Erro ou Ignorância - Resumo (parte 1)
1 pág.

Erro ou Ignorância - Resumo (parte 1)

Pré-visualização1 página
1
Conceitos de erro e de ignorância:
Erro é a falsa representação da realidade que tem inuência determinante sobre a
manifestação de vontade.
Ignorância seria o desconhecimento dessa realidade.
Observação: O Código Civil, contudo, trata ambos os institutos como sinônimos para ns
de aplicação da anulabilidade.
Efeito: Se o agente soubesse existir, não celebraria o negócio, podendo-se anular a cláu-
sula contratual.
Art. 138, CC.
Essencial/Substancial: natureza do ato, ao objeto principal da declaração de von-
tade ou a algumas qualidades a ele essenciais, de modo que venha a constituir uma
opinião errada sobre as condições determinantes da manifestação de vontade, de
proporções tamanhas que, se o agente soubesse existirem, não teria rmado o ato.
4 classicações possíveis para o erro essencial: o error in ipso negotia, error in re
ipsa, error in persona, e o error in juris (Art. 139, CC).
Escusável. Homem médio. Deve-se agir de forma diligente, restando claro que qual-
quer pessoa comum no lugar do agente se equivocaria da mesma forma.
Erro ou Ignorância
Requisitos do Erro para ns de anulabilidade
Defeitos do negócio jurídico
Direito Civil II