A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Didatica 1

Pré-visualização | Página 1 de 1

�
ATIVIDADE DA AULA 05:
Na aula 05, estudamos que a Avaliação é um conjunto de mecanismos, instrumentos, métodos e técnicas utilizadas para acompanhar, analisar e verificar a execução de planos, programas, projetos e suas atividades e tarefas, como principalmente acompanhar o processo de ensino e aprendizagem, em que o professor possa utilizar a avaliação como processo de reflexão de sua própria ação pedagógica. .
1. Descreva os tipos de avaliação que o professor poderá realizar em sala com seus alunos e/ou crianças e justifique a importância de cada uma delas para o processo de desenvolvimento da criança ou no processo de ensino e aprendizagem dos alunos. 	
R: Deve ser contínua, democrática, diagnóstica e formativa.
A contínua, pois não conseguimos avaliar corretamente o aluno em um só determinado momento, havendo um planejamento de avaliações, como por exemplo, semanal ou bimestral, podemos ter um melhor resultado, aonde podemos avaliar seu desempenho e reconhecer suas dificuldades. 
Democrática, aonde mantemos um bom relacionamento com o aluno informando o mesmo sobre as proposta e objetivos a ser alcançados, para que assim ele esteja mais preparado para as aulas, tendo em mente qual o resultado que se espera dele.
Avaliação diagnóstica, que deve ser feita em primeiro lugar, para que possamos identificar progressos e dificuldades por parte do aluno, pensando em uma modificação no processo de ensino que auxilie chegar ao ponto que se pretende, permitindo identificar de que ponto deve começar.
A formativa como um resultado, para identificar se o objetivo foi alcançado, observar as principais insuficiências de aprendizagens, observar em paralelo como os alunos estão se comportando em relação aos objetivos propostos e mais, buscar compreender o funcionamento cognitivo do aluno em face da tarefa proposta.
	
ATIVIDADE DA AULA 06:
Na aula 06 estudamos sobre o educador e suas competências pedagógicas relacionadas sobre como organizar, executar e apreender os conteúdos pertinentes ao processo que envolve o educador. Também, quanto a reflexão das competências necessárias ao desenvolvimento de um papel fundamental na disseminação dos conteúdos, bem como, a exercer de forma organizada e didaticamente os conhecimentos adquiridos, por meio do domínio e uso dos computadores no contexto contemporâneo. 
De acordo com Perrenoud (2000), e com a ilustração mencionada abaixo, elabore um texto dissertativo argumentativo, de 15 a 20 linhas, de modo que abrange os seguintes itens:
relação do professor com a Instituição / Escola, alunos / crianças e as necessárias competências e habilidades para sua atuação em sala.
A qualidade no processo educacional.		 (Valor 1,0)
UNIGRAN – Centro Universitário da Grande Dourados
Curso de Pedagogia a Distância
Disciplina de Didática I
Aluno(a):	RGM: 
Professora: 
	Alguns professores ainda adotam uma postura dominadora e isso gera um trabalho nada satisfatório, sem contar também na falta de preparação de alguns profissionais, que ao apresentar novos elementos às crianças, fazem de qualquer jeito, sem pensar, muitas vezes esses professores apresentam o conteúdo de forma autoritária em um regime dominador em sala, sendo prejudicial tanto para o professor quanto para o aluno.
	Sendo assim, quando dialogamos em sala, usamos um processo de conscientização, uma ação reflexiva. O diálogo ainda é a melhor ferramenta em sala, até mesmo para uma boa avaliação; algumas vezes o descompromisso de alguns alunos dá-se pela falta de acompanhamento familiar por questões diversas, é aí que entra o professor motivador, que através do diálogo consegue conduzir sua aula. Quando um professor não mantém um dialogo em sala, esse não conhece seus alunos, pois somente dialogando vai estar próximo. Mas é preciso que seja de forma disciplinar, onde haja regras, respeito, tanto do professor para o aluno e ou vice-versa.
	É importante refletir que, para caminharmos ruma a uma transformação concreta na relação professor/aluno, é preciso muita observação e estudo. Para uma relação saudável entre professor e aluno não deve existir abuso de poder, mas sim uma transferência de saberes, de cultura e afeto. Segundo Lisondo (2004) a função do educador é fundamental para construir a subjetividade humana. Ele precisa ser um sujeito pensante com identidade estruturada para poder alfabetizar emocionalmente aos bebês e crianças pequenas, para que sejam um modelo de identificação para os adolescentes e jovens.
	É interessante lembrar que o ato de ensinar, a convivência, o relacionamento interpessoal, precisam fluir de maneira desafiadora e prazerosa.
Referências:
SANTOS, B.S.; ANTUNES D.D.; BERNARDI, J. O Docente e sua subjetividade nos processos motivacionais. Educação, Porto Alegre, 2008.
PAIN, S. Subjetividade e objetividade: Relação entre Desejo e Conhecimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.
LISONDO, A. B. D. A subjetividade é construída na intersubjetividade. Revista Brasileira De Psicanálise. Porto Alegre, vol.6, n.2, p.323, 2004.
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA GRANDE DOURADOS
CURSO DE PEDAGOGIA EAD
Essa atividade da aula 05 e 06, deverão ser enviadas no portfólio nº. 06

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.