Medicina do Trabalho e Primeiros Socorros
212 pág.

Medicina do Trabalho e Primeiros Socorros


DisciplinaEmergência e Pa35 materiais433 seguidores
Pré-visualização40 páginas
2012
Curitiba-PR
Medicina do Trabalho e 
Primeiros Socorros
Prof. MsC. Rubens Gomes Corrêa
Prof. MsC. João Luis Gallego Crivellaro
Prof. Esp. Ubaldino da Rosa Ferreira Filho
PARANÁ
Educação a Distância
Presidência da República Federativa do Brasil
Ministério da Educação
Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica
Catalogação na fonte pela Biblioteca do Instituto Federal do Paraná
© INSTITUTO FEDERAL DO PARANÁ
Este Caderno foi elaborado pelo Instituto Federal do Paraná para o Sistema 
e-Tec Brasil.
Prof. Irineu Mario Colombo
Reitor
Prof. Joelson Juk
Chefe de Gabinete
Prof. Ezequiel Westphal
Pró-Reitoria de Ensino - PROENS
Gilmar José Ferreira dos Santos
Pró-Reitoria de Administração - PROAD
Prof. Silvestre Labiak
Pró-Reitoria de Extensão, Pesquisa e 
Inovação - PROEPI
Neide Alves
Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e 
Assuntos Estudantis - PROGEPE
Bruno Pereira Faraco
Pró-Reitoria de Planejamento e 
Desenvolvimento Institucional - PROPLAN
Prof. Marcelo Camilo Pedra
Diretor Geral do Câmpus EaD
Prof. Célio Alves Tibes Jr.
Diretor Executivo do Câmpus EaD
Luana Cristina Medeiros de Lara
Diretor de Planejamento e Administração 
do Câmpus EaD
Prof.ª Márcia Denise Gomes Machado Carlini
Coordenadora de Ensino Médio e Técnico 
do Câmpus EaD 
Prof.ª Monica Beltrami
Coordenadora do Curso
Prof. Sergio Silveira de Barros
Vice-coordenador do curso
Adriana Valore de Sousa Bello 
Jessica Brisola Stori
Rafaela Aline Varella 
Assistência Pedagógica
Prof.ª Ester dos Santos Oliveira
Prof.ª Sheila Cristina Mocellin
Lídia Emi Ogura Fujikawa
Prof.ª Cibele Herrera Bueno
Revisão Editorial
Diogo T. Araujo
Eduardo Artigas Antoniacomi
Diagramação
e-Tec/MEC
Projeto Gráfico
e-Tec Brasil3
Apresentação e-Tec Brasil
Prezado estudante,
Bem-vindo ao e-Tec Brasil!
Você faz parte de uma rede nacional pública de ensino, a Escola Técnica 
Aberta do Brasil, instituída pelo Decreto nº 6.301, de 12 de dezembro 2007, 
com o objetivo de democratizar o acesso ao ensino técnico público, na mo-
dalidade a distância. O programa é resultado de uma parceria entre o Minis-
tério da Educação, por meio das Secretarias de Educação a Distância (SEED) 
e de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC), as universidades e escolas 
técnicas estaduais e federais.
A educação a distância no nosso país, de dimensões continentais e grande 
diversidade regional e cultural, longe de distanciar, aproxima as pessoas ao 
garantir acesso à educação de qualidade, e promover o fortalecimento da 
formação de jovens moradores de regiões distantes, geograficamente ou 
economicamente, dos grandes centros.
O e-Tec Brasil leva os cursos técnicos a locais distantes das instituições de en-
sino e para a periferia das grandes cidades, incentivando os jovens a concluir 
o ensino médio. Os cursos são ofertados pelas instituições públicas de ensino 
e o atendimento ao estudante é realizado em escolas-polo integrantes das 
redes públicas municipais e estaduais.
O Ministério da Educação, as instituições públicas de ensino técnico, seus 
servidores técnicos e professores acreditam que uma educação profissional 
qualificada \u2013 integradora do ensino médio e educação técnica, \u2013 é capaz de 
promover o cidadão com capacidades para produzir, mas também com auto-
nomia diante das diferentes dimensões da realidade: cultural, social, familiar, 
esportiva, política e ética.
Nós acreditamos em você!
Desejamos sucesso na sua formação profissional!
Ministério da Educação
Janeiro de 2010
Nosso contato
etecbrasil@mec.gov.br
e-Tec Brasil5
Indicação de ícones
Os ícones são elementos gráficos utilizados para ampliar as formas de 
linguagem e facilitar a organização e a leitura hipertextual.
Atenção: indica pontos de maior relevância no texto.
Saiba mais: oferece novas informações que enriquecem o 
assunto ou \u201ccuriosidades\u201d e notícias recentes relacionadas ao 
tema estudado.
Glossário: indica a definição de um termo, palavra ou expressão 
utilizada no texto.
Mídias integradas: sempre que se desejar que os estudantes 
desenvolvam atividades empregando diferentes mídias: vídeos, 
filmes, jornais, ambiente AVEA e outras.
Atividades de aprendizagem: apresenta atividades em 
diferentes níveis de aprendizagem para que o estudante possa 
realizá-las e conferir o seu domínio do tema estudado. 
e-Tec Brasil
Sumário
Palavra dos professores-autores 11
Aula 1 \u2013 Atendimento de Emergências 13
1.1 Conceitos Básicos 13
1.2 Atendimento de emergência 14
1.3 A História do Atendimento de Emergência 14
1.4 Controle de cena 15
1.5. Cadeia de Sobrevida \u2013 Primeiro e Segundo elo 16
Aula 2 \u2013 Atendimento de emergência - Terceiro Elo 21
2.1 Terceiro elo da corrente 21
2.2 Desfibrilador Automático - Desfibrilação Precoce 21
2.3 Suporte avançado precoce \u2013 ABCD primário 22
2.4 Posicionamento da vítima 23
Aula 3 \u2013 Posicionando a vítima 25
3.1 Terceiro A 25
3.2 Elevação do queixo sem inclinação da cabeça 25
Aula 4 \u2013 ABC no Atendimento de Emergência 27
4.1 B de \u201cBreathing\u201d 27
Aula 5 \u2013 Circulação sanguínea 31
5.1 C - Circulação Sanguínea 31
5.2 Posição das mãos na massagem cardíaca 32
Aula 6 \u2013 Sequência do atendimento 35
6.1 Atendimento 35
6.2 Manobra de inclinação da cabeça e elevação do 
queixo para desobstrução das vias aéreas 36
Aula 7 \u2013 Desfibrilador e AVC 41
7.1 Desfibrilador 41
7.2 Derrame - Acidente Vascular Cerebral 41
7.3 Sinais de Alerta 43
7.4 Atendimento de emergência 43
Aula 8 \u2013 Infarto Agudo do Miocárdio - IAM 45
8.1 Infarto Agudo do Miocárdio 45
8.2 Tipos de Apresentação do \u201cAtaque Cardíaco\u201d 46
Aula 9 \u2013 Desobstrução de vias aéreas \u2013 
Manobra de Heimlich 51
9.1 Dificuldade ventilatória 51
9.2 Parada Respiratória ou Parada Ventilatória 54
Aula 10 \u2013 Interpretação dos sinais de diagnósticos 57
10.1 Interpretação dos sinais de diagnósticos 57
10.2 Respiração 60
Aula 11 \u2013 Interpretação dos sinais de diagnósticos \u2013 Pressão 
Arterial 63
11.1 Pressão Arterial 63
11.2 Temperatura Corporal 63
11.3 Coloração da pele 65
11.4 Pupilas 65
11.5 Estado de consciência 67
11.6 Capacidade de movimentação 67
Aula 12 \u2013 Mecanismo de lesão: Cinemática do trauma 69
12.1 Introdução 69
Aula 13 \u2013 Mecanismo de lesão: Cinemática do Trauma II 75
13.1 Colisão Lateral 75
13.2 Colisão traseira 76
13.3 Efeito chicote 76
13.4 Vítima com cinto de segurança 77
e-Tec Brasil
Aula 14 \u2013 Capotamento, atropelamento e quedas 79
14.1 Capotamento 79
Aula 15 \u2013 Ferimento por arma branca ou arma de fogo 83
15.1 Ferimentos por arma branca: Facas ou estiletes 83
Aula 16 \u2013 Ferimentos e Curativos 87
16.1 Introdução 87
Aula 17 \u2013 Ferimentos e curativos II 93
17.1 Orientações gerais 93
Aula 18 \u2013 Hemorragias 97
Aula 19 \u2013 Fraturas, luxação e entorses 103
19.1 Introdução 103
19.2 Classificação das fraturas: Abertas ou Fechadas 103
Aula 20 \u2013 Fraturas e imobilizações 109
20.1 Cuidados específicos nas fraturas de coluna 109
Aula 21 \u2013 Remoções e transporte de vítimas 115
21.1 Princípios básicos 115
Aula 22 \u2013 Crise Convulsiva, Epilepsia e Desmaio 123
22.1 Crise convulsiva - Convulsão 123
Aula 23 \u2013 Queimaduras: Classificação e 
Métodos de Avaliação 131
23.1 Introdução 131
Aula 24 \u2013 Queimaduras: Atendimento ao queimado 137
24.1 Atendimento ao queimado 137
Aula 25 \u2013 Afogamento 143
25.1 Objetivos 143
Aula 26 - Intoxicação e Envenenamento 149
26.1 Introdução 149
e-Tec Brasil
Aula 27 - Exposição por intoxicação via oral 155
Aula 28 - Acidentes com animais peçonhentos 161
28.1 Cobras 161
28.2 Aranhas 164
28.3. Escorpiões 165
28.4. Lagartas \u2013 Lonomia 167
28.5 Mordidas