APOSTILA  DE ENTOMOLOGIA VETERINÁRIA
80 pág.

APOSTILA DE ENTOMOLOGIA VETERINÁRIA


DisciplinaParasitologia Animal118 materiais1.674 seguidores
Pré-visualização22 páginas
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. 
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI ÁRIDO 
 
 
 
 
 
ENTOMOLOGIA VETERINARIA 
 
 
APOSTILA DIDÁTICA 
 
 
Profa.Sílvia Maria Mendes Ahid 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mossoró - RN. 
2010 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 2 -
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ficha catalográfica preparada pelo setor de classificação e catalogação da 
Biblioteca \u201cOrlando Teixeira\u201d da UFERSA. 
A285a Ahid, Sílvia Maria Mendes. 
Apostila Didática em Entomologia Veterinária/ Sílvia Maria 
Mendes Ahid. - Mossoró: UFERSA, 2010. 
80 f. 
 
Apostila, Universidade Federal Rural do Semi-Árido. 
 
 
1.Entomologia 2.Veterinária 3.Ectoparasitas. I. Titulo. 
CDD 595.7
Bibliotecária: Keina Cristina Santos Sousa 
CRB/4 1254 
 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 3 -
DADOS BIOGRÁFICOS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sílvia Maria Mendes Ahid, filha de Edimilson Santos Ahid e Astrogilda 
Mendes Ahid, nasceu em São Luis, Estado do Maranhão. Concluiu a graduação em Medicina 
Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) em 1984, o curso de 
especialização em Biologia Parasitária pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em 
1986; o Mestrado em Medicina Veterinária, área de concentração em Acarologia Veterinária 
na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) em 1990; o Doutorado em 
Biologia Parasitária, em 1999, área de concentração em Entomologia Médica pela Fundação 
Oswaldo Cruz (FIOCRUZ-RJ). Docente do ensino superior, especificamente, no Curso de 
Medicina Veterinária desde 1987. Atualmente, é docente adjunto dos cursos de graduação em 
Medicina Veterinária e Zootecnia e do Programa Pós-graduação em Ciências Animal da 
UFERSA. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Imagens da Capa: Miíase bucal por larvas de Cochliomyia hominivorax em caprino; exemplar 
Calliphoridae macho. 
 
Em respeito à autora não faça a reprodução, por qualquer processo, sem a permissão expressa 
da mesma. 
4ª Edição \u2013 2010. 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 4 -
ÍNDICE 
PREFÁCIO 5 
FILO ARTHROPODA 6 
CLASSE INSECTA 6 
Morfologia externa 7 
Morfologia interna 9 
Ciclo biológico 11 
Classificação 12 
ORDEM DIPTERA 12 
Morfologia externa e sistemática 12 
Subordem Brachycera infraordem Muscomorpha 14 
Subordem Brachycera infraordem Tabanomorpha 23 
Subordem Nematocera 26 
ORDEM PHTHIRAPTERA 31 
Piolhos mastigadores 32 
Subordem Amblycera 33 
Subordem Ischnocera 36 
Subordem Anoplura 40 
ORDEM SIPHONAPTERA 44 
ORDEM HEMIPTERA 51 
CLASSE ARACHNIDA: SUBCLASSE ACARI 54 
Morfologia externa 54 
Morfologia interna e fisiologia 57 
Família Ixodidae 58 
Família Argasidae 64 
Subordem Astigmata. 66 
Subordem Prostigmata 69 
Chave simplificada para a identificação dos gêneros sarcoptiformes 71 
REFERÊNCIAS. 72 
 
 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 5 -
PREFÁCIO 
 
 
 
 
 
Este material didático compreende uma motivação inovadora à 
qualidade ao ensino e representa esforços diretos e indiretos do 
Grupo de Pesquisa em Parasitologia Animal e Biologia Parasitária e, 
todos que tem compartilhado no constante aprendizado da 
Parasitologia Animal. Essa edição é uma fonte de informação 
atualizada com objetivo complementar as atividades didáticas nos 
Cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia, incorporando conteúdo 
atualizado em Entomologia Veterinária, bem como a convivência 
profissional no estudo dos ectoparasitas, suas características quanto à 
morfologia, aspectos da biologia, patogenia e aspectos 
epidemiológicos pertinentes aos mesmos. 
 
 
 
 
 
 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 6 -
INTRODUÇÃO 
A entomologia veterinária tem como objetivo o estudo dos insetos de importância da 
medicina veterinária. Os ectoparasitas terão maior atenção nessa edição considerando que são 
organismos que habitam a pele (ou derivados desta), de um organismo (hospedeiro) por determinado 
período de tempo, sendo totalmente dependentes de seus hospedeiros para sua sobrevivência, podendo 
ter efeito prejudicial na saúde destes (HOPLA et al., 1994). São organismos semi-independentes, 
segundo Nelson et al. (1975), os ectoparasitas podem ser divididos em grupos conforme seu habitat: 
os ectoparasitos de campo apresentam vida livre em maior parte do seu desenvolvimento de vida (ex. 
Ixodídeos, os carrapatos duros); ectoparasitos de ninhos são mais frequentemente encontrados nos 
ninhos de seus hospedeiros do que sobre o mesmo (ex. Argasídeos, os carrapatos moles); 
ectoparasitos de hospedeiros são encontrados permanentes sobre o hospedeiro (ex. Phthiraptera, os 
piolhos). 
O estudo dos artrópodes constitui um capitulo importante na Parasitologia Animal, com 
ênfase na morfologia, fisiologia, aspectos biológicos, controle e prevenção dos parasitos que 
acometem os animais domésticos, sem esquecer a importância econômica e sanitária dos mesmos 
(GUIMARÃES et al., 2001). 
 
FIO ARTHROPODA 
Ao filo Artropoda pertencem mais de 80% de todas as espécies de animais invertebrados, 
estima-se que mais de um milhão. De simetria bilateral, corpo geralmente segmentado e articulado 
exteriormente. Cabeça, tórax e abdome diferenciados ou fusionados. Exoesqueleto endurecido, 
quitinoso, graças a um polissacarídeo - a quitina \u2013 secretado pela epiderme, com mudas periódicas. 
Tubo digestivo completo, peças bucais constituído por maxilas laterais, adaptadas a mastigação ou a 
sucção. Sistema circulatório aberto, \u201ccoração dorsal\u201d, que não distribui \u201csangue\u201d por artérias e veias 
aos tecidos; respiração do tipo traqueal, sacos pulmonares ou pelo tegumento. Excreção pelas 
glândulas coxais ou verdes mediante 2 ou vários tubos de Malpighi que se comunica com o tubo 
digestivo. Sistema nervoso do tipo ganglionar. Órgãos dos sentidos constituídos por antenas e pêlos 
sensitivos, olhos simples e compostos. Sexos ordinariamente separados; fecundação quase sempre 
interna; ovíparos ou ovovivíparos usualmente com uma a varias fases larvares e metamorfose graduais 
ou rápidas; em alguns insetos a partenogênese pode ocorrer. 
Nesse material didático estaremos tratando apenas dos artrópodes parasitos ou vetores de 
doenças relacionadas à vida dos animais domésticos e de interesse econômico, embora de igual 
importância à saúde pública. Neste contexto apenas duas Classes serão estudadas: a Insecta e a 
Arachnida. São características da classe Insecta, possuir três pares de patas, cabeça, tórax e abdome 
distintos e, da Classe Arachnida os adultos apresentarem o corpo fundido (cefalotórax e abdome) 
com quatro pares de patas e não possuem antenas. Da classe Arachnida trataremos apenas da ordem 
Acarina. 
 
CLASSE INSECTA 
Também conhecida por Hexapoda. São insetos metazoários de simetria bilateral cujo 
corpo é dividido em três metâmeros (regiões) distintos: a cabeça, o tórax e o abdome. Possuem três 
pares de patas, podem ou não apresentar asas membranosas. 
O corpo é formado pela justaposição de vários escleritos, formando anéis ou metâmeros: 
tergitos, esternitos e pleuritos. A cabeça, que está unida ao tórax pelo pescoço, tem considerável 
variação de forma, bem como um par de antenas. 
Ahid, S.M.M., 2009, Apostila Didática em Entomologia Veterinária. - 7 -
Morfologia Externa 
O tegumento (Fig. 1) constitui o revestimento protetor e a base de sustentação para os 
órgãos, promove a forma do corpo e fornece base estrutural para os órgãos sensoriais. Tem sua 
estrutura formada por epitélio simples e membrana basal secretando a cutícula, na qual é formada por 
três camadas: a epicutícula, a exocutícula e a endocutícula.