A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Texto dissertativo de 20 a 30 linhas sobre a seguinte questão: como as organizações podem desenvolver sua cultura organizacional no âmbito da sociedade moderna? Que tipos de cultura e subculturas podem ser visualizadas em uma realidade como essa?

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material Texto dissertativo de 20 a 30 linhas sobre a seguinte questão: como as organizações podem desenvolver sua cultura organizacional no âmbito da sociedade moderna? Que tipos de cultura e subculturas podem ser visualizadas em uma realidade como essa? - página 1

Texto dissertativo de 20 a 30 linhas sobre a seguinte questão: como as organizações podem desenvolver sua cultura organizacional no âmbito da sociedade moderna? Que tipos de cultura e subculturas podem ser visualizadas em uma realidade como essa?

Como as organizações podem desenvolver sua cultura organizacional no âmbito da sociedade moderna? Que tipos de cultura e subculturas podem ser visualizadas em uma realidade como essa?
A Cultura Organizacional é a identidade da empresa, o resumo de tudo o que a mesma possui em relação à normatização e planejamento empresarial. Com a cultura definida, a organização possui postura e discernimento quanto às suas atitudes e tomadas de decisão em relação ao ambiente interno e externo.
Na contemporaneidade uma empresa pode e deve sim desenvolver a cultura organizacional na sociedade moderna, basta construir uma cultura sólida e capaz de mantê-la socialmente ativa criando recursos de análise e desenvolvimento de cenários, podemos afirmar que com essa sociedade moderna, à medida que a cultura interna se desenvolve, o engajamento dos funcionários em relação a ela aumenta e dessa forma ela vai se fortalecendo, esse fortalecimento está diretamente atrelado ao desempenho e motivação dos funcionários, pois talentos são retidos, atraídos e os resultados tendem a crescer. 
Hoje em dia podemos visualizar cultura organizacional que busca interagir com o ambiente, adaptando-se a ele, essa personalidade que a organização assume tende a ser proativa atenta às necessidades de mudanças, que se tornam cada vez mais presentes no ambiente organizacional. Dessa forma, a identidade organizacional é muitas vezes reconstruída para se adequar ao mercado. Atualmente visualizamos também a subcultura empresarial, isto é, um departamento ter sua cultura própria, logicamente trazendo muitas das características da sua cultura principal. É importante somente ressaltar que, dependendo da forma como estas pessoas e a direção tratem as diferenças de cultura, podem surgir descontentamentos das outras áreas da empresa. 
De qualquer forma, se por algum motivo qualquer, esta equipe passar a mostrar resultados menos expressivos, com certeza passará a ser cobrada também de forma diferenciada, podendo culminar com a eliminação da subcultura criada, muitas vezes através do desligamento daqueles que a criaram. 
Contudo para muitas pessoas, sua identidade profissional ou organizacional pode ser mais persuasiva e importante do que as identidades atribuídas com base em gênero, idade, etnia, raça ou nacionalidade. A partir daí os objetivos, maneiras de fazer negócio, interações e até mesmo visões coletivas, passam a estar alinhado com essa cultura organizacional presente.