A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Anatomia Patológica - Conceitos: Trombo, Choques, CID

Pré-visualização | Página 1 de 2

Anatomia Patológica – P3 
 
1) Defina trombo: 
 
Formação de uma estrutura sólida (trombo) no interior do sistema 
cardiovascular de um ser vivo, a partir de constituintes normais do 
sangue. 
 
2) Diferencie trombo de coágulo: 
 
Trombo: É irregular; opaco; friável; ficam aderidos à superfície de 
inserção- na parede do vaso; formam-se no período ante-mortem. 
Coágulo: É brilhante; após a remoção, o local onde ele estava 
mostra superfície lisa; formam-se no período post-mortem; não fica 
aderido na parede do vaso. 
 
3) Explique a evolução dos trombos nas suas respectivas fases: 
 
Resolução: formação de um pequeno trombo que sofreu 
fragmentação, sumiu e não desenvolveu trombose 
Organização e incorporação à parede vascular: trombo sofreu 
fibrose e incorporou-se totalmente à parede do vaso – virou tecido 
fibroso 
Organização e recanalização: trombo se formando, se organizando 
e crescendo até formar um trombo que cause obstrução total do 
vaso. Em determinado tempo, a pressão sanguínea acha locais 
mais frágeis e começa a rompê-los. 
 
4) Classifique os trombos quanto a sua composição: 
 
Brancos: secos e friáveis – compostos por plaquetas, fibrinas, 
leucócitos – mais comum encontrar em artérias 
Vermelhos: úmidos e elásticos – compostos por plaquetas, fibrinas, 
hemácias – mais comum encontrar em veias 
Mistos: mais comuns 
 
5) Classifique os trombos quanto a sua localização: 
 
Murais: cresce na parede da artéria de grande calibre ou no 
ventrículo 
Oclusivos: cresce na parede da artéria de médio calibre e veias 
 
 
6) Defina isquemia e suas causas: 
 
É a redução do fluxo sanguíneo para determinado órgão ou região 
Causas: trombose, embolia, neoplasias, choque, insuficiência 
cardíaca, anemia. 
 
7) Defina infarto e suas causas: 
 
É causado pela obstrução da passagem do fluxo sanguíneo 
Causas: trombose, embolia, arterite, compressão, torção e abcesso 
 
8) Defina os tipos de infarto 
 
Anêmico ou branco: oclusão das artérias (rim, coração, baço) 
Hemorrágico: área isquêmica associada à hemorragia maciça – 
geralmente oclusão venosa – (pulmão, fígado) 
 
9) Quais as principais consequências do infarto? 
 
Necrose, reorganização e cicatrização do tecido, invasão por 
bactérias, morte. 
 
10) Defina choque 
 
Termo clínico que se aplica a quadros onde há falha de perfusão 
vascular tecidual súbita e generalizada 
 
11) Quais os tipos de choque? 
 
Hipovolêmico; cardiogênico; séptico; neurogênico; anafilático. 
 
12) Defina choque hipovolêmico 
 
Caracterizado pela grande perda de sangue ou líquidos. Pode ser 
causado por: hemorragia maciça, desidratação grave, queimaduras 
extensas. Causa diminuição da volemia e do débito cardíaco. 
 
13) Defina choque cardiogênico 
Caracterizado pelo débito cardíaco inadequado. É a incapacidade 
de o coração bombear uma quantidade adequada de sangue para 
os órgãos nobres. Causado por: miocardites, moléstias valvulares, 
tamponamento pericárdico. Causa diminuição da volemia e do 
débito cardíaco. 
14) Defina miocardites 
Processo inflamatório do miocárdio. Quanto mais inflamado está o 
miocárdio, menos ele trabalha. 
 
15) Defina tamponamento pericárdico 
Perda de movimento do coração. Coração não funciona 
corretamente já que o sangue coagulou onde deveria ter líquido. 
 
16) Defina choque séptico 
Caracterizado pela vasodilatação periférica. Causado por: 
septicemia, bacteremia, liberação de bactérias. Causa diminuição 
da volemia e do débito cardíaco. 
 
17) Defina choque anafilático 
Caracterizado pela vasodilatação periférica. É uma reação alérgica 
ao entrar em contato com uma substância que se tem alergia. 
Causa diminuição da volemia e do débito cardíaco. Os complexos 
Ag-Ac induzem a liberação de histamina que vão causar a 
vasodilatação periférica. 
 
18) Defina choque neurogênico 
Caracteriza-se pela vasodilatação periférica. Causa diminuição da 
volemia e do débito cardíaco. Sistema nervoso libera histamina que 
vai causar a vasodilatação periférica. 
 
 
19) Qual a diferença entre choque neurogênico e o choque 
anafilático? 
No neurogênico, o sistema nervoso que dispara a substância 
histamina em situações de pavor, pânico. Já no anafilático, quem 
dispara a substância é um complexo Ag-Ac. 
 
20) Explique a fisiopatogenia do choque 
Diminuição da volemia e do débito cardíaco, causando redução da 
pressão arterial. Com isso, o sistema circulatório começa a fazer 
vasoconstrição para tentar manter a pressão arterial com volume 
menor. Assim, o sistema renina-angiotensina-aldosterona e o do 
ADH são ativados. O sistema RAA faz retenção de sódio e 
reabsorção de água no rim. Esse mecanismo é realizado para 
tentar regular a pressão arterial. Ocorre a produção de 
catecolaminas (aminas vasoativas). Essas aminas aumentam a 
força e a frequência do miocárdio e, fazem a constrição dos vasos 
periféricos para aumentar a quantidade de sangue para o centro. 
 
21) Conceitue neoplasia 
É um crescimento desordenado, proliferativo e autônomo, sem 
controle, sem qualquer função útil ao hospedeiro. 
 
22) Qual a diferença entre neoplasias benigna e maligna? 
 
Benigna: velocidade de crescimento lento; circunscrito; expansivo; 
boa diferenciação; nenhuma metástase; recorrência rara; células 
neoplásicas semelhantes às originais; pode causar infarto. 
Maligna: velocidade de crescimento rápida; sem restrições; 
invasivo; anaplásico; metástase frequente; recorrência frequente; 
expansivo; faz neovascularização; células indiferenciadas. 
Conforme cresce faz neovascularização, forma novos vasos, seus 
próprios vasos de nutrição. 
 
23) Quais os fatores que aumentam a suscetibilidade de 
tumor? 
 
Sexo; idade; etnia; condições de saúde; polimorfismos genéticos; 
exposição ambiental, ocupacional terapêutica e/ou endógena; estilo 
de vida; tabagismo e dieta. 
 
24) Conceitue metaplasia 
É a transformação de uma célula adulta diferenciada em outra 
célula adulta da mesma forma bem diferenciada, de mesma origem 
e mesmo folheto embrionário. 
 
25) Quais os tipos de metaplasias? 
Epitelial ou escamosa ou córnea; mesenquimal; mielóide. 
 
26) Defina anaplasia: 
São tumores malignos compostos por células indiferenciadas. 
 
27) O que é displasia? 
 
Crescimento desordenado dos tecidos. Pode causar perda de 
uniformidade das células individuais, perda da orientação 
arquitetônica do tecido, pleomorfismo, hipercromasia, gigantismo 
nuclear. 
 
28) Defina atrofia 
Redução numérica ou volumétrica das células 
 
29) Quais características microscópicas são vistas na 
anaplasia? 
 
Hipercromasia de núcleo; pleomorfismo de célula e núcleo; 
gigantismo nuclear e nucleolar; mitoses atípicas; relação 
núcleo/citoplasma (1:1). 
 
30) Defina metástase 
 
São implantes tumorais descontínuos em relação ao tumor primário. 
Fragmentos do tumor primário que se implantam em outra região. 
 
31) Quais as vias de disseminação da metástase? 
 
Implantação direta em cavidades ou superfícies; disseminação 
linfática; disseminação hematogênica. 
 
32) Conceitue coagulação intravascular disseminada (CID) 
 
Refere-se à formação de microtrombos em capilares, arteríolas e 
vênulas, geralmente, compostos por plaquetas e fibrina. 
 
33) Qual fator desencadeia a CID? 
Entrada de corpo estranho na circulação 
 
34) Quais as causas da CID? 
 
Septicemia, complexo Ag-Ac, hemólise intravascular, toxemia, lesão 
endotelial, hipersensibilidade, neoplasias. 
 
35) Quais os mecanismos da CID? 
 
Desencadeamento da cascata de coagulação; consumo dos fatores 
de coagulação; hemorragias disseminadas. 
 
36) Quais fatores contribuem para a formação da trombose? 
 
Aumento da coagulação, alteração do fluxo sanguíneo, lesão 
endotelial. 
 
 
 
37) Conceitue a persistência da causa do choque