ESTUDO DA MODULAÇÃO DO TRANSPORTE  SINAPTOSSOMAL DE L-[3H]GLUTAMATO POR DERIVADOS DA GUANINA E SEU PAPEL COMO  NEUROTRANSMISSORES.
88 pág.

ESTUDO DA MODULAÇÃO DO TRANSPORTE SINAPTOSSOMAL DE L-[3H]GLUTAMATO POR DERIVADOS DA GUANINA E SEU PAPEL COMO NEUROTRANSMISSORES.


DisciplinaBiofísica13.709 materiais266.278 seguidores
Pré-visualização17 páginas
por transportador: (i) o acúmulo de [3H]GppNHp no compartimento
vesicular é sensível à temperatura e à Bafilomicina A1 (Fig. 16); (ii) o acúmulo de
[3H]GppNHp apresenta uma cinética de tempo compatível com a captação vesicular (Fig.
17); (iii) o armazenamento vesicular é saturável (Fig. 18), mostrando uma afinidade similar à
descrita para ATP (Gualix et al., 1999).
A presença de ATP e GTP em vesículas no órgão elétrico de Torpedo marmorata já
foi descrita (Wagner et al., 1978). Em grânulos de células cromafins, já foi mostrado que
GTP pode ser armazenado (Weber & Winckler, 1981; Bankston & Guidotti, 1996). A
captação e armazenamento de GTP em vesículas sinápticas está sendo demonstrada neste
61
estudo. A curva de saturação obtida para a captação de GTP mostrou uma complexa cinética.
Um perfil de saturação muito similar foi encontrado no transporte de ATP em grânulos
cromafins (Gualix et al., 1996) e vesículas sinápticas (Gualix et al., 1999). GTP diminuiu a
captação de [3H]GppNHp evocada por ATP (Fig.16) em uma aparente interação competitiva.
Serão necessários maiores estudos para demonstrar se GTP e ATP são captados pelo mesmo
transportador ou por diferentes transportadores de nucleotídeos.
 A avaliação do transporte de nucleotídeos em grânulos secretórios de células
cromafins mostrou uma inespecificidade para nucleotídeos, sendo ATP, ADP, AMP, GTP ou
UTP captados por grânulos intactos (Weber and Winkler, 1981) ou fragmentos de grânulos
(Bankston and Guidotti, 1996). Enquanto GTP e ATP competem pelo transportador de
nucleotídeos, a captação de [3H]GppNHp não é alterada por GMP e glutamato (Tabela 2),
demostrando que GTP pode ser captado seletivamente por um transportador de nucleotídeos.
Os resultados observados com [3H]GDP ou [3H]GMP não descartam completamente a
provável captação destes nucleotídeos, no entanto, a avaliação da dependência da
temperatura em seu transporte sugere que eles estariam principalmente unindo-se em
componentes vesiculares. Estes nucleotídeos da guanina poderiam unir-se à H+-ATPase
vesicular, a proteínas-G associadas à membrana vesicular (Pahner et al., 2003), ou a
ectonucleotidases associadas às vesículas sinápticas (James and Richardson, 1993).
GTP é captado e armazenado em vesículas sinápticas, o que reforça a importância dos
Derivados da Guanina como neurotransmissores. A liberação de GTP na fenda sináptica pode
levar à formação de guanosina através da atividade de ectonucleotidases, a qual poderia
exercer seus efeitos em sítios específicos. A clonagem de receptores específicos e a
identificação de um sistema de término da resposta (metabolização ou transporte) podem
trazer maiores entendimentos para o papel da transmissão purinérgica da guanina nas funções
cerebrais.
62
6. CONCLUSÕES
\u2022 GUO (guanosina), GMP (guanosina-5´-monofosfato) e GTP (guanosina-5´-trifosfato) não
alteram a captação sinaptossomal de L-[3H]glutamato por seus carreadores de membrana;
\u2022 GUO, GMP, GTP e GppNHp aumentam a liberação citosólica (transporte reverso) de L-
[3H]glutamato e a liberação induzida por despolarização das membranas sinaptossomais;
\u2022 A ausência de íons cálcio diminui a estimulação da liberação basal de L-[3H]glutamato
promovida por GUO e GTP;
\u2022 Na presença de Bafilomicina A1, os derivados da guanina promovem a liberação do
\u201cpool\u201d citosólico de L-[3H]glutamato,;
\u2022 GMP e GppNHp promovem um aumento na liberação de L-[3H]glutamato, similar ao
observado com L-aspartato, o qual induz o transporte reverso de glutamato.
\u2022 DL-TBOA não induziu liberação de glutamato e não interferiu no efeito de GTP em
aumentar a liberação de glutamato;
\u2022 t-PDC promoveu aumento na liberação de glutamato e seu efeito foi sinergicamente
aumentado por GTP;
63
\u2022 NMDA não alterou a liberação de glutamato, nem alterou o efeito de GTP, porém quando
seu antagonista MK-801 foi avaliado, houve aumento da liberação de glutamato e GTP
aumentou a liberação;
\u2022 O agonista e o antagonista de receptor Cainato aumentaram a liberação de glutamato e
GTP também contribui no aumento de liberação;
\u2022 Estes dados sugerem que os DG podem modular a liberação de glutamato por uma ação
em receptores pré-sinápticos e transportadores de glutamato;
\u2022 O nucleotídeo da guanina, GTP, é captado por vesículas sinápticas de maneira semelhante
a outros neurotransmissores.
64
7. PERSPECTIVAS
\u2022 Avaliar o efeito dos DG sobre o conteúdo de glutamato vesicular intrassinaptossomal;
\u2022 Avaliar o efeito de agonistas e antagonistas de receptores pré-sinápticos metabotrópicos;
\u2022 Avaliar o efeito da aplicação simultânea de cainato e t-PDC sobre e a indução de
liberação de glutamato por DG.
65
8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ANDERSON, C. M.; SWANSON, R. A. Astrocyte glutamate transport: review of properties,
regulation, and physiological functions. Glia 32:1\u201314, 2000.
ANDERSON, C. M.; BRIDGES, R. J.; CHAMBERLIN, A. R.; SHIMAMOTO, K.;
YASUDA-KAMATAMI, Y.; SWANSON, R. A. Differing effects of substrate and non-
substrate transport inhibitors on glutamate uptake reversal. J. Neurochem. 79: 1207-
1216, 2001.
BANKSTON, L.; GUIDOTTI, G. Characterization of ATP transport into chromaffin granule
ghosts. Synergy of ATP and serotonin accumulation in chromaffin granule ghosts. J.
Biol. Chem. 271: 17132-17138, 1996.
BARDONI, R.; TORSNEY, C.; TONG, C. K.; PRANDINI, M.; MACDERMOTT, A.
Presynaptic NMDA receptors modulate glutamate release from primary sensory neurons
in rat spinal cord dorsal horn. J. Neurosci. 24:2774 \u20132781, 2004.
BARNES, J. M.; HENLEY, J. M.; Modulation of [3H]Glutamate release from rat
hippocampal synaptosomes by kainate. Biochem. Soc. Trans. 22: 155S, 1994.
BELHAGE, B.; HANSE, J. H.; SCHOUSBOE, A. Depolarization by K+ and glutamate
activates differents neurotransmitter release mechanisms in GABAergic neurons:
vesicular versus non-vesicular release of GABA. Neuroscience 54: 1019-1034, 1996.
BELLOCCHIO, E.; REIMER, R. J.; FREMEAU Jr., R. T.; EDWARDS, R. H. Uptake of
glutamate into synaptic vesicles by an inorganic phosphate transporter. Science. 289:
957-960, 2000.
BOCKAERT, J. G proteins and G-protein-coupled receptors: structure, function and
interactions. Curr. Opin. Neurobiol. 1: 32-42, 1991.
BREUKEL, A. I. M.; BESSELSEN, E.; LOPES DA SILVA, F. H.; GHIJSEN, W. E. J. M. A
presynaptic N-methyl-D-aspartate autoreceptor in rat hippocampus modulating amino
acid release from a cytoplasmic pool. E. J. Neurosci. 10: 106-114, 1998.
BRIDGES, R. J.; KAVANAUGH, M. P.; CHAMBERLIN, A. R. A pharmacological review
of competitive inhibitors and substrates of high-affinity, sodium-dependent glutamate
transport in central nervous system. Curr. Pharmaceut. Des. 5:363-379, 1999.
CASADOS, M.; BENDAHAN, A.; ZAFRA, F.; DANBOLT, N. C.; ARAGON, C.;
GIMENEZ, C.; KANNER, B. I. Phosphorylation and modulation of brain glutamate
transporters by protein kinase C. J. Biol. Chem. 268: 27313-27317, 1993.
CHATTON, J. Y.; SHIMAMOTO, K.; MAGISTRETTI, P. J. Effects of glial glutamate
transporter inhibitors on intracellular Na in mouse astrocytes. Brain Res. 893: 46-52,
2001.
66
CHITTAJALLU, R.; VIGNES, M.; DEV, K.K.; BARNES, J.M.; COLLINGRIDGE, G.L.;
HENLEY, J.M. Regulation of glutamate release by presynaptic kainate receptors in the
hippocampus. Nature 379: 78\u201381, 1996.
CICCARELLI, R.; DI IORIO, P.; GIULIANI, P.; D\u2019ALIMONTE, I.; BALLERINI, P.;
CACIAGLI, F.; RATHBONE, M. P. Rat cultured astrocytes release guanine-based
purines in basal conditions and after hypoxia/hypoglycemia. Glia 25: 93-98, 1999.
CICCARELLI, R.; BALLERINI, P.; SABATINO, G.; RATHBONE, M. P.; D´ONOFRIO,
M.; CACIAGLI, F.; DI IORIO, P. Involvement of astrocytes in purine-mediated
reparative processes in the brain. Int. J. Devl. Neurosci. 19: 395-414, 2001.
COHEN-CORY, S. The developing synapse: construction and modulation of synaptic
structures