A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
SOCIOLOGIA JURIDICA   TESTE DE CONHECIMENTOS AULA 03

Pré-visualização | Página 3 de 4

a produção normativa multiforme de conteúdo concreto gerada por instâncias, corpos ou movimentos organizados semi-autônomos que compõem a vida social.
	
	a teoria do monismo jurídico
	
	 3a Questão (Ref.: 201608299868)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	O conflito provoca o litígio e este, por sua vez, rompe o equilíbrio e a paz social. Do ponto de vista do funcionalismo clássico, a função do direito é a de resolução do conflito. Atualmente, é possível uma outra interpretação da função de resolução dos conflitos. Isto porque parte-se do pressuposto de que conflito é elemento permanente na sociedade. O que o direito pode pretender é um tratamento jurídico aos conflitos, nesse sentido é correto afirmar:
		
	
	O critério de composição voluntária de conflitos é estabelecido pelo Estado juiz as partes. 
	
	O critério de composição jurídica previamente elaborado e enunciado, aplicável a todos os casos que ocorrem a partir de então. A composição jurídica surge a partir do momento em que o Estado traz para si o monopólio de dizer que o direito (tutela jurisdicional), agora não é mais fruto da vontade das partes envolvidas ou da vontade de uma autoridade, mas fruto da vontade da lei. 
	
	São formas heterocompositivas de conflitos: Mediação Arbitragem e autotutela.
	
	A autotutela ocorre quando o juiz decide, unilateralmente, o interesse, impondo-o à parte contestante e à própria comunidade que o cerca. 
	
	São formas autocompositivas de conflitos: negociação individual ou coletiva, conciliação extrajudicial e autotutela. 
	
	 4a Questão (Ref.: 201607326930)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	Existem, a esse respeito, duas escolas, uma das quais pode ser chamada monista e a outra pluralista. A primeira, onde se situam quase todos os juristas, acredita que um único tipo de grupo social, o grupo político atualmente conhecido pela denominação genérica de sociedade global -, está habilitado a criar normas de direito. O outro que compreende afora alguns juristas sociólogos e filósofos, professa que qualquer agrupamento, seja qual for a sua consistência, pode instituir e quase sempre institui normas de funcionamento capazes de ultrapassar o caráter de simples regulamentos para elevar-se à categoria de verdadeiras normas jurídicas. (LÉVY-BRUHL, Henri. Sociologia do direito. São Paulo: Martins Fontes, 1997, p. 24). No que concerne à elaboração da norma jurídica, no sentido das duas escolas citadas, podemos entender que :
		
	
	é possível perceber a existência de relações na sociedade que independem da regulação estatal. 
	
	apenas o Estado está apto a criar normas jurídicas.
	
	existe a possibilidade de elaboração da norma fora do plano estatal, o que estaria em sintonia com o monismo jurídico 
	
	somente o agente político elabora norma jurídica. 
	
	 5a Questão (Ref.: 201608118040)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	No livro Vigiar e Punir Foucault trabalha com os conceitos fundamentais de poder manter as regras e normas no espaço coletivo em que se forma a consciência social. Tal fato se deve ao adestramento e as punições aqueles que não seguem as regras sociais. Deste modo podemos afirmar que: 
		
	
	As normas e regras provocam situações caóticas na ordem social. 
	
	Não são importantes nem normas e nem regras já que todos sabem como agir. 
	
	As norma e regras refletem a necessidade de vigiar para punir quando os comportamentos sociais são inadequados para convivência social e, consequentemente, por isso elas promovem estabelecimento da ordem. 
	
	O adestramento provoca as exceções. 
	
	As normas são os costumes informais que favorecem a inclusão social. 
	
	 6a Questão (Ref.: 201608042625)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	Ao analisarmos a validade de uma norma jurídica devemos considerar os seguintes aspectos: I - a validade depende de a autoridade possuir poder normativo e exercer esse poder da forma estabelecida na Constituição e/ou nas leis. II - materialmente, a validade depende de a norma criada respeitar os limites do poder concedido ao seu emissor. III ¿ como estabelecemos uma hierarquia (leis constitucionais e infra), as leis não pode contrariar as normas criadas pelas autoridades superiores. 
		
	
	apenas a opção I está correta. 
	
	apenas a opção II está correta. 
	
	todas as opções estão corretas 
	
	apenas a opção III está correta. 
	
	apenas as opções I e II estão corretas. 
	
	 7a Questão (Ref.: 201607438230)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	¿Mais de um terço dos imóveis na Rocinha são prédios com dois ou mais andares e quase a metade não tem qualquer documentação. Os números constam de uma pesquisa realizada pela Fundação Bento Rubião, responsável pelo programa de regularização fundiária da comunidade, que entrevistou mil moradores entre dezembro e março... A falta de documentação sobre o espaço de cada um torna-se um agravante. Do total de entrevistados 44% não tem qualquer documentação sobre o imóvel em que vivem e apenas 1% tem escritura definitiva. Entre as pessoas que moram de aluguel (11% dos entrevistados), 81% não tem contrato de locação e 54%, sequer recibos de pagamento... Na ausência do poder público, a maior associação de moradores da favela, a União Pró-Melhoramentos dos Moradores da Rocinha, acabou se transformando numa espécie de cartório, já tendo cadastrado um terço das moradias da comunidade. Hoje quando uma família precisa, por exemplo, fazer um inventário, a Justiça manda ofício direto para a Associação de Moradores (Jornal O Globo, 04/11/07). Com relação ao grupo social que cria as regras de conduta, o texto acima expressa uma visão: 
		
	
	monista
	
	constitucionalista
	
	pluralista
	
	positivista
	
	 8a Questão (Ref.: 201607318406)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	O conceito sociológico do Direito NÃO pressupõe:
		
	
	A ideia de leis naturais, eternas e imutáveis, dirigindo tanto o universo quanto as relações humanas. 
	
	O direito como fato social imposto às pessoas como algo externo. 
	
	O objetivo de prevenir e compor conflitos existentes numa mesma sociedade 
	
	Normas concebidas como tendências que só se tornam parte do ser humano se forem coercitivas. 
	 1a Questão (Ref.: 201608197626)
	Fórum de Dúvidas (7)       Saiba (0) 
	
	O conflito provoca o litígio e este, por sua vez, rompe o equilíbrio e a paz social. Do ponto de vista do funcionalismo clássico a função do direito é a de resolução do conflito. Se o sistema social está caracterizado pela a coesão social em relação a um número de valores básicos, então o direito tem como função o restabelecimento da paz social e do equilíbrio, quando os conflitos de interesse os turbam. Assim, ainda que o conflito exista, será sempre produzido sob o controle do sistema jurídico. É relevante apontar que surgiram, nas últimas décadas, as chamadas formas "alternativas" de resolução de conflitos, isto é, sujeitos e órgãos que funcionam paralelamente aos órgãos jurisdicionais que o direito estatal formalmente designou para a resolução jurídica dos conflitos. Partindo do exposto, marque somente a alternativa que caracteriza o Critério de composição jurídica. 
		
	
	Critério é previamente elaborado e enunciado, sendo aplicável a todos os casos que ocorrem a partir de então. A composição de tal criterio surge a partir do momento em que o Estado traz para si o monopólio de dizer o direito (tutela jurisdicional), que agora não é mais fruto da vontade das partes envolvidas ou da vontade de uma autoridade, mas fruto da vontade da lei. Tem como características a anterioridade, a publicidade e a universalidade das normas aplicadas ao caso.
	
	Ainda utilizado no meio familiar, quando há conflitos de interesses que surgem entre os seus membros, filhos, parentes, empregados,