Processo Civil II Resumo
32 pág.

Processo Civil II Resumo


DisciplinaProcesso Civil II1.616 materiais12.721 seguidores
Pré-visualização12 páginas
não sejam sanados (art. 284).
A distribuição da petição inicial será feita observado o art. 252. Vale dizer que a distribuição pode ser feita por dependência, quando há relação de acessoriedade entre um processo que se inicia e um processo anterior (art. 253).
No sistema de nosso Código, a petição inicial é apresentada ao juiz do processo \u2013 ela é distribuída e encaminhada ao escrivão daquele juízo que processa a petição inicial encaminhando-a posteriormente ao juiz. Ela é dirigida ao juiz para que ele decida, decisão esta chamada de despacho liminar. Não é o despacho que o código usualmente denomina, e sim um despacho com fins de deferimento (despacho positivo) ou indeferimento (despacho de conteúdo negativo). Na prática, isso é feito pelos acessores do juiz.
Haverá hipóteses que o juiz verifica casos inviáveis, indeferindo a petição inicial. Esse indeferimento verifica a viabilidade, não precluindo nada, visto que é perfunctório. Não há maiores consequências, onde o réu não fica prejudicado caso a petição seja deferida e o caso seja nítido de indeferimento \u2013 o juiz pode voltar e indeferir a petição inicial. Não há necessidade do réu agravar da decisão de conteúdo positivo que defere a petiçao inicial, visto que não há gravame. Todas as questões poderão ser tratadas novamente quando da resposta do réu.
Hipóteses de indeferimento \u2013 três grupos:
\uf0b7	Aspectos de ordem formal \u2013 em primeiro lugar, a inépcia da inicial. Estes casos estão tratados nos incisos do parágrafo único do art. 295. Uma segunda hipótese é o inciso V do art. 295. Outra causa é o descumprimento do autor dos requisitos da petição inicial (arts. 282 e 283).
Quinta, 15 de abril
Retratação \u2013 Art. 296. O juiz que havia indeferido a petição inicial resolve mudar de idéia. Há um prazo de 48 horas. No caso da improcedência liminar do art. 285-A, o prazo é de 5 dias, e não de 48 horas. Esse caso parece para a maior parte da doutrina como um prazo impróprio (prazos que são fixados para o juiz, que não são prazos propriamente processuais). Se a retratação não for feita no prazo que será vedado ao juiz fazê-la, não torna nula a decisão de retratação posterior ao término desse prazo. 
Recurso contra a sentença é recurso de apelação. Pode haver uma situação de deferimento parcial. Nessas hipóteses, a decisão é uma decisão agravável. Se os pedidos são A, B e C e o juiz indefere o pedido C, essa decisão causa um gravame ao autor, que gostaria de ter seu pedido C analisado, cabendo o recurso contra esse gravame. Só que neste caso o recurso será de Agravo de Instrumento, e não recurso de apelação.
Deferimento da petição inicial:
Estando presentes os elementos indispensáveis a petição inicial, sendo admissível aquela pretensão, o juiz a despachará (decisão liminar de conteúdo positivo \u2013 \u201cCite-se o réu; expeça-se mandado de citação\u201d) \u2013 art. 285. 
Efeitos do deferimento: nos juízos de vara única, considera-se proposta a ação exatamente no momento em que o juiz despacha a petição inicial (art. 263).
Deferida a petição inicial, existe dois personagens no processo: o autor (exerce o direito de ação) e o juiz (correlato ao direito do autor, sendo sua função apreciar a petição inicial). 
É necessário dar ciência da existência da demanda a esse réu, sendo que o principal ato de comunicação do processo aparece aqui, que é a citação. Ela não só comunica a existência da demanda como a sua possibilidade de se defender.
Art. 213 e 214 \u2013 o ato de citação é tão importante que essa invalidade continua podendo ser alegada mesmo depois do trânsito em julgado de uma sentença proferida em um processo no qual não houve citação regular. Causa de invalidade do processo que sobrevive inclusive após o trânsito em julgado (\u201cquerela de nulidade\u201d). Esta invalidade só não se prevalece, como se deduz do art., se no processo não correu a revelia. Ou seja, o réu, embora não tenha sido citado, ou tenha sido citado com grave vício nesse ato, veio ao processo e se defendeu. O comparecimento espontâneo do réu para responder elimina esse vício. É o que diz, relacionando ainda os dois dispositivos, o próprio art. 214. Há uma segunda hipótese, que é a do § 2º, qual seja, o réu vir ao processo questionar a nulidade da citação. Nessa hipótese o réu não comparece espontaneamente para se defender, e sim para dizer que há um problema com a citação, ela é nula. Nesse caso, o vício não fica sanado, será apreciado a sua existência pelo juiz. Se ele deciidr a favor do réu que impugnou a nulidade da citação ou inexistência, a partir daí começará a correr o prazo para a sua defesa. Ele será considerado citado a partir do momento que é intimado da decisão que acolheu a impugnação. Há casos em que a impugnação não é acolhida, e caso passe do seu prazo para responder, ele terá sua revelia decretada. Assim, só se utilizará a hipótese do § 2º (ou seja, do réu aparecer no processo apenas para a questionar a nulidade da citação) se vc tiver perdido o prazo. Alguns réus querem os dois: declarar a nulidade da citação, mas para não correr o risco, se defender também das outras questões. A jurisprudência entende que nesse caso a nulidade da citação não aproveita ao réu, porque ele já aproveitou a oportunidade de impugnar a nulidade da citação para se defender.
COMO EU PERDI ALGUNS PEDAÇOS DA AULA, ESTA SÃO AS ANOTAÇÕES DA MIRELLA DO MESMO DIA 15 DE ABRIL:
Do indeferimento da petição inicial
Art.295: Indeferimento da petição inicial por motivo de mérito \u2260 267 (extinção sem julgar o mérito)
Art. 285 A: \u201cQuando há matéria controvertida\u201d= matéria que poderia ser controvertida/suscetível de controversa. Os requisitos para a concessão da liminar são: 
matéria unicamente de direito
haver sentença de total improcedência em outros casos idênticos. No juízo tem que ter matéria julgada no mesmo sentido, ou seja, sentença proferida sobre a mesma matéria controvertida (sentença do juízo proferida por outro magistrado, desde que da mesma vara). Se não for de total improcedência o objetivo de tornar o processo mais célere não fará mais sentido, vez que ter-se-a que conduzir o processo a outra sentença, correspondente a parte não julgada.
Se o autor apelar o juiz pode decidir em não manter a sentença e dar prosseguimento ao processo (art.285 A, parágrafo 1)
Sentença declaratória negativa = de improcedência total
Ofensa ao contraditório e a ampla defesa, ensejando a inconstitucionalidade? Como o réu pode querer reconhecer a procedência do pedido ou realizar alguma transação (acordo). Para Marcio o fato de ser dada a improcedência total, não impede futura composição.
Não havendo citação não há pq pagar honorários ou custas não despendidas por ele.
Há a possibilidade de retratação, art.296 \u2013 indeferida a petição inicial e agravado ou apelado o autor, o juiz poderá voltar atrás (convencido pelo recurso). Aqui o prazo é de 48 horas e não de 5 dias, não será por isso vedado ao juiz se retratar \u2013 trata-se de prazo impróprio que portanto não torna nula a retratação posterior a esse prazo ou ate posterior a 5 dias, ex. 10 dias...
Com resolução de mérito 295 IV e 285-A
Sem resolução de mérito: demais incisos do art. 295 (combina com 267 \u2013 extinção sem resolução de mérito) \u2013 algumas pessoas defendem a apelação nessas hipóteses devido a um dispositivo do CPC. Mas a jurisprudência é pacifica de que nesses casos é cabível o AI, vez que a sentença não julgou o mérito.
Importância dessa separação:
Qdo não há extinção do processo a decisão seria agravável.
Art.285: estando em termos a petição inicial o juiz a despachara ordenando a citação do réu. Tbm há o caso do art.284 \u2013 tbm será deferida a inicial com e determinação da citação do réu, qdo o autor corrige os defeitos da sua inicial.
Considera-se proposta a ação qdo distribuída.
Qdo a prevenção se da entre juízes...art. 106 x 219(prevenção se da pela citação do réu \u2013 hipóteses de juízo territorial diferentes)
É necessário dar ciência da existência da demanda ao réu \u2013 ato de citação é o