A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Texto sobre inclusão

Pré-visualização | Página 1 de 2

Atividade 4 p.101 
A inclusão: É um processo ligado a todas as pessoas com referência na valorização educacional, independente de suas diferenças individuais. Por tanto inclusão significa o aluno está na escola participando, aprendendo e desenvolvendo suas potencialidades garantindo aprendizagem para uma boa interação social. É também identificar, superar as barreiras que impedem os alunos de adquirir conhecimentos acadêmicos, com acessibilidade, legislação, formação profissional e integração do sistema regular e especial para atender as diferenças em salas de aula. Qualidade para todas as pessoas com e sem deficiência dar direitos iguais a todos independente de cor, religião, sexo, idade, raça, deficiência. É proporcionar as mesmas condições de uma vida digna e justa. 
Um exemplo é a educação inclusiva, pois para mim não é o aluno com deficiência que deve se adaptar a escola, mas sim a escola que deve se adaptar para recebê-lo e proporcionar-lhes as mesmas condições que os outros, adaptando seu currículo, estrutura física. Propiciar aos professores da classe comum um suporte técnico, para que as crianças podem aprender juntas, embora tendo objetivos e processos diferentes. Qualificando os professores a estabelecer formas criativas de atuação com as crianças portadoras de deficiência para propiciar um atendimento integrado ao professor de classe comum. 
Justificar-se pela diversidade de pessoas e metodologias educacionais existentes em salas de aulas regulares, para interação social com crianças sem diagnósticos de necessidade especial. Todas as crianças têm direito a uma educação de qualidade, onde suas necessidades individuais possam ser atendidas e aonde elas possam desenvolver-se em um ambiente enriquecedor e estimulante do seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. 
A escola inclusiva é aquela onde o modelo educativo subverte essa lógica e pretende em primeiro lugar, estabelecer ligações cognitivas entre os alunos e o currículo, para adquirir e desenvolver estratégias que lhes permitam resolver problemas da vida cotidiana, e aproveitar as oportunidades que a vida lhes ofereça. Às vezes, essas oportunidades lhes serão dadas, mas na maioria das vezes, terão que ser construídas e, nessa construção, as pessoas com deficiência tem que participar ativamente. 
Cabe a educação especial nesse contexto... Oferecer educação de qualidade que significa fazer adaptações físicas e pedagógicas. Desenvolver pesquisas e estudos referentes aos diversos temas relacionados à educação especial, principalmente sobre a formação de professores para promover a inclusão, caracterização das necessidades educacionais especiais incluídos  no ensino regular e tecnologias que facilita a aprendizagem da educando. Como também garantir recursos para apoiar complementar, suplementar a educação escolar para o desenvolvimento dos educandos  que apresentam necessidades especiais em todas as etapas e modalidades da educação básica e inclusiva. 
Aspectos: 
ATIVIDADES DE APRENDIZAGEM 
CAPITULO 1 
ATIVIDADE P. 25 
Durante a realização da pesquisa de campo, os questionamentos poderão voltar-se a todos os aspectos que envolvem a dinâmica da prática docente, ou seja, a relação entre professor e aluno no processo de ensino e aprendizagem, visto que complexos e múltiplos aspectos interferem nesse campo, os quais não podem ser reduzidos a uma analise unilateral,que seja mais ampla para conseguir conhecimentos adequados aos alunos que deles necessitam para interagir socialmente na sua vida cotidiana. 
A pesquisa inserida “no dia-a-dia das pessoas, como expressão educativa, significa a capacidade de andar de olhos abertos, de ler criticamente a realidade, reconstruir as condições da participação histórica, informa-se adequadamente”. Portanto o conhecimento que emerge da pesquisa e da análise dos dados coletados estimula o desejo de saber mais, para responder aos questionamentos que surgem diante do desconhecido. É nessa dinâmica que o futuro docente interage como sujeito critico e criativo de sua própria aprendizagem. 
A prática da pesquisa, ao tornar-se constante diante da realidade incômoda, objetiva a busca por respostas educativas eficazes. É Indispensáveis para o encaminhamento do trabalho pedagógico. Apontam diferentes respostas com base nas necessidades de cada aluno, provocando, assim, transformações na pratica pedagógica do professor dando-lhe conhecimentos para que o mesmo aplique suas experiências adquiridas em sala de aula e obtém resultados satisfatórios à aprendizagem dos alunos principalmente àqueles que apresentem necessidades especiais. 
ATIVIDADES DE APRENDIZAGEM 
CAPÍTULO 3 
ATIVIDADE P. 54 
Características: 
Escolas que asseguram o direito à igualdade, não permitindo discriminações a qualquer aluno, porque não conseguem ”acompanhar” os demais, pois entendemos que ninguém deve acompanhar ninguém, no processo de aprendizagem, mas realizar seu percurso com autonomia, e liberdade, no tempo preciso para atingir o que lhes é possível e desejado. 
O direito à diferença também lhes é assegurado, no contraturno das aulas e na escola comum por um serviço da Educação Especial que se denomina Atendimento Educacional Especializado. Nesse serviço, esses alunos são atendidos por professores que lhes ensinarão o que é próprio dos conteúdos do ensino especial: código braile, Língua Portuguesa escrita para os alunos surdos, mobilidade, orientação. Uso de tecnologia assistiva, e de outros equipamentos especiais, dentre outros. O Atendimento Educacional Especializado não oferece “reforço escolar” para seus alunos, como acontecia nas aulas de recursos. 
Filosofia é visão de que todas as crianças pertencem à escola e à comunidade e de que podem aprender juntos. Os altos resultados educacionais refletem as necessidades individuais dos alunos. Envolvendo em estratégias de apoio mútuo. São oferecidos cursos de aperfeiçoamento contínuo visando à melhoria de seus conhecimentos e habilidades para melhor educar seus alunos. Os pais são parceiros igualmente essenciais na educação de seus filhos. Ambientes físicos são tornados acessíveis. Espera-se que os alunos se promovam de acordo com o estilo e rítimo individual de aprendizagem e não de uma única maneira para todos com aprendizado cooperativo, adaptação curricular, ensino de iguais, instrução direta, ensino recíproco, treinamento em habilidades sociais. 
Na história da humanidade as pessoas deficientes foram vítimas históricas de descriminações preconceitos da própria escola e sociedade. Quando observava alguma anormalidade nas crianças eram excluídas do convívio social. Já nós dias atuais a escola tem papel fundamental para a inclusão de alunos especiais na escola e até a sua interação à sociedade. A escola inclusiva é aquela que tem o dever de acolher todos os alunos independentes de suas condições físicas, intelectuais, sociais econômicas, linguísticas. 
Assim, é necessário habilitar todas as escolas para atender os alunos em sua comunidade, respeitando as capacidades de cada criança ou adulto, ainda que o acesso de todos os alunos à escola seja garantido por lei para que os mesmos desfrutem de oportunidades iguais e ao mesmo tempo evita a exclusão. Os acessos e a permanência de alunos com necessidades especiais na escola de ensino regular exigem que todos os professores façam cursos de especialização na área, para promover a construção de uma sociedade centrada nas pessoas especiais. 
As crianças e jovens com necessidades educativas especiais devem ter acesso às escolas regulares, que a elas se devem adequar através de uma pedagogia centrada na criança, capaz de ir ao encontro destas necessidades. As escolas regulares seguindo esta orientação inclusiva constituem os meios capazes para combaterem atitudes discriminatórias, criando comunidades abertas e solidárias, construindo uma sociedade inclusiva e atingindo a educação adequada à maioria das crianças e promove a eficácia, numa ótima relação custo-qualidade, de todo o sistema educativo. Assim, a Lei