A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Apostila de anatomia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Anatomia Humana
Definição
Anatomia é definida como o estudo da estrutura de um organismo e das relações entre suas partes. A palavra anatomia é derivada de duas palavras gregas, Ana: Em Partes, e Tomia: Cortar.
É o ramo da ciência que estuda a estrutura (morfologia) do corpo humano. Assim, a Anatomia descreve a forma do coração, qual o seu tamanho, a sua constituição, como está organizado e onde se situa.
Posição Anatômica (Posição de Estudo)
A posição anatômica é uma posição de referência, que dá significado aos termos direcionais utilizados na descrição nas partes e regiões do corpo.
Posição Supino e Prono são expressões utilizadas na descrição da posição do corpo, quando este não se encontra na posição anatômica. 
Posição Supino: o corpo está deitado com a face voltada para cima;
	
Posição Prono: o corpo está deitado com a face voltada para baixo;
Planos Anatômicos
a) Planos Seccionais: quatro planos são fundamentais:
Plano Mediano: plano vertical que passa longitudinalmente através do corpo, dividindo-o em metades direita e esquerda;
Planos Sagitais: são planos verticais que passam através do corpo, paralelos ao plano mediano, dividindo-o em partes lateral e medial.
 
Plano Frontal (Coronais): plano vertical que passa através do corpo dividindo-o em partes anterior (frente) e posterior (trás);
Plano Transverso (Horizontal): plano que passa através do corpo dividindo-o em partes superior e inferior.
b) Planos Tangenciais: 
Plano Cranial (Superior): Se dividirmos o corpo ao meio no plano transversal, a 
parte cranial ou superior estaria acima do corte.
Plano Caudal (Inferior): Se dividirmos o corpo ao meio no plano transversal, a 
parte caudal ou inferior estaria abaixo do corte.
Plano Ventral (Anterior): Se dividirmos o corpo em duas partes pelo plano coronal,
a parte da "frente" do corpo seria a ventral ou anterior.
Plano Dorsal (Posterior): Se dividirmos o corpo em duas partes pelo plano coronal,
a parte de "trás" do corpo seria a dorsal ou posterior.
Plano Lateral direito e esquerdo: É quando o corpo é dividido, através de um corte
sagital, em duas partes: uma direita e uma esquerda.
Termos Anatômicos
Termos de Relação:
Anterior / Ventral / Frontal: Na direção da frente do corpo;
Posterior / Dorsal: na direção das costas (traseiro);
Superior / Cranial: na direção da parte superior do corpo;
Inferior / Caudal: na direção da parte inferior do corpo;
Medial: na direção do plano sagital mediano;
Lateral: mais afastado do plano sagital mediano;
Termos de Comparação
Proximal: Próximo da raiz do membro. Na direção do tronco.
Distal: Afastado da raiz do membro. Longe do tronco.
Superficial: Significa mais perto da superfície do corpo
Profundo: Significa mais afastado da superfície do corpo.
Homolateral / Ipsilateral: Do mesmo lado do corpo ou de outra estrutura.
Contralateral: Do lado oposto do corpo ou de outra estrutura.
Termos de Movimento
Flexão: Curvatura ou diminuição do ângulo entre os ossos ou partes do corpo.
Extensão: Endireitar ou aumentar o ângulo entre os ossos ou partes do corpo. 
Adução: Aproximar o membro do plano mediano em um plano coronal. 
Abdução: Afastar o membro do plano mediano no plano coronal.
Rotação: Virar ou girar uma parte do corpo em torno de seu eixo longitudinal. 
Rotação Medial: Traz a face anterior de um membro para mais perto do plano mediano.
Rotação Lateral: Leva a face anterior para longe do plano mediano.
Protrusão: Movimento dianteiro (para frente) como ocorre na protrusão da mandíbula4 e no ombro.
Retrusão: Movimento de retração (para trás) como ocorre na retrusão da mandíbula4 e no ombro.
Pronação: Movimento do antebraço e mão que gira o rádio medialmente em torno de seu eixo longitudinal de modo que a palma da mão vire para baixo.
Supinação: Movimento do antebraço e mão que gira o rádio lateralmente em torno de seu eixo longitudinal de modo que a palma da mão vire para cima.
Eversão: Movimento da sola do pé para longe do plano mediano (lateralmente)
Inversão: Movimento da sola do pé em direção ao plano mediano (medialmente).
Dorsi-flexão (flexão dorsal): Movimento de flexão na articulação do tornozelo.
Planti-flexão (flexão plantar): Movimento de extensão na articulação do tornozelo.
Retroversão: Posição da pelve na qual o plano vertical através das espinhas ântero-superiores é posterior ao plano vertical através da sínfise púbica.
Anteroversão: Posição da pelve na qual o plano vertical através das espinhas ântero-superiores é anterior ao plano vertical através da sínfise púbica.
Rotação Inferior da Escápula: Movimento em torno de um eixo sagital no qual o ângulo inferior da escápula move-se medialmente.
Rotação Superior da Escápula: Movimento em torno de um eixo sagital no qual o ângulo inferior da escápula move-se lateralmente.
Elevação: Levar ou mover uma parte para cima, como elevar os ombros. 
Depressão: Abaixar ou mover uma parte para baixo, como deprimir os ombros. 
Oclusão: Movimento de aproximação da arcada dental superior (maxilar) com a arcada dental inferior (mandibular).
Abertura: Movimento de afastamento da arcada dental superior (maxilar) com a arcada dental inferior (mandibular).
Osteologia
Divisão do Corpo Humano:
	Esqueleto Axial
	Esqueleto Apendicular
	Cabeça
	Crânio
Face
	Membros 
Superiores
	Ombro
Braço
Antebraço
Mão
	Pescoço
	Pescoço
	
	
	
	
	Membros
Inferiores
	Quadril
Coxa
Perna
Pé
	Tronco
	Tórax
Abdome
Pelve
	
	
 Classicamente o corpo humano é dividido em: cabeça, pescoço, tronco e membros.
 Funções do Esqueleto:
Sustentação do corpo;
Proteção;
Hematopoiese;
Reserva de Cálcio;
Movimento;
		
Classificação dos Ossos quanto à forma:
Ossos Longos
São aqueles em que o comprimento predomina sobre a largura e espessura. Os ossos longos apresentam uma escavação central que é o canal medular, onde se encontra a medula óssea. Os ossos longos são constituídos por um corpo (diáfise) e Duas extremidades (epífises).
Exemplo: Fêmur.
Ossos Curtos
As três dimensões se equivalem, são ossos mais ou menos cúbicos.
Exemplo: Ossos do Tarso.
Ossos Laminares (Planos)
 São ossos finos, em que o comprimento e a largura predominam sobre a espessura. 
Exemplo: Parietal.
Ossos Alongados
São ossos longos, porém achatados e não apresentam canal central.
Exemplo: Costelas.
Ossos Pneumáticos
São ossos ocos, com cavidades cheias de ar e revestidas por mucosa (seios), apresentando pequeno peso em relação ao seu volume. 
Exemplo: Esfenóide.
Ossos Irregulares
São aqueles que apresentam uma caracterização muito
específica.
Exemplo: Vértebras.
Células Ósseas
Osteoblástos: Células que sintetizam a parte orgânica da matriz óssea.			Osteoclástos: Células que participam dos processos de absorção e remodelação do tecido ósseo.
Osteócitos: Células ósseas maduras. Originam-se de osteoblastos, quando estes são envolvidos completamente por matriz óssea.
Osteoprogenitoras: Células precursoras das demais células ósseas. Podem se diferenciar em osteoblastos ou osteoclastos.
Divisão do Osso Longo
1) Epífise: Ponta do osso longo; na epífise há um grande número de cavidades, os quais contêm a medula vermelha. 
2) Diáfise: Corpo do osso longo; é oca e seu interior é ocupado pela medula óssea amarela.
3) Metáfise: Zona de crescimento do osso longo;
Periósteo: é uma membrana muito vascularizada, fibrosa e resistente, que
envolve por completo os ossos, excepto nas articulações Na criança, é responsável
pelo crescimento em espessura dos ossos. No adulto, é responsável pela