A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
145 pág.
AV1 AV2 AV3 Fisiopatologia da nutrição e dietoterapia

Pré-visualização | Página 8 de 23

o nutricionista atuará preventivamente ao orientar este paciente para:
I. Manter o peso corporal adequado. 
II. Não restringir a ingestão de sal, pois não afeta a pressão arterial.
III. Restringir alimentos industrializados fontes de sódio: temperos prontos, sopas prontas, embutidos, conservas, enlatados, defumados, etc. 
IV. Substituir o sal por temperos verdes como: salsinha, oregano, alho, cebola entre outros
V. Incluir, pelo menos, 30 minutos de atividade física diariamente
Assinale a alternativa CORRETA:
		
	 
	V - F - V - V - V
	
	F - V - F - F - F
	
	F - F - V - V - F
	
	V - V - V - V - V
	
	V - F - F - F - V
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201401198039)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A avaliação do estado nutricional, incluindo consumo alimentar, perfil bioquímico e antropometria, constitui importante instrumento da prática do profissional nutricionista. A síndrome metabólica é um transtorno complexo que promove alterações significativas no perfil bioquímico e antropométrico. Por isso, o nutricionista tem papel fundamental dentro de equipes multiprofissionais cujo objetivo é promover ações voltadas para prevenção e tratamento dessa síndrome. Considerando essas informações e os parâmetros estabelecidos pela Diretriz Brasileira de Síndrome Metabólica, assinale a opção que representa três fatores bioquímicos e/ou antropométricos que caracterizam o cuidado nutricional e prescrição dietética na síndrome metabólica.
		
	 
	circunferência da cintura, ácido úrico plasmático e resistência à insulina.
	
	triglicérides, ácido úrico plasmático e obesidade abdominal.
	
	VLDL-colesterol, triglicérides plasmáticos e obesidade abdominal.
	
	composição corporal, glicemia de jejum e HDL-colesterol plasmático.
	 
	obesidade abdominal, triglicérides plasmático e glicemia de jejum.
	
	 1a Questão (Ref.: 201401163705)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Paciente com hipotireoidismo, ou seja, que apresentam uma redução na produção de hormônio T3 e T4, deve:
		
	 
	Ingerir o hormônio T4, 30 minutos antes do desjejum, e evitar a ingestão de soja e seus derivados que reduzem a absorção de T4.
	
	Reduzir a ingestão de T4 e aumentar de T3, 30 minutos antes do desjejum juntamente com alimentos a base de soja.
	 
	Ingerir o hormônio T4 pela manhã cedo, juntamente com alimentos a base de soja que facilitam a absorção do hormônio.
	
	Ingerir o hormônio T3 pela manha cedo, logo após o desjejum.
	
	Ingerir o hormônio T3 e T4, 30 minutos antes do desjejum, e evitar a ingestão de soja e seus derivados que reduzem a absorção de T3 e T4.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201401191884)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	O as medicações utilizadas no tratamento dos pacientes com infecção pelo HIV podem causar, dentre outros efeitos colaterais, anemia:
		
	 
	Ferropriva
	
	Microcítica
	
	Perniciosa
	
	Hipocrômica
	 
	Megaloblástica
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201401197496)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A utilização e nutrientes imunomoduladores, particularmente do aminoácido arginina, é indicada em todas as situações a seguir, exceto em:
		
	
	Cicatrização de feridas
	
	Traumatismo
	
	Infecções bacterianas
	
	Câncer
	 
	Sepse
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201401272256)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A Síndrome Metabólica (SM), alvo de muitos estudos nos últimos anos, pode ser caracterizada por um grupo de fatores de risco (FR) inter-relacionados, de origem metabólica, que diretamente contribuem para o desenvolvimento de doença cardiovascular e(ou) diabetes do tipo 2. São considerados como FR: dislipidemia aterogênica (hipertrigliceridemia, níveis elevados de apolipoproteína B e de LDL-C e níveis baixos de HDL-C), hipertensão arterial, hiperglicemia e estado pró-inflamatório e pró-trombótico. Os critérios clínicos e laboratoriais para o diagnóstico da SM são: 1. Glicemia de jejum: ≥ 100 mg/dL; 2. HDL-C: Homens: < 40 mg/dL; Mulheres: < 50 mg/dL; 3. Triglicerídios: ≥ 150 mg/dL ou em tratamento para hipertrigliceridemia; 4. Circunferência da cintura ≥ 102 cm para homens ou ≥ 88 cm para mulheres e 5. Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS): ≥ 130 x 85 mmHg ou em tratamento medicamentoso para HAS. O número de alterações maior ou igual a três pode configurar o diagnóstico da SM. 
Third Report of the National Cholesterol Education Program Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults - NCEP-ATPIII. Disponível em: . Acesso em: 9 set. 2013 (adaptado). 
Considerando os aspectos explicitados referentes à SM, analise as afirmações a seguir.
I. Alimentos como gema de ovo, vísceras, queijo tipo cheddar e camarões têm influência insignificante sobre os FR que aumentam a incidência da SM e, por conterem aminoácidos essenciais, importantes para a manutenção da massa magra nos pacientes com SM, podem ser consumidos à vontade. 
II. Os altos níveis da proteína C reativa (envolvida em eventos cardiovasculares), do fator inibidor da ativação do plasminogênio (PAI-1) e do fibrinogênio caracterizam estado pró-inflamatório e pró-trombótico e estão associados à incidê ncia da SM.
III. O excesso de peso corporal influi no desenvolvimento da SM, pois a obesidade contribui para hipertensão arterial, níveis elevados de colesterol total, baixos níveis de HDL-C e hiperglicemia. 
IV. A resistência à insulina tem papel fundamental na gênese da SM, uma vez que a ausência deste hormônio contribui para a incidência de diabetes insipidus. 
V. A ingestão elevada de carboidratos (acima de 60% do total de energia) pode contribuir para hipertrigliceridemia, que é um dos FR da SM. 
É correto apenas o que se afirma em
		
	 
	II, III e V.
	
	I, II e V.
	 
	III, IV e V.
	
	I, III e IV.
	
	I, II e IV.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201401660307)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A pancreatite é uma inflamação do pâncreas que ocorre nas formas agudas e crônicas. Um dos fatores de risco associados é a Dislipidemia. Sobre essas patologias, assinale a alternativa correta:
		
	 
	A Pancreatite aguda está relacionada com a Hipertrigliceridemia e também com o etilismo. A fisiopatologia da doença envolve o fluxo reverso de enzimas pancreáticas que causam a autodigestão do parênquima pancreático, podendo levar a hemorragias.
	
	A Pancreatite aguda ou Edematosa traz riscos reais de morte, principalmente por estar associada a crises de tromboembolismos não isquêmicos.
	
	A Pancreatite aguda está relacionada à hipercolesterolemia, já que a fisiopatologia da doença envolve o acúmulo de colesterol nas Ilhotas de Langerhans.
	
	A Pancreatite aguda não está relacionada com a Hipertrigliceridemia, mas a pancreatite crônica sim, já que com o passar do tempo os triglicerídeos vão se acumulando nas estrias gordurosas.
	
	A Pancreatite aguda, seja Edematosa e Hemorrágica, dificilmente leva à morte do paciente. Mas a Pancreatite crônica é perigosa por levar à caquexia.
	 1a Questão (Ref.: 201402486089)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	As dietas hospitalares especiais apresentam modificações do padrão dietético normal e são classificadas de acordo com suas características físicas. Com relação a essas dietas marque a opção verdadeira.
		
	
	A dieta líquida restrita é composta por caldos de carne coados, sucos de frutas, gelatina, sorvetes ou picolé de leite.
	 
	A dieta pastosa é indicada para pacientes com dificuldade de mastigação. Nesse tipo de preparação é indicado frutas cozidas, arroz papa e carne moída.
	
	A dieta branda não apresenta restrição específica a alimentos e quanto à forma de preparo dos mesmos.
	
	A dieta branda é utilizada quando se deseja facilitar o trabalho mecânico da digestão do alimento, sendo indicado o consumo de salada crua, arroz integral e carnes frescas grelhadas.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.