A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
125 pág.
alimentação fitness

Pré-visualização | Página 16 de 19

fortalecendo as contrações 
cardíacas. É muito usada em bebidas energéticas e em termogênicos, devido 
ao efeito desintoxicante, facilitando a excreção de substâncias que não são 
importantes ao corpo. 
Ela também age intensificando os efeitos do hormônio insulina, ajudando na 
metabolização de glicose e aminoácidos, evitando acúmulo de gorduras. 
Qualquer forma de estresse ao corpo (trauma, cirurgias, acidentes, fome, 
queimaduras, infecções, exercícios, intensos, ansiedade, etc.), reduz os níveis 
de taurina no sangue, sendo necessária sua reposição externa. A taurina 
consegue prevenir degradações proteicas nos músculos. Ela também é 
associada a mecanismos de excitação muscular (como a contração, por 
exemplo), melhorando a desenvoltura e rendimento de pessoas ativas. 
 
99 
 
SUPLEMENTAÇÃO 
É raro encontrarmos suplementos de taurina isolada, ela sempre está 
vinculada a suplementos mais complexos (termogênicos, packs, etc.), então, 
não se preocupe em suplementá-la sozinha. Sua principal função nos 
queimadores é a manutenção da massa muscular magra, enquanto a pessoa 
emagrece (afinal, eliminar gordura é o correto), atuando como anticatabólica e 
excitatória (causando o efeito termogênico). 
 
 
 
100 
 
EPHEDRA (MA HUANG) 
Ma Huang, um estimulante de ação curta, também conhecida como Ephedra 
ou efedrina, é a planta mais antiga cultivada que se tem notícia. Ela é 
encontrada em muitas medicações e suplementos à base de ervas 
comercializados como promotores de perda de peso e tornou-se muito popular 
entre fisiculturistas, pessoas ativas e atletas. 
No entanto, os efeitos sobre o sistema nervoso central, como: irritabilidade, 
agitação, dores de cabeça, náuseas, tremores, batimentos cardíacos 
acelerados e insônia, tornam a efedrina um produto perigoso para os usuários. 
Quando utilizada de forma abusiva, a efedrina pode ser letal, pois propicia um 
infarto do miocárdio e morte súbita, por isso, seu uso é proibido no Brasil. 
L-CARNITINA 
A carnitina é um suplemento muito utilizado por aqueles que querem diminuir 
o percentual de gordura sem muito esforço, afinal, a carnitina é comercializada 
com a conotação de que ela “queima gordura” (do inglês, fat burner). 
Encontrada nas carnes vermelhas, a carnitina é uma substância semelhante 
a uma proteína. Ela não é considerada um nutriente essencial, afinal, os rins e 
o fígado podem produzí-la naturalmente. A principal função da carnitina é 
transportar ácidos graxos para o interior das células para serem oxidados e 
fornecerem energia. 
A teoria é que: com a suplementação de carnitina, você poderia exercitar-se 
com mais intensidade e oxidar mais gordura corporal. A partir daí, muitas 
teorias foram levantadas em relação aos benefícios da carnitina na melhora da 
performance no exercício e maior queima de gordura. 
Porém, a maioria dos estudos mostra que a carnitina não tem efeitos sobre a 
elevação das concentrações de ácidos graxos, aumento da capacidade aeróbia 
(VO2 máximo) ou melhora do desempenho. Não há benefícios reais no uso da 
carnitina e sua suplementação não é funcional, afinal, você irá aumentar a 
101 
 
quantidade de carnitina circulante, porém, ela não irá transportar mais ácidos 
graxos por isso. Ela ficará somente circulando, sem função, pois o corpo não 
consegue assimilar essa maior carga. 
Por outro lado, alguns estudos mostram benefício sim: um estudo feito em 
2003 na Universidade de São Carlos/SP chegou à conclusão de que a carnitina 
associada ao treinamento pode proporcionar maior tolerância ao exercício em 
pessoas com doenças pulmonares obstrutivas – facilitando o aumento da 
intensidade nos exercícios. 
Outro estudo de 2005, pela Universidade de Medicina de Botucatu, 
mostrou que a suplementação de carnitina pode se tornar promissora, pois além 
de ser segura, aumentou a tolerância ao exercício e melhorou a qualidade de vida 
em portadores de diversos tipos de doenças crônicas. 
Então, infelizmente não temos conclusão sólida sobre a carnitina, mas 
muitos praticantes relatam sentir uma melhora na resistência, energia e produção 
de suor – o que caracteriza um aumento no metabolismo! 
Recomendações: Ingerir logo ao acordar ou antes da atividade física de 2-
3g de carnitina/dia. 
CHÁ BRANCO/CHÁ VERDE 
Tanto o chá branco como o chá verde são produzidos a partir das folhas da 
mesma planta, a Camellia sinensis. É chamado de verde, pois as folhas da 
planta sofrem pouca oxidação durante o processamento e o branco é chamado 
assim, pois não sofre oxidação alguma, sendo menos processado que o chá 
verde. Muito populares na China e Japão, há pouco tempo começaram a ser 
consumidos com maior frequência no Ocidente, devido ao seu benefício 
antioxidante e emagrecedor. 
A função oxidante desses chás (resultando na prevenção de câncer e 
adiamento da morte de células, por exemplo) é atribuída aos flavonoides e às 
catequinas, que têm a capacidade de bloquear as alterações celulares que 
originam os tumores. A Camellia Sinensis também ajuda a prevenir doenças 
102 
 
cardiovasculares, já que os estudos associam o consumo diário destes chás a 
uma diminuição dos níveis sanguíneos de LDL (colesterol ruim). 
O chá verde e o branco também têm sido usados como agentes para perder 
peso, devido a sua habilidade de causar um efeito termogênico. Essa 
propriedade faz com que o chá seja adicionado a fórmulas e suplementos 
emagrecedores. Seu conteúdo rico em cafeína ajuda a aumentar a temperatura 
do corpo, aumentando assim a ação termogênica e liberação de ácidos graxos 
no sangue para oxidação durante os exercícios. 
Além de tudo, qualquer chá tem ação particularmente desintoxicante e 
diurética, facilitando assim, eliminação de resíduos não necessários ao 
organismo. Porém, o efeito do chá só é observado se atividade física constante 
for mantida. Ele ajuda na liberação dos ácidos graxos para o sangue, porém, 
se a pessoa não se exercitar, os ácidos graxos voltam ao depósito, pois o que 
irá fazer emagrecer é utilizar essa gordura como fonte de energia no exercício. 
SUPLEMENTAÇÃO 
Você pode suplementar chá branco ou verde através da infusão das folhas 
mesmo (tomar cerca de 1litro desse chá ao dia), utilizá-lo em cápsulas ou como 
ingrediente de suplementos emagrecedores. 
O chá natural é uma boa opção para pessoas que não tomam muitos 
líquidos, que tem intestino preso ou que gostam de passar o dia tomando algo 
diferente do que água mineral (você pode preparar o chá, deixar gelado e 
pingar algumas gotas de adoçante). Se for em cápsulas, o ideal é tomar 2 
cápsulas de 250mg cada ao dia, pela manhã e antes do treino. 
Apesar de existirem diversas cores de chá (vermelho, preto, amarelo, etc.), o 
mais eficaz é o verde, seguido do branco. 
Evite tomar chá verde em líquido ou em cápsulas após as 18h00 ou no caso 
de hipertensos, cardíacos e gestantes, afinal, ele possui alta concentração de 
cafeína, o que pode interferir no sono, no coração e no leite materno. 
103 
 
GINSENG 
O Ginseng é a erva mais estudada do mundo para o aumento da 
performance física. Ele é conhecido por suas capacidades estimulantes do 
sistema imunológico, estimulante mental, protetor do coração e por 
desempenhar um alívio no estresse. 
Muitas pesquisas já foram feitas com Ginseng e elas têm apresentado bons 
resultados. Ele tem sido usado há anos, como tônico, estimulante e 
regenerador. O Ginseng também atua na melhora do aprendizado e memória. 
Pessoas ativas podem usar essa erva para aumentar a energia e 
resistência, pois ela mantém um bom fluxo da circulação devido ao aumento da 
absorção do oxigênio (melhor utilização deste) e mantém um nível de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.