Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
simuladão tanatologia

Pré-visualização | Página 1 de 15

1a Questão (Ref.: 201307277696)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	No que diz respeito à determinação de morte cerebral, é correto afirmar que: I) A interrupção irreversível das funções circulatória e respiratória é o critério cardiopulmonar. II) A interrupção irreversível das funções cerebrais, incluindo o tronco cerebral é o critério cerebral. III) O critério cerebral não inclui a avaliação das funções do tronco cerebral. IV) Não é possível determinar a morte cerebral pela avaliação da interrupção irreversível de funções vitais, uma vez que estas funções podem ser revertidas.
		
	
	Todas as afirmativas estão incorretas
	
	As afirmativas I e II estão corretas.
	
	Todas as afirmativas estão corretas.
	
	As afirmativas II e III estão corretas.
	
	As afirmativas III e IV estão corretas
		
	2a Questão (Ref.: 201307319020)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Assim como o nascer, a morte faz parte do processo de vida do ser humano. Em relação à morte e ao processo de morrer, cada sociedade tem comportamentos, hábitos, crenças e atitudes, que oferecem aos indivíduos uma orientação de como devem se comportar, refletindo a cultura de cada região. Nesta perspectiva, escolha a assertiva errada quanto ao significado da morte para a sociedade oriental e ocidental.
		
	
	Para a sociedade oriental, a morte é um processo iniciativo para uma nova vida e engloba três estágios: chikkai bardo, chonyd bardo e sidpa bardo.
	
	Para os tibetanos, é fundamental a consciência da morte, visto que nesta sociedade, a morte é transição para novas reencarnações.
	
	No Oriente, no início, o corpo era costurado em uma mortalha, depois passou a ser ocultado em um cercueil (caixão).
	
	A sociedade ocidental contemporânea tem negado a experiência da morte.
	
	Sábios iogues oferecem ensinamentos ¿ Upanishads, para o desenvolvimento psicológico e espiritual dos orientais.
		
	3a Questão (Ref.: 201307199105)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Analise as afirmações a seguir e assinale a correta.
		
	
	Morte real parada da atividade biológica de todas as células que ocorre em média, oito horas após a parada cardiorespiratória (sem possibilidade de reanimação).
	
	Morte real parada da atividade biológica de todas as células que ocorre em média, vinte horas após a parada cardiorespiratória (sem possibilidade de reanimação).
	
	Morte real parada da atividade biológica de todas as células que ocorre em média, um horas após a parada cardiorespiratória (sem possibilidade de reanimação
	
	Morte real parada da atividade biológica de todas as células que ocorre em média, duas horas após a parada cardiorespiratória (sem possibilidade de reanimação
	
	Morte real parada da atividade biológica de todas as células que ocorre em média, logo após a parada cardiorespiratória (sem possibilidade de reanimação).
		
	4a Questão (Ref.: 201307277938)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Marque a alternativa correta sobre as afirmações de Erich Fromm: I) O homem moderno se separou da natureza e das outras pessoas na busca de uma liberdade que o deixa desamparado e isolado. II) A morte é vista hoje como um acontecimento genérico, longínquo e impalpável. III) O homem moderno recusa em admitir a morte como um acontecimento que o atinge pessoalmente.
		
	
	somente a II e a III são corretas
	
	as três afirmativas são corretas
	
	as três afirmativas são incorretas
	
	somente a I está correta
	
	somente a I e a II são incorretas
		
	5a Questão (Ref.: 201307277937)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Um paciente que apresente ausência total e irreversível das funções do córtex e do tronco cerebral é considerado como apresentando:
		
	
	Morte clínica
	
	Morte cerebral
	
	Morte relativa
	
	Morte absoluta
	
	Morte aparente
	1a Questão (Ref.: 201307890448)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	O emprego ou abstenção de procedimentos que permite apressar o óbito de um paciente sem possibilidades terapêuticas, a fim de livrá-lo dos extremos sofrimentos que o assolam é denominado de:
		
	
	Ortotánasia
	
	eutanásia social
	
	distanasia
	
	Eutánasia
	
	Mistánasia
		
	2a Questão (Ref.: 201308012899)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Paciente do sexo feminino, com 28 anos de idade, casada há 9 anos. Perdeu o filho mais velho, com 7 anos de idade, 6 semanas antes da primeira sessão, sendo a morte decorrente de acidente, "era um filho presente". Possui outra filha com 5 anos de idade. Apresentava bom relacionamento com o cônjuge antes do acidente, mas após o mesmo, relata brigas constantes e distanciamento emocional. Menciona que ele não sente a morte como ela e não consegue entender o que ela está passando¿. Refere distanciamento dos amigos e incapacidade de retornar ao trabalho, sem o qual a família não teria como manter-se. Fisicamente, a paciente relata fortes dores de estômago, náuseas, aperto na garganta¿, ¿dores no peito¿, dor de cabeça, sensação de cabeça vazia e enfraquecimento. Relata também perda de 8 quilos no último mês. Por insistência do marido, nas últimas 2 semanas que precederam o primeiro atendimento, consultou-se com três diferentes médicos, os quais não encontraram qualquer problema de base orgânica que justificasse o desconforto e as referidas dores; o último dos três médicos realizou o encaminhamento para atendimento psicoterápico. A paciente relata, ainda, choro frequente intercalado com o que chama de ¿acessos de raiva nos quais culpa seu marido, a si mesma e a outras pessoas por terem permitido que acontecesse. Não apresenta interesse por qualquer atividade que antes lhe agradava e passa cerca de 9 horas por dia no quarto do filho morto observando seus objetos e vendo fotos antigas. Apresenta, também, como queixa, a incapacidade de concentração em qualquer atividade, o esquecimento das ¿coisas que tinha para fazer¿ e pensamentos frequentes de morte, principalmente com a intenção de rever o filho perdido. Acrescenta que, nesse período em que não está indo trabalhar e tem tido dificuldades para sair de casa, amigos e vizinhos têm ajudado com algumas tarefas, como cuidar da filha mais nova e preparar refeições, apesar de ¿ela não conseguir comer¿. A filha mais nova não foi levada ao velório ou ao enterro e nenhum dos pais havia dito nada a ela sobre o assunto. Em qual frase ocorre o luto simbólico?
		
	
	"Era um filho presente"
	
	A paciente relata, ainda, choro frequente intercalado com o que chama de ¿acessos de raiva¿
	
	Não apresenta interesse por qualquer atividade que antes lhe agradava
	
	Perdeu o filho mais velho, com 7 anos de idade
	
	Ele não sente a morte como ela
		
	3a Questão (Ref.: 201307277936)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	No que diz respeito à ética na assistência ao paciente terminal, podemos afirmar que:
		
	
	O profissional da enfermagem não apresenta sentimentos de como medo, impotência, dor e sofrimento quando cuida de pacientes terminais.
	
	Dentro dos hospitais é comum falar de doenças e não de pessoas. Muitos profissionais da área de saúde têm receio de formar qualquer tipo de vínculo com o paciente por medo de sofrer com a perda deste.
	
	A enfermagem está preparada para encarar o processo da morte e do morrer dos pacientes e desenvolve um eficaz atendimento autômato ao paciente.
	
	O profissional de enfermagem, não tem problemas me lidar com o sofrimento e a dor da morte de seus pacientes porque tem muitas pessoas para atender.
	
	A enfermagem forma vínculos com os pacientes porque o número reduzido de pessoal obriga o enfermeiro a ser responsável por vários leitos ao mesmo tempo.
		
	4a Questão (Ref.: 201307277700)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	No que diz respeito às crianças em fase terminal, é correto afirmar que elas:
		
	
	Apresentam medo de enfrentar o tratamento, mas não apresentam medo de morrer.
	
	Não têm
Página123456789...15