Apol História da América nota 100
6 pág.

Apol História da América nota 100


DisciplinaHistória da América I1.764 materiais52.217 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Questão 1/10 - História da América 
Leia a citação a seguir: 
\u201cA transferência da Corte portuguesa para o Rio de Janeiro [...] foi motivada não apenas pela circunstância da invasão de Portugal pelas tropas napoleônicas, [...] mas em função da existência de um projeto reformista ilustrado de constituição no Brasil de um poderoso Império Luso-Brasileiro\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: BASILE, M.O.N.de C. O império brasileiro: panorama político. In: LINHARES, M.Y. (org.). História Geral do Brasil. Rio de Janeiro: Elsevier, 1990, p.188. 
Partindo da citação acima e dos conteúdos abordados no livro-base: História da América: da Era Pré-Colombiana às independências sobre os motivos da fuga da família real portuguesa para o Brasil, assinale V para as afirmativas verdadeiras, e F para as afirmativas falsas:
( ) Caso Portugal não obedecesse às ordens de Napoleão, teria suas terras invadidas pelas tropas napoleônicas.
( ) D. João decidiu fugir para Portugal para evitar perder a Coroa para seu sucessor.
(  ) Havia uma conspiração promovida pela esposa de D.João, Dona Carlota Joaquina, para ela própria tornar-se regente.
( ) Portugal não podia enfrentar as tropas napoleônicas, não tinha condições militares para isso. 
Agora, marque a alternativa que apresenta a sequência correta:
	
	A
	F \u2013 V \u2013 V - F
	
	B
	F \u2013 F \u2013 V - V
	
	C
	V \u2013 F \u2013 F - V
	
	D
	V \u2013 V \u2013 F \u2013 F
	
	E
	V \u2013 F \u2013 V \u2013 V
Questão 2/10 - História da América 
Leia o fragmento de texto a seguir: 
\u201cA criação das primeiras Vilas e respectivas Câmaras (1711) marca o primeiro momento efetivo de imposição da ordem e da administração pública na região das Minas. [...] Na fase inorgânica é o confronto entre a população que revela os conflitos existentes em torno da economia mineradora. Na fase orgânica é o confronto permanente entre os habitantes e as autoridades públicas que mostra a incompatibilidade de interesses\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: RESENDE, M.E. Inconfidência Mineira. São Paulo: Global, 1988, p.17-18. 
A partir da leitura do fragmento acima e dos conteúdos abordados no livro-base: História da América: da Era Pré-Colombiana às independências, a principal motivação do movimento revolucionário da Inconfidência Mineira foi...
	
	A
	a exorbitante taxa de impostos sobre o ouro e a ameaça da aplicação da derrama.
	
	B
	a proibição imposta pela Coroa Portuguesa do uso da mão de obra escrava nas minas.
	
	C
	a má distribuição das terras e exploração da região mineradora por parte de ex-escravos.
	
	D
	a decadência da lavoura de cana de açúcar e o aumento dos custos com a mão de obra escrava.
	
	E
	a influência das independências espanholas, de onde houve inspiração para dos ideais do movimento.
Questão 3/10 - História da América 
Leia a passagem de texto a seguir:
\u201cLiberdade [...] não é um conceito entendido de forma única; tem significados diversos, apropriados também de formas particulares [...]. Para um representante da classe dominante venezuelana, Simón Bolívar, liberdade era um sinônimo de rompimento com a Espanha para a criação de fulgurantes nações livres que seriam exemplos para o resto do universo\u201d.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: PRADO, M. L. A formação das nações latino-americanas. São Paulo: Atual, 1994. p.14.
A partir da leitura da passagem acima e dos conteúdos abordados no livro-base: História da América: da Era Pré-Colombiana às independências, assinale a afirmativa que contém a expressão que traduz o sonho que Simon Bolívar tinha para a América espanhola:
	
	A
	Bolívar declarou diversas vezes seu sonho de unidade americana, a formação da Colômbia Maior, mas reconhecia que as diferenças internas eram insuperáveis.
	
	B
	Implantar uma política separatista, respeitando as diferenças culturais, as fronteiras e diferenças linguísticas dos países latino-americanos.
	
	C
	Estabelecer uma política de alianças com todos os países do continente americano, incluindo os países da América do Norte.
	
	D
	Unir a América Latina em torno de um projeto de industrialização com apoio da Inglaterra.
	
	E
	Separar os países recém-formados em dois grandes blocos, de acordo com o tipo de colonização
Questão 4/10 - História da América 
Considere o trecho de texto a seguir: 
\u201cA sede insaciável do ouro estimulou tantos a deixarem suas terras e a meterem-se por caminhos tão ásperos como são os das Minas [...]. Das cidades, vilas [...] do Brasil, vão brancos, pardos e pretos. E muitos índios de que os paulistas se servem. A mistura é toda condição de pessoas [...]\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ANTONIL, A.J. Cultura e opulência no Brasil por suas drogas e minas. São Paulo: Edusp, 2007, p.226-227. 
Levando em consideração a leitura do trecho dado e os conteúdos abordados no livro-base História da América: da Era Pré-Colombiana às independências, leia as sentenças a seguir em relação aos conflitos nos primeiros anos após a descoberta de metais preciosos no Brasil e assinale V para as afirmativas verdadeiras, e F para as afirmativas falsas:
( f) Os conflitos eram rapidamente resolvidos, pois não era lucrativo para os mineradores estarem envolvidos em disputas
( v) Eram comuns tais conflitos e os crimes nas áreas mineradoras, uma vez que, nos primeiros tempos, não havia leis, nem autoridade fiscalizadora que regulamentasse a organização da região.
(  v ) A principal disputa registrada na historiografia do Brasil nesse contexto é conhecida como Guerra dos Emboabas, conflito entre sertanejos paulistas \u2013 pioneiros nas descobertas das minas \u2013 e os recém-chegados do litoral e da metrópole.
( v) Na Guerra dos Emboabas, estes saíram vencedores, e um dos resultados foi a maior fiscalização da área mineradora por autoridades do governo de Portugal. 
Agora, marque a alternativa que apresenta a sequência correta:
	
	A
	F \u2013 V \u2013 V - V
	
	B
	F \u2013 F \u2013 V - V
	
	C
	V \u2013 F \u2013 F - V
	
	D
	V \u2013 V \u2013 F - F
	
	E
	V \u2013 F \u2013 V - V
uestão 5/10 - História da América 
Leia o excerto a seguir: 
\u201cDiante da difusão do protestantismo e das pressões de muitos clérigos exigindo o retorno da Igreja Católica a seus princípios originais, uma série de mudanças foi colocada em prática pela Santa Sé. Essa reforma interna \u2013 ou Contrarreforma, como também é chamada \u2013 levou a Igreja a rever dogmas, valores e princípios\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SERIACOPI, G. C.A, SERIACOPI, R. História.  São Paulo: Ática, 2005, p.144. 
A partir da leitura do excerto dado e dos conteúdos abordados no livro-base História da América: da Era Pré-Colombiana às independências, leia as sentenças a seguir sobre as medidas adotadas pela Igreja Católica na Contrarreforma:
I. Criou o índice de livros proibidos.
II. Mudou alguns dos seus sacramentos.
III. Fortaleceu o tribunal da Santa Inquisição.
IV. Fundou a Companhia de Jesus. 
Estão corretas apenas as sentenças:
	
	A
	I, III e IV.
	
	B
	II e IV.
	
	C
	I, II e IV.
	
	D
	I, II e III.
	
	E
	III e IV.
Questão 6/10 - História da América 
Leia o fragmento de texto a seguir: 
\u201cSe a rebelião de Túpac Amaru nos Andes centrais amedrontou o setor \u2018criollo\u2019 nas áreas onde se explorava a mão de obra indígena, a revolta dos escravos em Saint-Domingue serviria como advertência para os setores das plantations por todo continente\u201d. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: GUAZZELLI, C.A.B. A crise do sistema colonial e o processo de independência. In: WASSERMAN, Claudia (org.). História da América Latina: cinco séculos. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2000. p.133. 
A partir da leitura do fragmento dado e dos conteúdos abordados no livro-base História da América: da Era Pré-Colombiana às independências