A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Resumo Psicopato Transtorno Esquizoafetivo

Pré-visualização | Página 1 de 2

Transt. Esquizoafetivo 1 
RESUMO PSICOPATO 
295.70 TRANSTORNO ESQUIZOAFETIVO 
 
- Usarei a sigla ESQAF. 
 
Característica essencial: período ininterrupto da 
doença durante o qual, em algum momento, 
existe um EDM, EManíaco ou EMisto, 
concomitante com os sintomas que satisfazem 
o critério A para ESQ. 
 
- Durante o mesmo período da doença, 
ocorreram delírios ou alucinações por pelo 
menos duas semanas na ausência de sintomas 
proeminentes de humor. 
 
- Os sintomas de humor estão presentes por 
uma porção substancial da duração total da 
doença. 
 
- A expressão “período de doença” refere-se a 
um período de tempo durante o qual o indivíduo 
continua apresentando sintomas ativos ou 
residuais de doença psicótica. Um período de 
doença é considerado findo quando o indivíduo 
se recuperou completamente por um intervalo 
significativo de tempo e não mais apresenta 
quaisquer sintomas significativos do transtorno. 
 
- A fase da doença com sintomas psicóticos ou 
de humor concomitantes caracteriza-se por 
satisfazer todos os critérios, tanto para a fase 
ativa da Esquizofrenia, quanto para EDM, 
EManíaco ou EMisto. 
 
- A duração do EDM deve ser de, no mínimo, 
DUAS SEMANAS. 
 
- A duração do EManíaco ou do EMisto deve ser 
de pelo menos UMA SEMANA. 
 
- Como os sintomas psicóticos devem ter uma 
duração total de pelo menos UM MÊS para 
satisfazerem o critério A para ESQ., a duração 
mínima de um Episódio ESQAF. também é de 
um mês. 
 
- Uma característica essencial de um EDM é a 
presença de humor deprimido ou interesse ou 
prazer acentuadamente diminuídos. 
 
- A fase da doença apenas com sintomas 
psicóticos é caracterizada por delírios ou 
alucinações que duram pelo menos DUAS 
SEMANAS. Alguns sintomas de humor podem 
estar presentes durante esta fase, mas eles não 
predominam. 
 
- Os sintomas de humor que satisfazem os 
critérios para um episódio de humor estão 
presentes por uma porção substancial de todo o 
período da doença. 
 
- Se os sintomas de humor estão presentes 
apenas por um período relativamente breve, o 
diagnóstico é de ESQ. e não de Transtorno 
ESQAF. Ao avaliar este critério, é necessário 
determinar a proporção de tempo durante o 
período contínuo da doença psicótica no qual 
ocorreram sintomas significativos de humor 
acompanhando os sintomas psicóticos. 
 
 
SUBTIPOS 
 
- Os subtipos para Transt. ESQAF. podem ser 
anotados com base no componente de humor do 
transtorno. São eles: 
 
 Tipo Bipolar: quando um EManíaco ou 
EMisto faz parte do quadro. EDM 
também podem ocorrer. 
 
 Tipo Depressivo: quando apenas EDM’s 
fazem parte do quadro. 
 
 
CARACTERÍSTICAS E TRANSTORNOS 
ASSOCIADOS 
 
- Pode haver um fraco funcionamento 
ocupacional, uma faixa restrita de contato social, 
dificuldades com os cuidados pessoais e 
aumento no risco de suicídio em associação com 
o Transt. ESQAF. 
 
- Os sintomas residuais e negativos geralmente 
são menos graves e menos crônicos do que 
aqueles vistos na ESQ. 
 
- A anosognosia (insight pobre) também é 
comum no transtorno ESQAF., mas os déficits 
 Transt. Esquizoafetivo 2 
no insight podem ser menos graves e invasivos 
do que na ESQ. 
 
- Evidências clínicas limitadas sugerem que o 
Transtorno ESQAF. pode ser precedido por 
Transt. da Personalidade Esquizóide, Esquizo-
típica, Borderline ou Paranóide. 
 
 
CARACTERÍSTICAS ESPECÍFICAS DE 
CULTURA, IDADE E GÊNERO 
 
- O Transtorno ESQAF, tipo Bipolar, pode ser 
mais comum em adultos jovens, enquanto o Tipo 
Depressivo, pode ser mais comum em adultos 
mais velhos. 
 
- A incidência de Transtorno ESQAF. é mais alta 
nas mulheres do que nos homens – uma 
diferença explicada em grande parte pela maior 
incidência do Tipo Depressivo entre mulheres. 
 
 
CURSO 
 
- A idade típica de início do transtorno provavel-
mente se situa nos primeiros anos da idade 
adulta, embora possa ocorrer a partir de 
qualquer momento da adolescência até uma 
idade mais avançada. 
 
- O prognóstico para este transtorno é um pouco 
melhor que o prognóstico para a ESQ., mas 
consideravelmente pior do que para os 
transtornos do humor. 
 
- Uma disfunção ocupacional e social significati-
va é comum. 
 
- A presença de eventos desencadeantes ou 
estressores está associada a um melhor 
prognóstico. 
 
- O resultado do Transt. ESQAF., Tipo Bipolar, 
pode ser melhor do que o do Transt. ESQAF., 
Tipo Depressivo. 
 
 
 
 
 
PADRÃO FAMILIAL 
 
- Risco aumentado para ESQ. em parentes 
biológicos em primeiro grau de indivíduos com 
Transt. ESQAF. 
 
- Parentes de indivíduos com Transt. ESQAF. 
estão em maior risco para Transt. do Humor. 
 
 
DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL 
 
- A distinção entre Transt. ESQAF, ESQ. e 
Transt. do Humor com Características Psicóticas 
frequentemente é difícil. 
 
- No Transt. ESQAF., deve haver um episódio 
de humor concomitante com os sintomas da 
fase ativa da ESQ.. Os sintomas do humor 
devem estar presentes por uma porção substan-
cial da duração total da perturbação e os delírios 
e alucinações devem estar presentes por pelo 
menos DUAS SEMANAS, na ausência de sinto-
mas proeminentes de humor. 
 
- Os sintomas de humor na ESQ. têm uma 
duração breve em relação à duração total da 
perturbação, ocorrem apenas durante as fases 
prodrômica ou residual ou não satisfazem 
todos os critérios para um episódio de humor. 
 
- Se os sintomas psicóticos ocorrem exclusiva-
mente durante períodos de perturbação do 
humor, o diagnóstico é Transtorno do Humor 
com Características Psicóticas. 
 
- No Transt. ESQAF. os sintomas não devem ser 
atribuídos a um episódio de humor se forem 
claramente decorrentes de sintomas da ESQ. 
 
 
CRITÉRIOS DIAGNÓSTICOS PARA 295.70 
TRANSTORNO ESQUIZOAFETIVO 
 
A) Um período de doença ininterrupto 
durante o qual, em algum momento, 
existe um EDM, um EManíaco ou EMisto, 
concomitante com os sintomas que 
satisfazem o Critério A para ESQ. 
Nota: O EDM deve incluir o Critério A1: 
humor deprimido. 
 Transt. Esquizoafetivo 3 
 
B) Durante o mesmo período da doença, 
ocorreram delírios ou alucinações por 
pelo período mínimo de DUAS 
SEMANAS, na ausência de sintomas 
proeminentes de humor. 
 
C) Os sintomas que satisfazem os critérios 
para um episódio de humor estão 
presentes por uma porção substancial da 
duração total dos períodos ativo e 
residual da doença. 
 
D) A perturbação não se deve aos efeitos 
fisiológicos diretos de uma substância ou 
de uma condição médica geral. 
 
 
Especificar tipo: 
 
Tipo Bipolar 
Tipo Depressivo 
 
 
ANOTAÇÕES ADICIONAIS: ______________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________ 
 ______________________________________