Sistema circulatório, imune, digestório e endócrino.
14 pág.

Sistema circulatório, imune, digestório e endócrino.


DisciplinaHistologia M II349 materiais410 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Histologia- prova I
SISTEMA CIRCULATÓRIO
O sangue é o meio de transporte mais importante do corpo e distribui de forma rápida e eficiente calor, gases, nutrientes, metabólitos, hormônios e células do sistema imunológico.
Vasos sanguíneos
As paredes dos vasos são compostas histologicamente por:
Endotélio: um epitélio simples pavimentoso.
Musculatura lisa: responsável pelo tônus da parede e diâmetro do vaso.
Matriz extracelular: fibras colágenas e elásticas.
A parede da maioria dos vasos mostra três camadas:
Túnica íntima: endotélio e camada subendotelial, mais interna.
Túnica média: musculatura lisa. Quanto maior a pressão média num vaso, mais espessa e musculosa será a túnica média.
Túnica adventícia: tecido conjuntivo, camada mais externa.
Na fronteira entre as túnicas íntima e média ou entre as túnicas média e adventícia, pode-se encontrar uma lâmina elástica, membrana elástica interna e membrana elástica externa, respectivamente.
Artérias
-Artéria de médio calibre
Túnica íntima:
O endotélio é um revestimento simples, contínuo, provido de células achatadas ou poligonais direcionadas com seu eixo longitudinal paralelo à corrente sanguínea e situadas sobre uma membrana basal.
O endotélio separa a luz do vaso das camadas mais profundas da sua parede. Controla o transporte através da membrana e a troca de componentes do plasma, inibindo o contato imediato entre as células sanguíneas e a matriz extracelular.
Funções do endotélio: barreira à difusão; adesão; coagulação sanguínea; calibre dos vasos; síntese de componentes da matriz extracelular da camada subendotelial.
A camada subendotelial mostra diferenças que variam com a idade. Em crianças, ela é tão estreita que o endotélio aparece colado à membrana elástica interna. Essa camada quase não contém células e apresenta pouca matriz extracelular. Mais tarde, podem surgir células musculares lisas, imigrando provavelmente pela túnica média.
A membrana subendotelial normal contém proteoglicanas, fibras colágenas e elásticas além de miofibrilas.
Túnica média:
A túnica média é a camada mais larga da parede arterial. É formada por células musculares lisas e pela matriz extracelular (fibras elásticas e colágenas e proteoglicanas). A lâmina elástica interna é um plexo bidimensional de fibras elásticas e contém muitos orifícios, favorecendo assim a difusão de substâncias através da parede vascular. Já a lâmina elástica externa só se apresenta claramente definida nas artérias de grande calibre. 
Túnica adventícia:
A túnica adventícia é uma camada de tecido conjuntivo que ancora o vaso nas suas vizinhanças. Contém fibroblastos, proteoglicanas, fibras elásticas e fibras colágenas. A adventícia também contém estruturas de suprimento (vasos e nervos) para a parede vascular.
Os vasa vasorum (vasos dos vasos) suprem as camadas externas da túnica média, enquanto as camadas internas são mantidas através da luz arterial.
	- Artéria de grande calibre
A maioria das artérias próximas ao coração tem uma função de elastância, transformação da ejeção sanguínea intermitente do coração em uma corrente contínua. Para tal, a parede do vaso necessita de uma estrutura capaz de distender-se reversivelmente.
A túnica íntima consiste em uma camada subendotelial bem definida com células musculares lisas longitudinais e uma matriz extracelular. Toda túnica média consiste em lamelas elásticas concêntricas e em células musculares lisas, dispostas em camadas descontínuas. A túnica adventícia é repleta de vasa vasorum, que penetram até na parte externa da túnica média.
Veias
A estrutura em camadas da parede das veias é, em geral, menos definida, sendo esta mais fina do que a da parede das artérias correspondentes. A estrutura da túnica íntima é, em princípio, semelhante à das artérias. Uma membrana elástica interna pode formar-se, mas, se isto ocorre frequentemente ela é descontínua. A túnica média mostra grandes diferenças regionais. Pode ser bem definida, com poucas células musculares lisas e, nas veias das pernas, é mais espessa do que nas veias das regiões superiores do corpo. As fibras elásticas e as colágenas mostram-se em número considerável. A túnica adventícia pode conter células musculares lisas longitudinalmente dispostas. As veias contém mais vasa vasorum do que as artérias.
As veias das extremidades possuem válvulas. Estas são posicionadas para garantir o fluxo da corrente sanguínea em direção ao coração e se unem no caso de fluxo inverso.
Microcirculação
Arteríolas: 
A túnica média consiste no máximo em duas camadas fechadas de células musculares lisas que, ao final, se reduzem a uma única camada.
Capilares
Os principais elementos da parede são o endotélio e a membrana basal. As células são interconectadas por junções de adesão, junções íntimas e junções comunicantes. Na parede externa dos capilares situam-se os pericitos. Estes são contráteis e provavelmente ajudam a regular a luz do vaso; estabilizam a parede vascular e participam do desenvolvimento e da formação dos vasos. Os capilares são o local da troca de gases e substâncias.
O endotélio contínuo: alternativamente, supõe-se que várias vesículas e cavéolas se fundem durante um curto período de tempo, formando um canal transcelular contínuo, pelo qual podem passar macromoléculas.
O endotélio fenestrado: mostra, por vezes, sobre a lâmina crivosa junto às vesículas e cavéolas concentrações de fenestras. Cada fenestra contém um diafragma. Entre as linhas delgadas existem poros verdadeiros, por onde passam, de forma rápida e sem obstáculos, água, pequenas moléculas em solução e polipeptídeos.
Os sinusóides e os seios: são microvasos com luz consideravelmente maior que no restante dos capilares. O endotélio dos sinusóides hepáticos é aberto para a livre passagem de praticamente todos os componentes plasmáticos.
Vasos linfáticos
A linfa é um líquido que contém, entre outros elementos, proteínas plasmáticas e células imunológicas. Saem da microcirculação intersticial e serão devolvidos à circulação sanguínea pelos vasos linfáticos. Os vasos linfáticos são dotados de válvulas, impondo uma direção à corrente linfática.
Edema: consiste na tumefação decorrente do aumento patológico do líquido intersticial. A base do edema é a desproporção entre o volume de líquido que sai dos capilares sanguíneos e a reabsorção linfática.
O coração
O coração é uma bomba muscular responsável pela circulação sanguínea. Possui três camadas:
Endocárdio: endotélio e tecido conjuntivo;
Miocárdio: musculatura cardíaca;
Epicárdio: tecido conjuntivo e mesotélio.
O endocárdio reveste as cavidades cardíacas e todas as estruturas que se encontram na luz. Consiste em endotélio e numa camada subendotelial contendo fibras colágenas e elásticas.
O miocárdio é a camada mais forte da parede cardíaca. Seu principal componente é a musculatura cardíaca. O tecido conjuntivo fino, ligado ao tecido conjuntivo do endocárdio e do epicárdio, estrutura o miocárdio em feixes.
O epicárdio cobre, como revestimento seroso, a superfície externa do coração. É formado por mesotélio (epitélio simples pavimentoso) e uma camada fina de tecido conjuntivo.
SISTEMA IMUNE
A defesa ou imunidade humoral é representada pelos linfócitos B. Suas armas são anticorpos (imunoglobulina, Ig), que se ligam a um antígeno específico e, desta forma, o tornam inofensivo. As células efetoras da defesa humoral, que produzem os anticorpos solúveis, são os plasmócitos.
A defesa imunológica, mediada por células, é realizada pelos linfócitos T. Estes são divididos em dois grandes grupos: linfócitos T-helper ou auxiliares que segregam citocinas, por meio das quais participam de muitos processos de defesa específica e inespecífica; linfócitos citotóxicos que destroem outras células por mecanismos especiais, quando reconhecem nelas, infecções por vírus ou são portadoras de outra anormalidade.
-Organização histológica dos órgãos linfáticos secundários:
A tarefa de todos os órgãos linfáticos secundários é o preparo de um meio adequado no qual os processos centrais
simon
simon fez um comentário
sistema endroquino
0 aprovações
Carregar mais