27246553_APOSTILA_COMPLETA_DIREITO_PROCESSUAL_DO_TRABALHO.pdf
155 pág.

27246553_APOSTILA_COMPLETA_DIREITO_PROCESSUAL_DO_TRABALHO.pdf


DisciplinaDireito Processual do Trabalho I5.221 materiais61.122 seguidores
Pré-visualização50 páginas
II do art. 708 do 
CPC), mas também é meio de aquisição da propriedade. 
 
 Na execução, é ato pelo qual o exequente adquire, pelo valor da avaliação ou pelo 
valor do maior lance, a propriedade dos bens levados a leilão. Portanto, para que o 
exequente adjudique o bem se faz necessário tenha ocorrido o leilão. Se arrematado o bem, 
pelo valor da arrematação (art. 888, § 1.º, da CLT \u2013 Art. 685-A do CPC), desde que ainda 
não assinado o auto de arrematação (art. 685-B do CPC). Não havendo lançador, pelo valor 
da avaliação (§ 3.º do art. 888 da CLT). Se o valor do bem for superior a do seu crédito 
depositará a diferença. 
 
 Legitimados \u2013 Além do exequente, cabe idêntico direito ao credor com garantia real, 
aos credores concorrentes que hajam penhorado o mesmo bem, ao cônjuge, aos 
descendentes ou ascendentes do executado (§ 2.º do art. 685-A do CPC)116. 
 
114 TEIXEIRA FILHO, Manoel Antônio. Curso de Direito Processual do Trabalho, volume III. São 
Paulo: LTr, 2009, pág. 2212. 
115 MARTINS, Sérgio Pinto. Direito Processual do Trabalho \u2013 Doutrina e Prática. 29.ª ed. São Paulo: 
Atlas, 2009, pág. 786. 
116 Art. 685-A. É lícito ao exeqüente, oferecendo preço não inferior ao da avaliação, requerer lhe sejam 
adjudicados os bens penhorados. 
§ 1º Se o valor do crédito for inferior ao dos bens, o adjudicante depositará de imediato a diferença, ficando 
esta à disposição do executado; se superior, a execução prosseguirá pelo saldo remanescente. 
 124 
 
 Pluralidade de pretendentes - Havendo mais de um pretendente, proceder-se-á 
entre eles à licitação; em igualdade de oferta, terá preferência o cônjuge, descendente ou 
ascendente, nessa ordem (§ 3.º do art. 685-A do CPC). 
 
 Do auto de adjudicação - Deferida a adjudicação, será lavrado o auto de 
adjudicação que conterá a assinatura do auto pelo juiz, do adjudicante, do diretor de 
secretaria e, se for presente, do executado, considerando-se perfeita e acabada, expedindo-
se a respectiva carta, se bem imóvel, ou mandado de entrega ao adjudicante, se bem móvel 
(art. 685-B do CPC)117. 
 
 Conteúdo da carta de adjudicação - A carta de adjudicação conterá a descrição do 
imóvel, com remissão a sua matrícula e registros, a cópia do auto de adjudicação e a prova 
de quitação do imposto de transmissão (parágrafo único do art. 685-B do CPC). 
 
 Custas na adjudicação - As custas na adjudicação, são a cargo do executado e 
representam 5% do valor até o limite de R$ 1.915,38 (art. 789-A, I, da CLT). 
 
6.22.3 \u2013 Remição 
 
 Definição - Remição é o ato de remir (adquirir de novo) ou resgate de dívida ou de 
bens. Diferente de remissão que é o ato de remitir ou perdoar, indultar, etc. 
 
 Remição no Processo do Trabalho - A remição no processo do trabalho está 
prevista no inciso I do art. 789-A da CLT. Em relação ao devedor está prevista no art. 13 
da Lei 5.584/70). 
 
 Remição pelo devedor - O devedor, a todo tempo, pode remir a execução, pagando 
ou consignando a importância atualizada da dívida, mais juros, custas e honorários 
advocatícios (art. 651 do CPC). 
 
 O executado poderá pedir a remição (resgate). Em qualquer hipótese, a remição só 
será deferível ao executado se este oferecer preço igual ao valor da condenação (art. 13 da 
Lei n.º 5.584/70). Portanto, a remição deverá ser feita pelo valor da condenação e não pelo 
valor do lanço, se inferior. 
 
§ 2º Idêntico direito pode ser exercido pelo credor com garantia real, pelos credores concorrentes que hajam 
penhorado o mesmo bem, pelo cônjuge, pelos descendentes ou ascendentes do executado. 
§ 3º Havendo mais de um pretendente, proceder-se-á entre eles à licitação; em igualdade de oferta, terá 
preferência o cônjuge, descendente ou ascendente, nessa ordem. 
§ 4º No caso de penhora de quota, procedida por exeqüente alheio à sociedade, esta será intimada, 
assegurando preferência aos sócios. 
§ 5º Decididas eventuais questões, o juiz mandará lavrar o auto de adjudicação. (Artigo acrescentado pela Lei 
nº 11.382, de 06.12.2006, DOU 07.12.2006, com efeitos a partir de 45 dias da publicação) 
117 Art. 685-B. A adjudicação considera-se perfeita e acabada com a lavratura e assinatura do auto pelo juiz, 
pelo adjudicante, pelo escrivão e, se for presente, pelo executado, expedindo-se a respectiva carta, se bem 
imóvel, ou mandado de entrega ao adjudicante, se bem móvel. Parágrafo único. A carta de adjudicação 
conterá a descrição do imóvel, com remissão a sua matrícula e registros, a cópia do auto de adjudicação e a 
prova de quitação do imposto de transmissão. (Artigo acrescentado pela Lei nº 11.382, de 06.12.2006, DOU 
07.12.2006, com efeitos a partir de 45 dias da publicação) 
 125 
 
 Preferência \u2013 A remição prefere à adjudicação, assim como esta prefere à 
arrematação. 
 
 Legitimados \u2013 São legitimados para remir a execução o devedor e, segundo Teixeira 
Filho118, qualquer interessado, na forma do art. 304 do CC119. Ainda, de acordo com o 
artigo 1.482 do CCB, realizada a praça, o cônjuge, os descendentes ou ascendentes do 
executado, poderão, até a assinatura do auto de arrematação ou até que seja publicada a 
sentença de adjudicação, remir o imóvel hipotecado, oferecendo preço igual ao da 
avaliação, se não tiver havido licitantes, ou ao do maior lance oferecido. Na falência - No 
caso de falência, ou insolvência, do devedor hipotecário, o direito de remição defere-se à 
massa, ou aos credores em concurso, não podendo o credor recusar o preço da avaliação do 
imóvel (art. 1483 da CCB). 
 
 Custas na remição - As custas na remição, são a cargo do executado e representam 
5% do valor até o limite de R$ 1.915,38 (art. 789-A, I, da CLT). 
 
 
 
6.23 \u2013 EMBARGOS À EXPROPRIAÇÃO 
 
 Cabimento no processo do trabalho - Os embargos à expropriação, que 
compreende os EMBARGOS À ARREMATAÇÃO e os EMBARGOS À 
ADJUDICAÇÃO, são admitidos no processo do trabalho, embora a legislação seja omissa 
a respeito. Aliás, este é o posicionamento de Teixeira Filho120 \u201centendemos serem os 
embargos à expropriação não apenas compatíveis com o processo do trabalho \u2013 pois é 
plenamente possível uma adaptação ao rito deste - , como também úteis aos interesses 
desse processo;\u201d 
 
 Oportunidade para embargar - De acordo com a norma inserta no artigo 746 do 
CPC, a oportunidade para apresentar os embargos à expropriação nasce com a adjudicação, 
alienação ou arrematação. Teixeira Filho121 sustenta que esta oportunidade nasce com 
assinatura do auto de arrematação ou adjudicação. 
 
 Natureza jurídica \u2013 Quanto à natureza jurídica, afirma mesmo autor \u201cos embargos à 
expropriação integram a classe das ações de natureza constitutivas, pois visam à obtenção 
de uma sentença que desfazendo a eficácia do ato expropriatório, constitua ao devedor \u2013 
em sentido amplo \u2013 o direito de não mais se ver compelido a pagar a quantia espelhada no 
título executivo.\u201d 
 
 Prazo \u2013 O prazo para ajuizamento dos embargos é de cinco dias (art. 746 do CPC), 
contados da data da assinatura do auto de arrematação ou adjudicação, contanto que a carta 
de arrematação/adjudicação ainda não tenha sido assinada. Em igual prazo o credor poderá 
 
118 Ob. Cit. pág. 2233 
119 Art. 304 do CCB - Qualquer interessado na extinção da dívida pode pagá-la, usando, se o credor se 
opuser, dos meios conducentes à exoneração do devedor. 
120 Idem pág. 2278 
121 Ibidem, pág. 2281 
 126 
impugná-los. Martins122 entende que, embora não cabíveis ditos embargos no processo do 
trabalho,