Resumão - PASS
2 pág.

Resumão - PASS


DisciplinaPrograma de Aprendizagem Saúde e Sociedade (pass) III3 materiais10 seguidores
Pré-visualização1 página
Atributos essenciais: acesso (1 contato) \u2013 acessibilidade da população. Continuidade \u2013 continuar o tratamento, manter vinculo. Coordenação \u2013 organizar, coordenar e integrar o cuidado. Integralidade \u2013 abrangência e ampliação do conceito de saúde. 
Atributos derivados: orientação familiar \u2013 fatores de causa e contexto q desencadeiam o processo saúde doença. Orientação comunitária \u2013 reconhecimento das necessidades da comunidade. Competência cultural \u2013 adaptação as características culturais da população. 
Processo de trabalho da AB: Definição do território, programação de acordo com as necessidades de saúde da pop, desenvolver ações que priorizem grupos de risco, atenção integral, continua e organizada, atenção à saúde na UBS, domicilio e locais do território, ações educativas, diretrizes de qualificação dos modelos de atenção e gestão, planejamento local de saúde, ações intersetoriais, apoiar estratégias de fortalecimento da gestão local, atenção domiciliar. 
SISTEMAS DE ATENÇAO A SAUDE: Conjunto de atividades cujo propósito 1 é promover, restaurar e manter a saúde de uma população. Alcance de um nível ótimo de saúde de forma equitativa, Proteção adequada dos riscos a todos; Acolhimento humanizado, Garantia de prestação de serviços de forma efetiva, de qualidade, com eficiência e no tempo certo.
Sistema fragmentado: componentes isolados, hierarquia, condições agudas, individuo, paciente, reativo, ações curativas, cuidado profissional, gestão da oferta, financiamento por procedimentos
RAS: continuo de atenção, poliarquia, condições crônicas e agudas, população, agente de saúde, proativo, atenção integral, multiprofissionais, gestão de base populacional, financiamento por capitação ou desfecho de condição de saúde. 
Condições agudas: curso curto e tendem a se autolimitar. Enfrentamento é profissional e a resposta é reativa e episódica. Condições crônicas: duração longa podendo ser definitiva. Períodos de agudizaçao, respostas proativas e continuas, cuidado multiprofissional, parceria com o paciente. As condições agudas e crônicas são uma tipologia orientada pelo tempo de duração da condição de saúde, a forma de enfrentamento e o modo como se estrutura o sistema. Ou seja, ajudam a determinar o modo que o sistema deve ser estruturado. 
Elementos da RAS: população adscrita, estrutura operacional, modelo de atenção a saúde. 
Estrutura operacional: centro de comunicação de rede, pontos de atenção, sistemas logísticos, sistemas de apoio, sistemas de governança.
Modelo de AS: organiza o funcionamento das redes de atenção a saúde articulando as relações entre os componentes da rede e as intervenções sanitárias. 
Relatório de Dawnson: Organizava o modelo em centros de saúde primários, secundários, serviços domiciliares, serviços suplementares e hospitais de ensino. Centros primários e serviços domiciliares organizados de forma regionalizada e clínicos gerais. Depois encaminhados para os secundários onde havia especialistas. Duas características básicas: regionalização e integralidade
Cuidados primários em saúde: São cuidados essenciais em saúde baseados em métodos e tecnologias práticas, cientificamente bem fundamentadas e socialmente aceitáveis, colocadas em alcance universal dos indivíduos e famílias da comunidade. Representam o 1 nivel de contato dos indivíduos, da família e da comunidade com o sistema nacional de saúde. 
APS: Estrategia de organização de atenção à saúde, voltada para responder de forma regionalizada, continua e sistematizada à maior parte das necessidades de saúde de uma população, integrando ações preventivas e curativas, bem como a atenção a indivíduos e comunidades. 
Nível de atenção: hierarquização, atenção 1 como porta de entrada, 2 e 3 como níveis maiores de complexidade. Modelo de organização: integralidade, atenção ao paciente como um todo, fornecimento de todos os meios necessários. 
Tripla carga de doenças: Agenda não concluída de infecções, desnutrição e problemas de saúde reprodutiva, além da forte predominância de doenças crônicas e de seus fatores de risco. Ainda forte crescimento da violência e das causas externas. 
Acumulação epidemiológica: Transição prolongada: falta de sentido único e resolução da carga de doenças;
Polarização epidemiológica: aumento das desigualdades; Surgimento de novas doenças ou enfermidades emergentes;
AB: Conjunto de ações de saúde no âmbito individual e coletivo que abrangem a promoção e proteção da saúde, prevenção de agravos, diagnóstico, tratamento, reabilitação e manutenção da saúde.
Modelo de atenção as condições crônicas: Associa 3 modelos, considera a população total e os determinantes e estabelece uma relação de cuidado profissional e autocuidado. Acima da linha tem o cuidado profissional e monitoramento. Abaixo da linha o que o paciente deve fazer. O nível 3, 4 e 5 é o momento em que já tem uma população adoecida e que estratifico em diferentes formas o nível de complexidade do individuo, definindo o quanto ele vai precisar de mim e o quanto ele tem capacidade de se cuidar sozinho.