A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Movimentos Sociais

Pré-visualização | Página 1 de 2

AVISO: 
 
A leitura destes slides não 
dispensa a do livro texto 
adotado: Eva Maria Lakatos – 
Sociologia Geral. 
O QUE SÃO MOVIMENTOS SOCIAIS 
• Ações sociais coletivas de 
caráter socio-político e cultural 
que viabilizam distintas formas 
da população se organizar e 
expressar suas demandas. 
• Na atualidade, os principais 
movimentos sociais atuam por 
meio de redes sociais, locais, 
regionais, nacionais e 
internacionais, e utilizam-se 
muito dos novos meios de 
comunicação e informação, 
como a internet. 
Representam forças sociais organizadas 
que aglutinam as pessoas não como força-
tarefa, de ordem numérica, mas como 
campo de atividades e de experimentação 
social, e essas atividades são fontes 
geradoras de criatividade e inovações 
sócio-culturais. 
A experiência se recria cotidianamente, 
na adversidade de situações que 
enfrentam. 
Tipos de Movimentos Sociais 
• Migratórios 
•Progressistas 
•Conservadores 
•Regressivos 
•Expressivos 
•Utópicos 
•Reformistas 
•Revolucionários 
Migratórios 
 
Acentuado 
descontentamento com a 
situação na sociedade de 
origem, o que determina a 
tomada de decisão de se 
transferir para outro local. 
 
 
Movimentos sociais progressistas 
• Atuam em redes, segundo uma 
agenda emancipatória, realizam 
diagnósticos sobre a realidade social 
e constroem propostas. 
• Articulam ações coletivas que agem 
como resistência à exclusão e lutam 
pela inclusão social. 
• Redes: de sociabilidade (laços 
familiares, amizade), locais, virtuais, 
temáticas específicas (gênero), sócio-
culturais (etnia, religião), geracionais 
(jovens e idosos), históricas (um líder, 
ator ou cantor famoso), governança 
(Orçamento Participativo), entidades 
afins (ONGs). 
movimentos sociais conservadores 
• Não querem as mudanças sociais 
emancipatórias, mas impor as 
mudanças segundo seus 
interesses particularistas, pela 
força, utilizando a violência como 
estratégia principal de suas 
ações. 
• São movimentos construídos a 
partir de práticas sectárias e 
destrutivas, muitos deles 
fundamentados em xenofobias 
nacionalistas, religiosas, raciais 
etc. 
 
 
Reacionários. 
Nascem, geralmente, do descontentamento 
com a direção e as tendências de 
determinada mudança. 
 
Ex: Tradição, família e propriedade. 
Expressivos 
Não se propõem a realizar modificações na 
realidade exterior que se apresenta 
conflitante, desagradável e confinante; ao 
contrário seus componentes modificam sua 
própria percepção e suas reações à 
realidade através de alguma espécie de 
atividade. 
 
MTST - Movimento dos Trabalhadores Sem Teto 
http://www.mtst.org/ 
 
MNCR - Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis 
http://mncr.org.br/ 
 
MNPR - Movimento Nacional da População de Rua 
http://www.falarua.org/#toplink 
 
Utópicos 
 
Movimentos separatistas ou de 
fuga, consistem na tentativa de 
criar um contexto social ideal 
para um grupo de seguidores, 
geralmente pouco numeroso. 
 
Ex: Movimentos hippies. 
Reformistas 
 
Tentam introduzir melhoramentos em alguns 
aspectos da sociedade, sem transformar sua 
estrutura social básica. 
 
Ex: feminismo; homossexuais. 
Revolucionários 
Procuram alterar a totalidade do sistema 
social existente, substituindo-o por outro 
completamente diferente. 
Alguns exemplos: Júlio César (100-44 a.C.); 
Vladimir Lênin (1870-1924); Mahatma Gandhi 
(1869-1948); Mao tsé-tung (1893-1976); George 
Washington (1732-1799); Fidel Castro (1926-); 
Che Guevara... 
 
FASES DOS MOVIMENTOS SOCIAIS 
Agitação 
 
Excitação 
Formalização 
Institucionalização 
PRECONDIÇÕES ESTRUTURAIS 
 
Descontentamento social 
Bloqueio estrutural 
Contato 
Eficácia 
Ideologia 
 
Fatores propensores 
individuais 
 
•Mobilidade 
•Marginalidade 
•Isolamento e alienação 
•Mudança de status social 
•Ausência de laços 
familiares 
•Desajustamento pessoal 
 
Situações sociais 
propiciadoras 
Correntes culturais 
 
Desorganização social ou anomia 
 
Descontentamento social : 
{privação relativa - consumismo 
{percepção da injustiça – ong’s 
{incoerência de status – posição ocupada # 
conduta 
 
CARACTERÍSTICAS DE 
APOIO À EFICÁCIA 
•Dedicação e apoio dos membros 
•Liderança carismática e administrativa 
•Liderança efetiva 
Início do novo milênio 
Retorno dos movimentos sociais à cena e à mídia 
• As lutas em defesa das culturas locais, contra os 
efeitos da globalização. 
• Reivindicação da ética na política (vigilância sobre a 
atuação estatal/governamental e orientação à 
população de seus direitos). 
• Áreas do cotidiano como sexo, crenças, valores etc. 
(aspectos da subjetividade das pessoas). Aqui 
também está presente a intolerância nos 
movimentos fanáticos-religiosos, nacionalistas, 
entre outros). 
• São movimentos que tem projetos, planejamento 
estratégico e pensam os interesses de grupos 
envolvidos, priorizam a cidadania e agem com 
autonomia. 
Movimentos Sociais no Brasil 
• Nos anos 1970/1980 contribuíram decisivamente para a 
conquista de direitos sociais (Movimentos populares de 
oposição ao regime militar, muitos com influência da teologia 
da libertação). 
• A partir de 1990 as organizações têm características são mais 
institucionalizadas (Fóruns Nacionais de Luta pela Moradia, 
Reforma Urbana, Participação Popular etc.). Ocorre casos de 
parceria entre a sociedade civil organizada e o poder público. 
Surge uma Central de Movimentos Populares. 
• Outros movimentos emergiram, a saber: a Ética na Política, 
Ação da Cidadania contra a Fome, desempregados, 
aposentados e pensionistas, contra as reformas estatais, 
categorias profissionais na informalidade, manifestações pela 
paz e contra a violência, grupo de mulheres, homossexuais, 
afro-brasileiro, jovens etc.). Outros destaques foram os 
movimentos dos indígenas, dos funcionários públicos e dos 
ecologistas. 
Movimentos Populares 
• Nos anos 1990 diminuíram as formas de protestos nas ruas 
e sua visibilidade na mídia. As ONGs tomaram esse 
espaço. 
• Passaram para um nível de organização mais operacional, 
propositivo e menos reivindicativo. Muitos de seus líderes 
assumiram cargos públicos. Mudaram os discursos para a 
participação e parcerias com o Estado. Neste sentido, 
contribuíram para a criação de Conselhos nas esferas 
municipais, estaduais e nacional. 
• Projeto político que contempla questões do modelo de 
desenvolvimento do país às questões do meio ambiente e 
do desenvolvimento humano. 
• No movimentos social urbano a luta pela moradia continuou 
a ter a centralidade como luta popular mais organizada 
(uma parte com lutas institucionalizadas e conquistas como 
o Estatuto da Cidade). 
Outros temas dos Movimentos Populares 
• “Moradores de Rua” 
• Movimento Popular de Saúde: fragmentado, participa dos 
Conselhos de Saúde e entra na luta da questão de preços dos 
remédios, convênios, serviços de saúde etc. 
• Transportes. 
• Movimento dos Sem-creche. 
• Movimento popular pela educação. 
• A questão ambiental nos setores populares de bairros. 
• Movimento de bairro a partir dos centros comunitários. 
• Movimentos dos idosos. 
• Violência Urbana. 
Movimentos Sociais Rurais 
• O MST é o mais famoso dentre os cerca de 20 
movimentos sociais populares rurais no Brasil na 
atualidade. 
• Os movimentos rurais tiveram, nos anos 1990, mais 
visibilidade e importância política que os urbanos. 
• Tem como eixo temático central a luta pelo acesso à 
terra

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.