Mediação de Conflitos e Práticas Restaurativas
209 pág.

Mediação de Conflitos e Práticas Restaurativas


DisciplinaPsicologia Jurídica Social133 materiais1.160 seguidores
Pré-visualização50 páginas
www.editorametodo.com.br
Rua Conselheiro Ramalho, 692/694
Tel.: (11) 3215-8350 / Fax: (11) 3262-4729
 01325-000 \u2013 Bela Vista \u2013 São Paulo \u2013 SP
metodo@editorametodo.com.brwww.editorametodo.com.br
Carlos Eduardo de Vasconcelos
Mediação
de Conflitos
e Práticas Restaurativas
Mediação
de Conflitos
e Práticas Restaurativas
M
ED
IA
Ç
Ã
O
 D
E 
C
O
N
FL
IT
O
S 
e 
Pr
át
ic
as
 R
es
ta
ur
at
iv
as
Carlos Eduardo de Vasconcelos
Mestre em Direito das Relações Sociais pela 
PUC/SP. Professor de Mediação e Arbitragem 
da Faculdade dos Guararapes, da pós-
graduação da Escola Superior da Magistratura 
do Estado de Pernambuco \u2013 ESMAPE e 
professor convidado do Centro de Formação 
Jurídica e Judiciária do Ministério da Justiça 
de Moçambique. Presidente da Comissão de 
Mediação e Arbitragem da OAB/PE e vice-
presidente, região Nordeste, do Conselho 
Nacional das Instituições de Mediação e 
Arbitragem \u2013 CONIMA. Há dez anos 
dedica-se ao estudo e à prática dos meios 
apropriados (ou alternativos) de resolução de 
disputa, sendo Diretor Científico do Centro 
de Mediação e Arbitragem de Pernambuco 
\u2013 CEMAPE, que presidiu no período de 2000 
a 2004. Foi Gerente de Prevenção e Mediação 
de Conflitos da Secretaria de Justiça e 
Direitos Humanos do Estado de Pernambuco, 
onde coordenou um reconhecido programa 
de mediação comunitária, com práticas 
restaurativas, nos anos de 2005 e 2006, 
capacitando, com o apoio da Fundação 
Joaquim Nabuco, mais de 2.000 facilitadores 
e realizando cerca de 7.200 atendimentos 
e 719 mediações. É membro do Instituto 
dos Advogados de Pernambuco, palestrante 
emérito da Escola Superior da Advocacia e 
membro fundador do Instituto Brasileiro de 
Justiça Restaurativa \u2013 IBJR. Publicou inúmeros 
artigos científicos em revistas especializadas.
OUTRAS PUBLICAÇÕES
A OBRA PRETENDE DEMONSTRAR A RELEVÂNCIA 
da mediação de conflitos como instrumento do poder 
comunicativo em sociedade democrática. Especialmente 
como instrumento de prevenção da violência por meio da 
comunicação construtiva e da restauração instrumental, 
permanente, dos vínculos afetivos comunitários, familiares, 
corporativos, ambientais e internacionais. 
\u201cEsperar que o Poder Judiciário consiga pacificar todos os 
conflitos que lhe são submetidos à apreciação é uma grande 
quimera, evidenciando a importância das intituladas formas 
alternativas de solução das controvérsias, com destaque para a 
mediação, a arbitragem e outras técnicas semelhantes, ou com 
o mesmo propósito.\u201d 
Misael Montenegro Filho
DIREITO CONSTITUCIONAL ECONÔMICO
André Ramos Tavares
O autor, no domínio dos dois campos: 
Direito e Economia, enfrenta o tema 
sem desvirtuar nem os princípios 
econômicos nem as normas jurídicas.
Não é um livro apenas de Direito. É 
também um livro de Economia. Cuida 
de assuntos relevantes e complexos de 
uma forma clara e objetiva.
FAMÍLIA, SEPARAÇÃO E MEDIAÇÃO
uma visão psicojurídica
Verônica A. da Motta Cezar-Ferreira
A Autora, advogada e psicóloga, 
analisa as questões envolvendo 
a separação e seus re\ufb02 exos 
psicojurídicos, mostrando um caminho 
a ser seguido por meio da mediação. 
Segundo o Prof. Miguel Reale: 
\u201cBasta, aliás, folhear sua obra para 
reconhecer-lhe os méritos, quer de 
exposição, quer de crítica doutrinária. 
Muito apreciei sua colocação da 
\u201cmediação\u201d, do ponto de vista teórico 
e prático.\u201d
MANUAL DE ARBITRAGEM
Doutrina, Legislação e Jurisprudência
Luiz Fernando do Vale de Almeida Guilherme
Com linguagem direta, amplamente 
apoiada no que existe de mais 
signi\ufb01 cativo na doutrina jurídica 
nacional, bem como na jurisprudência 
dos tribunais superiores, o autor analisa 
a arbitragem em sua evolução histórica, 
conceituação e classi\ufb01 cação, tecendo 
comentários sobre cada um dos artigos 
da Lei 9.307/1996, demonstrando a 
grande importância da arbitragem para 
uma rápida e prática solução de litígios.
Modelos, Processos, Ética e Aplicações
Modelos, Processos, Ética e Aplicações
montagem Mediação.indd 1 18/2/2008 10:32:32
Mediação
de Conflitos
E PRÁTICAS RESTAURATIVAS
mediacao.indb 1mediacao.indb 1 18/2/2008 10:26:1218/2/2008 10:26:12
mediacao.indb 2mediacao.indb 2 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
SÃO PAULO
Carlos Eduardo de Vasconcelos
Mediação
de Conflitos
E PRÁTICAS RESTAURATIVAS
mediacao.indb 3mediacao.indb 3 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
© EDITORA MÉTODO
Rua Conselheiro Ramalho, 692/694
Tel.: (11) 3215-8350 \u2013 Fax: (11) 3262-4729
01325-000 \u2013 Bela Vista \u2013 São Paulo \u2013 SP
metodo@editorametodo.com.br
Capa: Tiago Roffé
Visite nosso site: www.editorametodo.com.br
A Editora Método se responsabiliza pelos vícios do produto no que concerne 
à sua edição (impressão e apresentação a \ufb01 m de possibilitar ao consumidor 
bem manuseá-lo e lê-lo). Os vícios relacionados à atualização da obra, aos 
conceitos doutrinários, às concepções ideológicas e referências indevidas 
são de responsabilidade do autor e/ou atualizador.
Todos os direitos reservados. Nos termos da Lei que resguarda os direitos 
autorais, é proibida a reprodução total ou parcial de qualquer forma ou 
por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, inclusive através de processos 
xerográ\ufb01 cos, fotocópia e gravação, sem permissão por escrito do autor e 
do editor.
Impresso no Brasil
Printed in Brazil
2008
ISBN 978-85-7660-229-3
CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO-NA-FONTE 
SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. 
 Vasconcelos, Carlos Eduardo de
 Mediação de con\ufb02 itos e práticas restaurativas / Carlos Eduardo de Vasconcelos. - São 
Paulo : Método, 2008. 
 Bibliogra\ufb01 a
 1. Mediação - Brasil. 2. Conciliação (Processo civil). 3. Con\ufb02 itos - Administração. I. 
Título. 
07-3544. CDU: 347.925
mediacao.indb 4mediacao.indb 4 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
À minha Júlia Rocha e aos \ufb01 lhos Luciana, 
Daniel e Tiago, com muito amor.
mediacao.indb 5mediacao.indb 5 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
mediacao.indb 6mediacao.indb 6 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
Agradecimentos a Clávio Valença Filho, 
Elias Gomes, João Maurício Adeodato, 
João Bosco Lee, Jones Figueirêdo, Misael 
Montenegro, Mário de Oliveira 
Antonino (Rotary), Renato Sócrates 
e Souto Maior Borges, pelo inestimável apoio.
mediacao.indb 7mediacao.indb 7 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
mediacao.indb 8mediacao.indb 8 18/2/2008 10:26:1618/2/2008 10:26:16
PREFÁCIO
 Prefaciar uma obra evidencia desa\ufb01 o relativamente complexo, já que 
o prefaciador deve compreender a exata extensão do que lhe foi delegado. 
Escrever em excesso pode denunciar que o prefaciador pretende participar da 
obra, como se fosse co-autor. Escrever pouco, quando a obra é qualitativa, é 
um pecado.
Acho que não enfrentarei esses problemas com a obra que apresento à 
comunidade jurídica neste momento, considerando que o amigo Carlos Eduardo 
é expert em mediação de con\ufb02 itos de interesses. Sempre foi e sempre será. É 
algo nato, que o acompanha desde o nascimento, o que costumamos chamar 
de dom.
O que pretendo a\ufb01 rmar de saída é que o amigo Carlos Eduardo respira 
e transpira a mediação em todas as horas do seu dia, há anos. Desse modo, 
as linhas que compõem a obra revelam algo que não pode ser adquirido, 
sendo coisa fora do consumo: experiência.
Firmada a premissa, libero-me de tecer comentários sobre a técnica da 
mediação, pois qualquer coisa que viesse a escrever seria de pouca qualidade 
cientí\ufb01 ca, se comparada ao texto elaborado pelo amigo Carlos Eduardo. Res-
ta-me examinar a pertinência do assunto, sua importância para os operadores 
do direito.
Não há necessidade de sermos providos de inteligência diferenciada para 
constatarmos que a solução dos con\ufb02