RESOLUÇÃO CFC 2014 2
44 pág.

RESOLUÇÃO CFC 2014 2

Disciplina:Prova do Cfc 2014.21 materiais30 seguidores
Pré-visualização10 páginas
1

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO QUESTÃO 01 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:

ENCARGOS FINANCEIROS A TRANSCORRER
Quando os encargos financeiros são descontados antecipadamente, sendo recebido somente o valor líquido do
empréstimo, a empresa deve registrar o valor recebido na conta Bancos e o valor total do empréstimo na conta de
Passivo, e os encargos financeiros antecipados serão debitados em uma conta Encargos Financeiros a Transcorrer,
que é redutora da conta Empréstimos.
Fonte: Portal da Contabilidade

EQUAÇÃO PATRIMONIAL

ATIVO R$ 22.000,00 PASSIVO R$ 22.000,00

BANCO C/
MOVIMENTO

R$ 22.000,00 EMPRÉSTIMO A PAGAR R$ 24.000,00

(-) ENCARGOS FINANC. A TRANSCORRER R$ 2.000,00

RESPOSTA LETRA "A"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 02 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

2

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
A questão pede o Estoque Final de Mercadorias, ou seja, temos que descobrir o que tinha estoque, o que entrou , o
que saiu e o que ficou!

+ ESTOQUE INICIAL 35.000,00

+ COMPRAS 135.000,00

+ FRETE SOBRE COMPRAS 400,00

+ SEGURO SOBRE COMPRAS 300,00

- DEVOLUÇÃO DE COMPRAS - 3.000,00

- CUSTO DA MERCADORIA VENDIDA - 140.000,00

= ESTOQUE FINAL DE MERCADORIAS 27.700,00

A questão diz que os frete e seguro foram pagos pela empresa compradora, então, eles fazem parte do custo de
aquisição da mercadoria.
RESPOSTA LETRA "D"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 03 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
NBC TG 26 – APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
No Apêndice A diz que:

3

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

Resultado abrangente é a mutação que ocorre no patrimônio líquido durante um período que resulta de transações e
outros eventos que não derivados de transações com os sócios na sua qualidade de proprietários.
Ou seja, todas as mutações patrimoniais, que não as transações de capital com os sócios, integram a demonstração
do resultado abrangente.
RESPOSTA LETRA "B"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 04 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:

Segundo a NBC TG 1000:

No mínimo, as notas explicativas às demonstrações contábeis devem incluir:
(a) declaração explícita e não reservada de conformidade com esta ITG 1000;
(b) descrição das operações da empresa e suas principais atividades;
(c) referência às práticas contábeis adotadas na elaboração das demonstrações contábeis;
(d) divulgação das políticas contábeis significativas utilizadas;
RESPOSTA LETRA "B"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 05 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

4

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
A questão dá 3 equipamentos A,B e C com as respectivas datas de aquisições. A questão ainda diz utiliza a taxa de
24% ao ano de depreciação para cada um destes equipamentos e que não tem nenhum valor residual. A grande
pegadinha dessa questão está no ultimo parágrafo em negrito, pois a mesma pede apenas os encargos com
Depreciação no ano de 2013, e não o acumulado. O equipamento A não deve ser depreciado o ano de 2012.

EQUIP.
CUSTO

AQUISIÇAO
DEPRECIAÇÃO

ANUAL
DEPRECIAÇÃO

MENSAL
MESES TOTAL

CUSTO X 24% DEPRECIAÇÃO/12

MENSAL X
MESES

A 680.000,00 163.200,00 13.600,00 12 163.200,00

B 510.000,00 122.400,00 10.200,00 7 71.400,00

C 340.000,00 81.600,00 6.800,00 3 20.400,00

TOTAL DEPRECIADO EM 2013 255.000,00

RESPOSTAS LETRA "A"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 06 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
Primeiro nessa questão temos que descobrir o Custo das Mercadorias Vendidas - CMV, vamos a fórmula:
CMV= Estoque Inicial+Compras-Tributos Recuperáveis-Estoque Final
CMV= 6.250+16.000-2.400-10.250
CMV= 9.600

DRE

RECEITA BRUTA R$ 18.500,00

(-) IMPOSTOS SOBRE VENDAS R$ (2.775,00)

RECEITA LIQUIDA R$ 15.725,00

(-) CMV R$ ( 9.600,00)

LUCRO BRUTO R$ 6.125,00

(-) DESPESA C/ SALÁRIO R$ (4.000,00)

(-) DESPESA C/ ENCARGOS
TRAB. R$ 480,00)

LUCRO DO EXERCÍCIO R$ 1.645,00

5

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESPOSTA LETRA "B"
Lucro Bruto é de 6.125,00
RESOLUÇÃO QUESTÃO 07 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
Segundo o Pronunciamento Técnico CPC 06 , um arrendamento mercantil “é um acordo pelo qual o arrendador
transmite ao arrendatário em troca de um pagamento ou série de pagamentos o direito de usar um ativo por um
período de tempo acordado.”
Arrendamento Mercantil Financeiro

 1) Tratamento contábil no arrendatário
Os arrendatários devem reconhecer os arrendamentos mercantis financeiros como Ativos e Passivos no seu Balanço
Patrimonial, ambos correspondendo ao valor justo do bem arrendado ou, caso seja inferior, ao valor presente dos
pagamentos mínimos do arrendamento mercantil. Diante disso, caso o valor justo do bem arrendado seja menor
que o valor presente das prestações, o valor justo deverá ser o valor contabilizado.
No início do prazo do arrendamento mercantil, o ativo e o passivo dos futuros pagamentos do arrendamento
mercantil são reconhecidos no balanço pelas mesmas quantias, exceto no caso de quaisquer custos diretos iniciais
do arrendatário que sejam adicionados à quantia reconhecida como ativo.
O valor Justo na questão é maior que o valor presente das prestações, por isso o valor presente das
prestações é que deve ser contabilizado.
RESPOSTA LETRA "A"
Observação:

O PRINCÍPIO DA PRUDÊNCIA

O Princípio da PRUDÊNCIA determina a adoção do menor valor para os componentes do ATIVO e do maior para os
do PASSIVO, sempre que se apresentem alternativas igualmente válidas para a quantificação das mutações
patrimoniais que alterem o patrimônio líquido.
RESOLUÇÃO QUESTÃO 08 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

6

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
A questão quer o Lucro Bruto em dezembro, ou seja, apenas as despesas incorridas e receitas ganhas entrarão,
segundo o Princípio da Competência.
Na NBC TG 30 – RECEITAS diz:
Venda de bens

14. A receita proveniente da venda de bens deve ser reconhecida quando forem satisfeitas todas as seguintes condições:

(a) a entidade tenha transferido para o comprador os riscos e benefícios mais significativos inerentes à propriedade dos
bens;

(b) a entidade não mantenha envolvimento continuado na gestão dos bens vendidos em grau normalmente associado à
propriedade e tampouco efetivo controle sobre tais bens;

(c) o valor da receita possa ser mensurado com confiabilidade;
(d) for provável que os benefícios econômicos associados à transação fluirão para a entidade; e
(e) as despesas incorridas ou a serem incorridas, referentes à transação, possam ser mensuradas com confiabilidade.

 Então de acordo com a NBC TG 30 as únicas vendas dessa questão que na minha opinião satisfazem os itens acima

são as de valores de 80.000 e 30.000, dando um total de 110.000.
 A venda de 10.000 a empresa ainda não pode mensurar com confiabilidade as despesas e os custos, e também ainda

não transferiu os riscos para o comprador, pois ela ainda tem riscos.

CÁLCULOS:
CMV = Estoque Inicial + Compras - Estoque Final
CMV = 10.000 + 60.000 - 20.000
CMV = 50.000

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

RECEITA BRUTA 110.000,00

(-) IMPOSTOS SOBRE VENDAS (10% DA RECEITA BRUTA) 11.000,00

RECEITA LIQUIDA 99.000,00

(-) CMV 50.000,00

LUCRO BRUTO 49.000,00

7

EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESPOSTA LETRA "C"
RESOLUÇÃO QUESTÃO 09 - EXAME DE SUFICIÊNCIA 2014.2

RESOLUÇÃO:
Uma das questões que mais pesquisei e ainda assim estou