A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
ADM Financeira nas Empresas

Pré-visualização | Página 1 de 1

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA NAS EMPRESAS 
Por Jessica de Lima Milani 
Nos dias atuais, as empresas estão atuando em um mercado extremamente competitivo, onde é 
preciso responder de forma rápida às demandas do mercado, com preços competitivos e qualidade 
certificada. Com um ambiente altamente competitivo as empresas devem buscar caminhos claros, 
pois a partir, investem em profissionais de diversas áreas específicas, buscando superar os desafios 
do mercado. 
Em 1929 houve a crise financeira onde as ferramentas financeiras estavam voltadas para a captação de 
recursos, os recursos eram vistos como uma forma de obter um controle correto de recursos financeiros de 
forma que garantisse um retorno adequado. 
A partir do século XX, a área de finanças passou a ser independente, já atendendo o crescimento e evolução 
dos negócios. 
Nos dias atuais, as empresas estão atuando em um mercado extremamente competitivo, onde é preciso 
responder de forma rápida às demandas do mercado, com preços competitivos e qualidade certificada. Com 
um ambiente altamente competitivo as empresas devem buscar caminhos claros, pois a partir, investem em 
profissionais de diversas áreas específicas, buscando superar os desafios do mercado. 
A gestão financeira busca um resultado pragmático para o negócio da empresa, tendo como retorno o capital 
investido, e logo a obtenção de lucro. O Brasil é conhecido como um país de economia estável e de alto risco 
financeiro, através da vivência as empresas encontram-se diariamente com as dificuldades financeiras. 
As maiorias das empresas situadas no Sul de Minas são de micro e pequeno porte, o que se torna um 
aspecto relevante ao cenário econômico, sendo que muitas delas não possuem um sistema de gestão 
financeira eficiente. 
As pequenas e micro empresas, na maioria das vezes são criados por proprietários que não tem 
conhecimento específico da área de estudo e muitas dessas empresas são familiares, o que acabam não 
tendo um controle financeiro ou não tendo ferramentas específicas. 
A administração financeira envolvem procedimentos como o planejamento, a análise e o controle das 
atividades financeiras da empresa. O objetivo das empresas é maximizar o seu valor de mercado, 
aumentando o valor do patrimônio por meio do lucro líquido, proveniente das atividades operacionais. 
Conforme Hoji (2004) para a administração financeira, o objetivo econômico das empresas é a maximização 
de seu valor de mercado, pois desta forma estará aumentando a riqueza de seus proprietários. 
Uma eficiente analise financeira permite a averiguar a situação da atual que a empresa se encontra, oque de 
certa forma permite obter novos recursos para o plano de expansão empresarial. Os proprietários esperam 
que seus investimentos produzam retorno compatível com o risco assumido (HOJI, 2004). 
O que determina o sucesso ou a falência das microempresas e Pequenas Empresas é a eficiência em que 
são analisados os fatores financeiros das empresas, 99% das empresas no Brasil são de micro, pequenos e 
médios empreendimentos, conforme IBGE (2005): 
 A falta de uma administração financeira eficiente leva as empresas: 
 A não saber se a empresa está obtendo lucro ou prejuízo; 
 Preço de venda incorreto, por não saber a certo o custo e despesa que o produto tem; 
 Desconhecimento do volume recebido e volume destinado ao pagamento, pois não é realizado um 
fluxo de caixa. 
 Desconhecimento do valor patrimonial da empresa, não é elaborado um balanço patrimonial; 
 Retiradas de pró-labore indevidas, pois não é estabelecido um valor fixo para a remuneração dos 
sócios; 
 Falta de administração do capital de giro da empresa e desconhecimento do ciclo financeiro; 
 
Falta de planejamento financeiro, pois não existe um sistema de informações gerenciais.Alguns fatores 
devem ser ressaltados para a sobrevivência empresarial, é o que aponta Tracy (2000): 
 Lucro: realização das metas de lucro, por meio da efetivação das vendas e do controle das despesas; 
 Fluxo de caixa: geração de caixa a partir do lucro e de outras fontes de aplicação de caixa nas 
melhores alternativas; 
 Preservação da liquidez: decisão sobre a estrutura financeira da entidade e controle da situação 
financeira assim como das condições de solvência do negócio. 
A maioria das decisões empresariais são medidas através dos termos financeiros, assim o departamento 
financeiro das empresas faz previsões úteis e tomam decisões, tendo uma ligação com todos os funcionários 
e todos os departamentos da empresa. 
Conforme Gitman (2002), as pessoas de todas as áreas de responsabilidade da empresa, contabilidade, 
produção. Marketing, recursos humanos, pesquisas e assim por diante necessitam interagir com o pessoal de 
finanças para realizar seu trabalho. 
A importância da administração financeira depende do tamanho da empresa, em pequenas empresas o 
responsável pelas finanças da empresa é o departamento de contabilidade, já em empresas de médio há 
grande porte o controle financeiro é realizado pelo próprio departamento financeiro da empresa. O 
responsável pelas atividades financeiras da empresa é o tesoureiro. Que é o funcionário responsável pelas 
atividades financeiras da empresa, tais como planejamento financeiro, obtenção de fundos, decisões sobre 
investimentos de capital, administração de caixa, das atividades de crédito e do fundo de pensão (GITMAN, 
2002). 
O responsável pelas atividades contábeis da empresa é controller que é um funcionário responsável pelas 
atividades contábeis da empresa, tais como administração tributária, informática, contabilidade de custos e 
financeira. Os contadores oferecem informações úteis aos usuários para a tomada de decisão. 
O administrador financeiro exerce algumas funções como: 
 Análise, planejamento e controle financeiro: o administrador é responsável por coordenar, monitorar e 
avaliar todas as atividades da empresa, por meio de relatórios financeiros e além de participar de 
decisões estratégicas. 
 Tomadas de decisões de investimentos: o administrador deve considerar o risco assumido em um 
investimento e o retorno do capital investido. 
 Tomadas de decisões de financiamentos: o administrador deve analisar em qual situação o 
financiamento deve-se enquadrar, seja em curto prazo ou em longo prazo e a estrutura do capital. 
Os administradores precisam ter informações precisas, significativas e oportunas, se quiserem tomar boas 
decisões. Um controle financeiro correto garante a sobrevivência das empresas, mantendo a liquidez com os 
compromissos assumidos e ampliação dos lucros sobre investimentos (LONGENECKER, MOORE E PETTY, 
2004). 
Não adianta a empresa ter uma série de dados, se os registros existentes não forem confiáveis e se os 
procedimentos não estiverem organizados para fornecer informações reais e em tempo hábil. 
 
Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/economia-e-financas/administracao-financeira-nas-
empresas/72775/