Próteses Auditivas  resuminho 2017
2 pág.

Próteses Auditivas resuminho 2017


DisciplinaPróteses Auditivas3 materiais52 seguidores
Pré-visualização1 página
Próteses Auditivas
Avaliação do candidato:
Determinar o tipo e magnitude da perda de audição
Fornecer opções de tratamento por meio de aconselhamento do paciente e familiares
Determinar o candidato ao uso da amplificação e atitudes com relação ao plano de tratamento
Necessidade de aconselhamento
Determinar o estilo de vida por meio da avaliação das necessidades
Características eletroacústicas
1.
Ganho acústico
:
 relacionado ao grau de perda auditiva.
É
 a diferença em 
decibels
 entre o som que entra e o que sai da prótese.
2.
Resposta em freqüências:
 relacionada com a configuração 
audiométrica
 e com o sinal de entrada (espectro de fala).
3.
Saída máxima:
 não deve exceder os limiares de desconforto
. É o maior nível de pressão sonora que a prótese
 
é capaz de produzir.Seleção: 
Adaptação uni x bilateral ?
Tecnologia: analógico (potenciômetros ou digitalmente programável); digital (potenciômetro ou ajuste digital) ?
Controles externos: volume, bobina, programas
Tipo de processamento de sinal (linear x não linear)
Algoritmos: gerenciador de FB, redutor de ruído, microfones
Diferentes programas acústicos: mudança manual, automática, controle remoto?
Número de canais
Compatibilidade com equipamentos auxiliares, acessibilidade
Verificação:
Determinar se as características selecionadas estão de acordo com as necessidades audiológicas, cosméticas, conforto e desempenho eletroacústico real.
 
Adaptação física: Assegurar a facilidade de inserção e remoção; conforto para o molde/aparelho; aparência e angulação do microfone; não ocorrência de microfonia.
Desempenho: devemos ter um conjunto pré-determinado de dados, alvos ou ao menos objetivos gerais de adaptação. Verificar a audibilidade, conforto e tolerância.
Audibilidade mínima: Em campo livre, com e sem AASI para verificar o ganho funcional .
Mensuração in-situ: Utilização de microfone sonda com varias possibilidades e medidas (ganho de inserção, saída, algoritmo, efeito de oclusão).
Validação:
É a medida de benefício fornecido pela amplificação refletindo em melhor qualidade de vida do DA. 
Avaliar o impacto da intervenção fora do ambiente clínico!
As limitações e restrições foram reduzidas?
As metas do processo de seleção de prótese auditiva foram atingidas?
As diferenças mensuráveis que surgem como resultado do tratamento.
Evidências de que nossos tratamentos são efetivos.
1. O que a prótese auditiva pode fazer?
2. O que o paciente é capaz de ouvir com a prótese auditiva que não ouvia antes sem aparelho?
3. Como é o desempenho do paciente com a prótese auditiva na vida real?
4. Como o paciente acha que é o seu desempenho com a prótese auditiva?
5. O paciente sente que houve melhora em sua qualidade de vida com o uso das próteses auditivas?
Métodos de Avaliação da Validação- Desempenho e beneficio do usuário de próteses auditivas.
Testes com palavras foneticamente balanceadas (4 listas por Pen, Mangabeira-Albernaz, 1973)
Testes de múltipla escolha (Testes MTS e GASP \u2013 IC)
Testes com sentenças (com e sem ruído competitivo) Lista Sentenças Português \u2013LRSS/LRSR(Costa, 1997) 
Aconselhamento:
Orientações básicas
À natureza do problema auditivo
Sobre as possibilidades, limitações e uso da amplificação
Cuidados e manutenção da prótese auditiva
Adaptação/Aclimatização
Experiência domiciliar variável
Uso gradativo x uso período integral
Desconforto x \u201cestranhamento\u201d
Ambientes favoráveis x desfavoráveis
Aspectos psicossociais
Aceitação
Motivação
Atitudes 
Compreensão 
Expectativas 
Pistas e estratégias de comunicação 
Interferências no interlocutor
interferências no ambiente