Apresentação LACTEC
58 pág.

Apresentação LACTEC


DisciplinaObras de Terra545 materiais1.670 seguidores
Pré-visualização3 páginas
Medidor de nível de água DTS \u2013 Sítio experimental e em campo
\u2022 Protótipo instalado no sítio
experimental dos Institutos
Lactec e UFPR (Curitiba-PR) e
em campo;
\u2022 NA determinado pela Tecnologia
DTS + Método do aquecimento;
\u2022 Precisão ± 0,50 m (algoritmo
matemático desenvolvido reduz
a precisão para ± 0,10 m);
\u2022 Depósito de patente em
andamento.
Instrumentos ópticos
Slide 39Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Instalações em campo \u2013 Medidor de nível d\u2019água e piezômetros \u2013 DTS
Procedimento de instalação:
Instrumentos ópticos
Slide 40Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Instrumentos ópticos
Slide 41Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
La Conchita, coastal area of
southern California, spring 1995.
MOTIVAÇÃO
Pipeline
Segurança de dutos!
É possível a tecnologia de FO ser
eficientemente utilizada para o
monitoramento de encostas?
Qual seria a estratégia de instalação do
cabo de FO na encosta?
Instrumentos ópticos
Instalações em campo \u2013 Encostas atravessadas por
dutos da Petrobras \u2013 Movimentos de massa \u2013 DTSS
(TAMBÉM APLICÁVEL A BARRAGENS \u2013 TALUDE DE
JUSANTE E MONTANTE.
Disposição transversal do
cabo de fibra ótica
Disposição longitudinal do cabo de fibra ótica
Ancoragem simples
subterrânea
Ancoragem mista
subterrânea
Ancoragem superfi-
cial com grampo
Monitoramento de Encostas Naturais com 
Fibra óptica
A
B
A
B
Comprimento do cabo (L)
D
ef
o
rm
aç
ão
 (
%
)
Perfil de referência
Perfil alterado pelo deslocamento de solo
Comprimento do cabo (L)
D
ef
o
rm
aç
ão
 (
%
)
Perfil de referência
Perfil alterado pelo deslocamento de solo
A B
A B
Identificação dos 
limites transversais
Identificação dos limites longitudinais
Monitoramento de Encostas Naturais com 
Fibra óptica
Comprimento do cabo (L)
D
ef
o
rm
aç
ão
 (
%
)
1
2
3
1
2
3
1
2
3
L1
L2
L3
L1
L2
L3
Identificação dos 
limites em profundidade
Identificação dos limites em profundidade
Monitoramento de Encostas Naturais com 
Fibra óptica
Slide 45Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
\u2022 Depósito de patente em andamento: Procedimento de instalação de cabos ópticos DTSS 
Instalações em campo \u2013 Encostas atravessadas por dutos da
Petrobras \u2013 Movimentos de massa \u2013 DTSS
Instrumentos ópticos
Slide 46Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Redes de Bragg \u2013 Testes em Laboratório
\u2022 Sensor de poro-pressão P-01 (Sylex) em célula triaxial
Instrumentos ópticos
Slide 47Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
\u2022 Sensor de deslocamentos \u2013 extensômetro ASC-01
Instrumentos ópticos
Slide 48Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Sensores - Redes de Bragg
\u2022 Sensores de poro-pressão e deslocamento 
na UHE Quebra-Queixo
Instrumentos ópticos
Slide 49Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
\u2022 Sensores de deformações instalados em UHE
Instrumentos ópticos
Slide 50Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Instrumentos ópticos
\u2022 Inclinômetro FO \u2013 em fase inicial de estudo
Slide 51Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Geração e transferência de calor no solo e
água \u2013 Método do Aquecimento
Desenvolvimento de sistema para medida da velocidade do
fluido \u2013 Detecção de Erosão Interna
Instrumentos ópticos
Slide 52Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Geração e transferência de calor no solo e
água \u2013 Método do Aquecimento
Instrumentos ópticos
Slide 53Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Geração e transferência de calor no solo 
e água \u2013 Método do Aquecimento
Slide 54Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Geração e transferência de calor no solo 
e água \u2013 Método do Aquecimento
Slide 55Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Considerações finais
\u2022 A apresentação deu apenas uma ideia sobre instrumentação em geral. Não era
objetivo esgotar o assunto;
\u2022 A FO é uma evolução na instrumentação geotécnica e no monitoramento espacial e
contínuo, e já é uma real tecnologia de ponta;
\u2022 Está em ativo processo de desenvolvimento e ainda tem muito a ser estudado e
evoluir, o que comprova sua potencialidade;
\u2022 Utilização em P&D e aplicações práticas em obras demonstram importância e futuros
benefícios possíveis para a geotecnia;
Slide 56Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Considerações finais
\u2022 Quanto a instrumentação como um todo, o monitoramento hidráulico-mecânico de
barragens através da instalação de um adequado sistema de instrumentação
desempenha um papel fundamental na avaliação do comportamento destas
estruturas, tanto durante o período de construção quanto no regime de plena
operação;
\u2022 É inconcebível grandes estruturas sem um adequado número de instrumentos com
monitoramento assíduo procedido por profissionais com conhecimento específico.
Slide 57Instrumentação e procedimentos visando a segurança de barragens
Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino.
PAULO FREIRE
Não há engenheiro sem conhecimento e atualização, que 
somados ao bom senso, iniciativa e criatividade formam o perfil 
de um bom profissional.
FERNANDO SCHNAID
A informação solicitada nem sempre é a informação necessária. A 
informação necessária nem sempre pode ser obtida. A 
informação obtida nem sempre é suficiente. A informação 
suficiente nem sempre é economicamente viável.
FERNANDO SCHNAID
CONTATO:
Rodrigo Moraes da Silveira
rodrigo.silveira@lactec.org.br
+55 41 3361- 6280
www.institutoslactec.org.br