RELATÓRIO SOBRE EXTRAÇÃO DE DNA DO MORANGO
1 pág.

RELATÓRIO SOBRE EXTRAÇÃO DE DNA DO MORANGO


DisciplinaGenética I14.453 materiais496.840 seguidores
Pré-visualização1 página
CENTRO UNIVERSITÁRIO MAURÍCIO DE NASSAU

RELATÓRIO DE GENÉTICA
EXTRAÇÃO DO DNA DO MORANGO

					

RECIFE

Setembro / 2017

INTRODUÇÃO
O ácido desoxirribonucleico (DNA) é uma molécula que se encontra no núcleo da célula de todos os seres vivos, animais, plantas e carrega todo o material genético e as características hereditárias que irão definir, por exemplo, a cor dos olhos e cabelos. 											Os morangos são plantas da espécie Fragaria e também estão incluídos como partes de seres vivos, portanto também possuem DNA que define suas características. 											Em laboratório, foi realizado o experimento para extração do DNA do morango, onde, no decorrer do processo, foram utilizados alguns métodos para a observação e divisão do DNA.
Materiais utilizados:

2 morangos;
1 pistilo e almofariz;

6 tubos de ensaio;

2 filtros de papel;

5 gotas de detergente;

Sal;

Álcool gelado;

2 bastões de vidro;

Água morna;

2 becker;

2 funis de vidro.

DESENVOLVIMENTO

Metodologia

Retiramos as folhas dos morangos, lavamos e os colocamos dentro do almofariz. Amassamos os morangos e, em seguida, adicionamos as 5 gotas de detergente, uma pitada de sal e um pouco de água morna. Misturamos bem os ingredientes e coamos a mistura, usando os papéis filtro nos funis e com a ajuda dos bastões mexemos a mistura para o líquido cair nos becker. Após esta etapa, colocamos uma certa quantidade de cada líquido em cada tubo de ensaio, aguardamos alguns minutos para que a mistura se acomodasse. Em seguida, introduzimos álcool gelado (aproximadamente o dobro da quantidade da mistura), Mexemos a solução e aguardamos um instante.

CONCLUSÃO

Pudemos observar que houve a separação do material genético da solução que foi realizada e a partir disso, surgiu à formação de fios brancos reunidos na superfície.
Utilização do morango: Os motivos pelo qual se utiliza o morango, é porque ele é mais macio, fácil de se misturar e é mais eficientes para realizar a extração do DNA. 	Morangos maduros também produzem pectinase e celuloses, enzimas que degradam a pectina e a celulose, presentes nas paredes das células vegetais. 	Os morangos também possuem muito DNA porque possuem 8 cópias de cada conjunto de cromossomos.
Utilização do Detergente: O detergente afeta a permeabilidade das membranas, devido às mesmas serem constituídas, em parte, por lipídios. Com a quebra das membranas, os conteúdos celulares, incluindo as proteínas e o DNA, são liberados e se misturam na solução. Dentre as funções de algumas dessas proteínas esta a de manter o DNA enrolado numa espiral muito apertada.
Utilização do Sal: Depois de dissolvido na água, se dissocia e contribui com íons positivos para neutralizar a carga negativa do grupo fosfato do DNA. As moléculas de DNA passam a não sofrer repulsão entre si, o que favorece a aglomeração.
Utilização da Água morna:  O aumento da temperatura promove uma maior agitação molecular, o que ajuda a desestabilizar as membranas lipídicas. Além disso, a alta temperatura inativa enzimas que podem degradar o DNA (DNAses).
Utilização do álcool gelado: O álcool desidrata o DNA, e por isso, ele não fica mais dissolvido, facilitando a visualização das moléculas que formam após o agrupamento, vários filamentos que tem a aparência de algodão. O DNA não é solúvel nessa concentração, por isso, quanto mais gelado estiver o álcool, menos solúvel o DNA estará.