arte cultura e filosofia

arte cultura e filosofia


DisciplinaEnade1.972 materiais2.747 seguidores
Pré-visualização2 páginas
o sentimento e a razão ou entre a arte e a ciência, que os artistas renascentistas procuram realizar de forma muito consciente; na arte barroca predominam as emoções e não o racionalismo da arte renascentista. É uma época de conflitos espirituais e religiosos. O estilo barroco traduz a tentativa angustiante de conciliar forças antagônicas: bem e mal; Deus e Diabo; céu e terra; pureza e pecado; alegria e tristeza; paganismo e cristianismo; espírito e matéria. 
adrianavivarte.blogspot.com
IDADE
CONTEMPORÂNEA
NEOCLASSICISMO
Retorno ao passado, pela imitação dos modelos antigos greco-latinos
vivercidades.org.br
thaa2.wordpress.com
ROMANTISMO
O século XIX foi agitado por fortes mudanças sociais, políticas e culturais causadas por acontecimentos do final do século XVIII que foram a Revolução Industrial que gerou novos inventos com o objetivo de solucionar os problemas técnicos decorrentes do aumento de produção, provocando a divisão do trabalho e o início da especialização da mão-de-obra, e pela Revolução Francesa que lutava por uma sociedade mais harmônica, em que os direitos individuais fossem respeitados, traduziu-se essa expectativa na Declaração dos Direitos do Iníciom e do Cidadão. Do mesmo modo, a atividade artística tornou-se complexa. 
Os artistas românticos procuraram se libertar das convenções acadêmicas em favor da livre expressão da personalidade do artista. 
Características gerais: 
\u2022 a valorização dos sentimentos e da imaginação; 
\u2022 o nacionalismo; 
\u2022 a valorização da natureza como princípios da criação artística; e 
\u2022 os sentimentos do presente tais como: Liberdade, Igualdade e Fraternidade. 
2anoemotiva.blogspot.com
movimentoeartnouveau.blogspot.com
A canção do africano
Lá na úmida senzala,
Sentado na estreita sala,
Junto ao braseiro, no chão,
Entoa o escravo o seu canto,
E ao cantar correm-lhe em pranto
Saudades do seu torrão ...
De um lado, uma negra escrava
Os olhos no filho crava,
Que tem no colo a embalar...
E à meia voz lá responde
Ao canto, e o filhinho esconde,
Talvez pra não o escutar!
"Minha terra é lá bem longe,
Das bandas de onde o sol vem;
Esta terra é mais bonita,
Mas à outra eu quero bem!
"0 sol faz lá tudo em fogo,
Faz em brasa toda a areia;
Ninguém sabe como é belo
Ver de tarde a papa-ceia!
Aquelas terras tão grandes,
Tão compridas como o mar,
Com suas poucas palmeiras
Dão vontade de pensar ...
"Lá todos vivem felizes,
Todos dançam no terreiro;
A gente lá não se vende
Como aqui, só por dinheiro".
O escravo calou a fala,
Porque na úmida sala
O fogo estava a apagar;
E a escrava acabou seu canto,
Pra não acordar com o pranto
O seu filhinho a sonhar!
.......................
O escravo então foi deitar-se,
Pois tinha de levantar-se
Bem antes do sol nascer,
E se tardasse, coitado,
Teria de ser surrado,
Pois bastava escravo ser.
E a cativa desgraçada
Deita seu filho, calada,
E põe-se triste a beijá-lo,
Talvez temendo que o dono
Não viesse, em meio do sono,
De seus braços arrancá-lo!
A Canção do Africano \u2013 Castro Alves
REALISMO
Entre 1850 e 1900 surge nas artes européias, sobretudo na pintura francesa, uma nova tendência estética chamada Realismo, que se desenvolveu ao lado da crescente industrialização das sociedades. O Iníciom europeu, que tinha aprendido a utilizar o conhecimento científico e a técnica para interpretar e dominar a natureza, convenceu-se de que precisava ser realista, inclusive em suas criações artísticas, deixando de lado as visões subjetivas e emotivas da realidade. 
São características gerais: 
\u2022 o cientificismo
\u2022 a valorização do objeto
\u2022 o sóbrio e o minucioso
\u2022 a expressão da realidade e dos aspectos descritivos
Gustave Coubert. Moças á margem do Sena.
IMPRESSIONISMO
Principais características da pintura: 
\u2022 A pintura deve registrar as tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar num determinado momento, pois as cores da natureza se modificam constantemente, dependendo da incidência da luz do sol. 
\u2022 As figuras não devem ter contornos nítidos, pois a linha é uma abstração do ser humano para representar imagens. 
\u2022 As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam, e não escuras ou pretas, como os pintores costumavam representá-las no passado. 
\u2022 Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das cores complementares. Assim, um amarelo próximo a um violeta produz uma impressão de luz e de sombra muito mais real do que o claro-escuro tão valorizado pelos pintores barrocos. 
\u2022 As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta do pintor. Pelo contrário, devem ser puras e dissociadas nos quadros em pequenas pinceladas. É o observador que, ao admirar a pintura, combina as várias cores, obtendo o resultado final. A mistura deixa, portanto, de ser técnica para se óptica. 
Claude Monet in: 
aterramediadeclaudia.blogspot.com
raqueltaraborelli.com
EXPRESSIONISMO
O Expressionismo é a arte do instinto, trata-se de uma pintura dramática, subjetiva, \u201cexpressando\u201d sentimentos humanos. Utilizando cores irreais, dá forma plástica ao amor, ao ciúme, ao medo, à solidão, à miséria humana, à prostituição. Deforma-se a figura, para ressaltar o sentimento. Predominância dos valores emocionais sobre os intelectuais. Corrente artística concentrada especialmente na Alemanha entre 1905 e 1930. 
Principais características: 
\u2022 pesquisa no domínio psicológico; 
\u2022 cores resplandecentes, vibrantes, fundidas ou separadas; 
\u2022 dinamismo improvisado, abrupto, inesperado; 
\u2022 pasta grossa, martelada, áspera; 
\u2022 técnica violenta: o pincel ou espátula vai e vem, fazendo e refazendo, empastando ou provocando explosões; 
\u2022 preferência pelo patético, trágico e sombrio
artecomocultura.blogspot.com Van Gogh
Munch. O grito
46
CUBISMO
Historicamente o Cubismo originou-se na obra de Cézanne, pois para ele a pintura deveria tratar as formas da natureza como se fossem cones, esferas e cilindros. Para Cézanne, a pintura não podia desvincular-se da natureza, tampouco copiava a natureza; de fato, a transformava. Ele dizia: \u201cMudo a água em vinho, o mundo em pintura\u201d. E era verdade. Em suas telas, a árvore da paisagem ou a fruta da natureza morte não eram a árvore e a fruta que conhecemos \u2013 eram pintura. Preservavam-se as referências exteriores que as identificavam como árvore ou fruta, adquiriam outra substância: eram seres do mundo pictórico e não do mundo natural. Por isso, é correto dizer que Cézanne pintava numa zona limite, na fronteira da natureza e da arte. 
Cèsane em: portalsaofrancisco.com.br
Pablo Picasso em: kersaber.com
A Filosofia possui data e local de nascimento: final do séc. VII e início do séc VI a.C. nas colônias gregas da Ásia menor na cidade de Mileto \u2013 o primeiro filósofo foi Tales de Mileto.
Surge pela necessidade de um outro tipo de explicação para a ordem do mundo \u2013 explicação racional.
Filosofia
Explicação racional: coerente, justificada, por argumentos (lógicos e não contraditórios) \u2013 formando PENSAMENTOS, IDÉIAS E CONCEITOS.
Atividade filosófica ou Proposta da filosofia: formação do Pensamento \u2013 crítico, justificado, sistemático.
Como? QUESTIONANDO.
Filosofia
Luiz Sayão elenca três razões que dão importância ao ato de filosofar:
detectarmos o nosso próprio sistema de valores;
adquirimos capacidade crítica para filtrar o que nos é apresentado;
entendermos nossa época, as tendências da sociedade e interpretar o mundo.
Razões para filosofar
Por hoje é só.
A partir dos conceitos que trabalhamos procure resolver algumas questões das provas do ENADE.
Até o próximo encontro!