A mensagem também informa o endereço físico do nó que a envia, pou-
pando o roteador de fazer o procedimento de descoberta de vizinhança
antes de enviar uma resposta.
Ao receber a solicitação, o roteador responde com uma mensagem RA.
O endereço de origem é seu link-local .
O roteador pode enviar mensagens RA também sem receber qualquer
solicitação, de forma periódica, dependendo de sua configuração. Neste
caso, ela é enviada para o grupo multicast all-nodes.
i
i
i
i
i
i
i
i
16 FUNCIONALIDADES BÁSICAS
Roteiro experimental
1. Inicie o CORE e abra o arquivo 1-02-RS.imn, localizado no diretório lab,
dentro do Desktop. A topologia de rede, representada pela Figura 1.4,
deve aparecer.
Figura 1.4: topologia da Experiência 1.2 no CORE.
O objetivo desta topologia de rede é representar o mínimo necessário
para que a mensagem RS seja verificada.
2. Conforme descrito nos Apêndices B e C, inicialize a simulação, veri-
fique a configuração de endereços IPv6 nos nós n1Host e n2Router e a
conectividade entre eles.
3. Em paralelo, efetue:
(a) A coleta dos pacotes trafegados na interface eth0 de n2Router. As instru-
ções de coleta de pacotes utilizando tcpdump ou Wireshark se encontram
no Apêndice C.
i
i
i
i
i
i
i
i
NDP: ROUTER SOLICITATION 17
(b) Abra um terminal de n1Host com um duplo-clique e desabilite a interface
eth0 temporariamente por meio dos comandos:
# ip link set eth0 down
# ip link set eth0 up
Estes comandos desabilitam e, em seguida, habilitam a interface eth0 de
n1Host e atribuem o mesmo endereço IPv6 utilizado previamente. Isto é
realizado para forçar o envio da mensagem RS por n1Host. O resultado
dos comandos é representado pela Figura 1.5.
Figura 1.5: resultado da desabilitação temporária da interface eth0 de n1Host.
4. As mensagens RA podem informar diversos parâmetros da rede para
que os nós se configurem automaticamente. Nesta experiência, nenhum
parâmetro foi configurado nas mensagens RA enviadas pelo n2Router. No
entanto, por padrão, o roteador se anuncia como gateway da rede por
meio destas mensagens. Isso pode ser verificado executando o seguinte
passo:
Abra um terminal de n1Host com um duplo-clique e utilize o seguinte
comando para verificar sua tabela de rotas:
# ip -6 route show
O resultado dos comandos é representado pela Figura 1.6.
Figura 1.6: verificação das rotas de n1Host.
i
i
i
i
i
i
i
i
18 FUNCIONALIDADES BÁSICAS
5. Efetue a análise dos pacotes capturados. Aplique o filtro icmpv6 no
Wireshark e procure pelos pacotes RS e RA. Analise-os e veja se os
dados contidos nos pacotes conferem com o que foi passado na teoria.
Campos importantes do pacote RS, representado pela Figura 1.7:
Figura 1.7: pacote RS mostrado no Wireshark.
Destination (camada Ethernet)
O destino é o endereço (33:33:00:00:00:02), sendo que o prefixo 33:33
indica que a mensagem é um multicast na camada Ethernet. O sufixo
00:00:00:02 indica os últimos 32 bits do endereço multicast IPv6 da
mensagem.
Source (camada Ethernet)
Indica o endereço MAC da interface do dispositivo que enviou a
solicitação (00:00:00:aa:00:00).
Type (camada Ethernet)
Indica que a mensagem utiliza IPv6.
i
i
i
i
i
i
i
i
NDP: ROUTER SOLICITATION 19
Next header (camada IPv6)
Indica qual é o próximo cabeçalho. Neste caso, o valor 58 (0x3a)
refere-se a uma mensagem ICMPv6.
Source (camada IPv6)
A origem é o endereço IP de link-local da interface que fez a requisição
(fe80::200:ff:feaa:0).
Destination (camada IPv6)
O destino é o endereço multicast all-routers (ff02::2).
Type (camada ICMPv6)
Indica que a mensagem é do tipo 133 (Router Solicitation).
ICMPv6 option (camada ICMPv6)
Indica as opções do pacote ICMPv6:
• Source link-layer address
Type
Indica o tipo de opção. Neste caso, Source link-layer address.
Link-layer address
Indica o endereço MAC da interface de origem da mensagem.
Campos importantes do pacote RA, representado pela Figura 1.8:
Destination (camada Ethernet)
O destino é o endereço (33:33:00:00:00:01), sendo que o prefixo 33:33
indica que a mensagem é um multicast na camada Ethernet. O sufixo
00:00:00:01 indica os últimos 32 bits do endereço multicast IPv6 da
mensagem.
Source (camada Ethernet)
Indica endereço MAC da interface do roteador que originou a resposta
(00:00:00:aa:00:01).
Type (camada Ethernet)
Indica que a mensagem utiliza IPv6.
i
i
i
i
i
i
i
i
20 FUNCIONALIDADES BÁSICAS
Figura 1.8: pacote RA mostrado no Wireshark.
Next header (camada IPv6)
Indica qual é o próximo cabeçalho. Neste caso, o valor 58 (0x3a)
refere-se à uma mensagem ICMPv6.
Source (camada IPv6)
A origem é o endereço IP de link-local da interface que enviou a
resposta, sendo neste caso o roteador (fe80::200:ff:feaa:1).
Destination (camada IPv6)
O destino é o endereço multicast all-nodes (ff02::1).
Type (camada ICMPv6)
Indica que a mensagem é do tipo 134 (Router Advertisement).
i
i
i
i
i
i
i
i
NDP: ROUTER SOLICITATION 21
ICMPv6 option (camada ICMPv6)
Indica as opções do pacote ICMPv6:
• Source link-layer address
Type
Indica o tipo de opção. Neste caso, Source link-layer address.
Link-layer address
Indica o endereço MAC da interface de origem da mensagem.
6. Encerre a simulação, conforme descrito no Apêndice B.
i
i
i
i
i
i
i
i
22 FUNCIONALIDADES BÁSICAS
Experiência 1.3. Neighbor Discovery Protocol: Router
Advertisement
Objetivo
Esta experiência possui como objetivo apresentar o funcionamento do
mecanismo de descoberta de roteadores e foi dividida em duas partes.
O roteiro da Experiência 1.2 mostra como um nó envia uma mensagem
RS quando sua interface de rede é ativada, tendo como resposta do
roteador um RA.
Esta segunda parte mostra o anúncio periódico do roteador para a rede
com mensagens RA.
O presente exercício utiliza a topologia descrita no arquivo: 1-03-RA.imn.
Introdução teórica
Veja a introdução teórica da Experiência 1.2.
Roteiro experimental
1. Inicie o CORE e abra o arquivo 1-03-RA.imn localizado no diretório lab,
dentro do Desktop. A topologia de rede, representada pela Figura 1.9,
deve aparecer.
O objetivo desta topologia de rede é representar o mínimo necessário
para que a mensagem RA seja verificada.
2. Conforme descrito nos Apêndices B e C, inicialize a simulação, veri-
fique a configuração de endereços IPv6 nos nós n1Host e n2Router e a
conectividade entre eles.
i
i
i
i
i
i
i
i
NDP: ROUTER ADVERTISEMENT 23
Figura 1.9: topologia da Experiência 1.3 no CORE.
3. Configure o roteador de modo que o Quagga envie a mensagem RA.
(a) Abra um terminal de n2Router com um duplo-clique e verifique o conteúdo
do arquivo de configuração do Quagga. Utilize o seguinte comando:
# cat /usr/local/etc/quagga/Quagga.conf
O resultado do comando é representado pela Figura 1.10.
Figura 1.10: verificação do arquivo de configuração do Quagga antes de sua
edição.
(b) Ainda no terminal de n2Router, edite o arquivo de configuração do Quagga,
localizado em /usr/local/etc/quagga/Quagga.conf, de modo a adicionar as
linhas em negrito.
i
i
i
i
i
i
i
i
24 FUNCIONALIDADES BÁSICAS
interface eth0
no ipv6 nd suppress-ra
ipv6 nd ra-interval 5
ipv6 address 2001:db8::1/64
!
As três linhas devem ser inseridas dentro do escopo da interface, isto
é, entre as linhas interface eth0 e !. No Apêndice C são apresentados
alguns editores de texto disponíveis, p. ex. nano.
(c) Ainda no terminal de n2Router, verifique novamente o conteúdo do arquivo
de configuração do Quagga, com o comando:
# cat /usr/local/etc/quagga/Quagga.conf
O resultado do comando é representado pela Figura 1.11.
Figura 1.11: verificação do arquivo de configuração do Quagga após sua edição.
4. Em paralelo, efetue: