Resumo: Sistema de ensino e políticas educacionais no Brasil
5 pág.

Resumo: Sistema de ensino e políticas educacionais no Brasil


DisciplinaSistema de Ensino e Políticas Educacionais507 materiais6.442 seguidores
Pré-visualização1 página
Resumo
Sistema de ensino e políticas educacionais no Brasil
TAYLORISMO
O trabalhador realiza tarefas específicas e repetitivas; 
Trabalho racionalizado, dividido em micro tarefas individuais;
Na educação o taylorismo influenciou nas escolas a pedagogia tecnicista;
A gestão do trabalho pedagógico passou a ser similar com o do trabalho fabril;
TOYOTISMO
Flexibilização dos postos de trabalho;
O trabalhador desenvolve diversos funções;
Qualificação do funcionário para o trabalho em grupo;
Utilização de equipamentos baseados na robótica e na informática;
Nos programas curriculares das escolas foram estimuladas questões como: 
-Criatividade e capacidade de inovação.
-Preparação para o trabalho colaborativo.
O capitalismo foi instituído em alguns países da Europa em processos revolucionários orientados pelas bandeiras de igualdade, liberdade e fraternidade. Esses processos propunham organizar a sociedade em que:
Todos seriam cidadãos com os mesmos direitos e deveres;
Todos controlariam o poder pela democracia representativa, votando e podendo ser votados;
Todos teriam garantias as condições básicas de vida pela remuneração de seu trabalho;
Os projetos pedagógicos e as propostas curriculares quase unanimemente defendem que a escolarização deve ter por metas:
Formação para cidadania, preparando os estudantes para a vida democrática e o exercício dos direitos e deveres;
Preparação para a vida em sociedade com suas diversas relações interpessoais;
Aquisição de conhecimentos básicos da natureza, da sociedade e da arte;
Domínio da língua nacional, de línguas estrangeiras e de matemática;
Qualificação para o trabalho e desenvolvimento de atividades econômicas produtivas;
LIBERALISMO
O mercado deveria regular as relações econômicas e o Estado deveria ser a instituição que garantiria a ordem social como um legislador sobre as políticas públicas, mas não as ofertar;
INTERVENCIONISMO
O Estado deveria regular as atividades econômicas e promover a proteção social;
O Keynesianismo foi a teoria que fundamentou o intervencionismo estatal, a constituição do Estado de bem-estar;
No Estado de bem-estar os governos funcionavam como reguladores dos bens sociais e as políticas públicas era definida com base em:
- Universalidade.
-Desmercantilização.
-Integração.
Os três modelos básicos de Estado de bem-estar são o Social-democratas, o Conservador-corporativo e o Liberal;
NEOLIBERALISMO
A redução do Estado (com privatização das empresas estatais e dos serviços públicos;
A desregulamentação da economia;
A desnacionalização;
MONETARISMO
As relações econômicas da sociedade se regulam pela atividade financeira;
O mercado é o agente regulador das relações socioeconômicas;
A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988
Apresenta os princípios e os fundamentos que organizam a vida social;
Foi promulgada em clima de abertura democrática e intensa participação dos sindicatos e professores;
Igualdade de condições para a acesso a permanência na escola;
Gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
A LDBN DE 1996
Reúne as principais orientações para a educação brasileira e regulamenta o sistema educacional (público e privado) do Brasil (da educação básica ao ensino superior).
AVALIAÇÃO LDBN
A avaliação pode ocorrer com base no aproveitamento do aluno na sua respectiva fase escolar;
A avaliação escolar pode ocorrer de forma automática, independente do resultado dos alunos;
A escola pode definir a etapa escolar adequada para o aluno de acordo com o seu desenvolvimento;
PLANO NACIONAL DA EDUCAÇÃO 
Erradicação do analfabetismo;
Universalização do atendimento escolar;
Melhoria da qualidade de ensino;
Formação para o trabalho;
Promoção humanística, cientifica e tecnológica do país;
DIRETRIZES CURRICULARES NACIONAIS
Documento, formulado e aprovado pelo Conselho Nacional de Educação, define os conteúdos mínimos, orientando a produção dos currículos escolares;
PLANO DE METAS COMPROMISSO TODOS PELA EDUCAÇÃO
Combater a evasão pelo acompanhamento individual das razoes da não frequência do educando e sua superação;
Matricular o aluno mais próximo de sua residência;
Ampliar as possibilidades de permanência do educando sob responsabilidade da escola para além da jornada regular;
Garantir o acesso e permanência das pessoas com necessidades especiais nas classes comuns do ensino regular, fortalecendo a inclusão educacional nas escolas públicas; 
INSTITUIÇÕES ESCOLARES
Empresariais (investidores, lucro).
Filantrópicas (não visam fins lucrativos).
Confessionais (religiosas).
Comunitárias (mantida pela comunidade).
Cooperativas (mantidas pelos pais).
ESCOLAS PARTICULARES DE EDUCAÇÃO BÁSICA
Toda instituição escolar privada de educação básica deve ser credenciada junto ao sistema estadual ou municipal de educação;
Existe previsão, na legislação, de financiamento público para escolas privadas, desde que elas atendam aos critérios estabelecidos;
PRINCÍPIOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA BRASILEIRA
Igualdade de condições para acesso e permanência na escola;
Liberdade de pensamento;
Garantia de padrão de qualidade e gratuidade do ensino público em instituições oficiais;
Gestão democrática da educação;
Respeito a liberdade e apreço a tolerância; 
Valorização da experiencia extraescolar;
MODALIDADES DA EDUCAÇÃO
Educação regular;
Educação de pessoas com necessidades educacionais especiais (EPNEE).
Educação de jovens e adultos (EJA).
Educação escolar indígena (EEI).
Educação profissional e tecnológica (EPT).
Educação a distância (EAD).
Educação do campo;
AVALIAÇÃO ESCOLAR
Contínua e acumulativa;
Deve ser diagnóstica onde os aspectos qualitativos devem prevalecer sobre os quantitativos e sobre eventuais provas finais;
A avaliação da educação infantil é definida como acompanhamento e registro do desenvolvimento da criança sem objetivo de promoção;
A JORNADA ESCOLAR
800 horas anuais, distribuídas em 200 dias letivos; 
O aluno deve ter 75% de frequência; 
A jornada escolar diurna no ensino fundamental deverá ser progressiva ampliada até alcançar o tempo integral;
O calendário escolar deve ser adequado as situações locais, as particularidades climáticas e econômicas, mas sem a redução da carga horária e com a autorização do respectivo sistema de ensino;
PROMOÇÃO DOS ESTUDANTES
O aluno pode ser promovido pelo aproveitamento em sua respectiva fase escolar ou por progressão automática (regular).
FUNÇÃO DA ESCOLA
Gestão escolar;
Organização pedagógica;
Dialogar com pais e comunidade;
Responsabilidade com a documentação escolar;
FUNÇÃO DOS PROFESSORES
Direito e deveres;
Elaboração de proposta pedagógica e plano de trabalho;
Cumprimento da jornada escolar;
Participação no planejamento, avaliação e desenvolvimento;
Zelar pela aprendizagem;
TRANSPORTE ESCOLAR
A oferta de transporte escolar público e gratuito deve ser realizada para garantir a educação para a população em idade escolar que não têm escola ou não encontrem vagas próximas as suas residências;
CONTROLE DE APLICAÇÃO DE RECURSOS PÚBLICOS NA EDUCAÇÃO
Quando existe suspeita de irregularidade nos gastos, o Ministério Público pode ser acionado para investigar o fato;
Os governantes devem controlar internamente a prestação de contas, mas há também um controle externo, feito pelo poder legislativo;
Quando uma das instituições comete irregularidade, pode ser punida e proibida de estabelecer convênios;
O SISTEMA DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL
ANEB: avalia as redes públicas;
ANRESC: produz a avaliação das unidades escolares combinando os dados do rendimento estudantil pela Prova Brasil e Educasenso;
LIVRO: Cordiolli, Marcos. Sistemas de ensino e políticas educacionais no Brasil.Curitiba:Ibpex,2011.
Erica
Erica fez um comentário
gostei
0 aprovações
Débora
Débora fez um comentário
Ajudou muitoo :)
0 aprovações
michael
michael fez um comentário
espero ter ajudado :-)
1 aprovações
Débora
Débora fez um comentário
Excelente esse resumo. Obrigado
1 aprovações
Carregar mais