Classificação Doutrinária dos Artigos 250 ao 266 do CP
6 pág.

Classificação Doutrinária dos Artigos 250 ao 266 do CP


DisciplinaDireito Penal IV8.364 materiais55.727 seguidores
Pré-visualização2 páginas
CLASSIFICAÇÃO DOS ARTIGOS 250 AO 266
ART. 250 - INCÊNDIO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Causar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer Pessoa
5 - Sujeito Passivo: A sociedade (crime vago)
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo
7 - Consumação: Com a efetiva situação de perigo comum
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Crime comum, material e de perigo concreto, vago de forma livre, instantâneo, não transeunte, unissubjetivo, unilateral ou de concurso eventual.
ART. 251 - EXPLOSÃO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Expor
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa 
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: Dolo.
7 - Consumação: Com a criação de situações de perigo próximo e imediato.
8 - Tentativa: Admite-se.
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: crime comum, material ou causal,de perigo comum e concreto, de forma livre, vago, instantâneo, unissubjetivo, unilateral ou de concurso eventual, comissivo e normalmente plurissubsistente.
ART. 252 - USO DE GÁS TÓXICO OU ASFIXIANTE
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Expor
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O dolo
7 - Consumação: Com o surgimento da situação de perigo próximo e imediato para a integridade física ou patrimônio de indiscriminado número de pessoas.
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Crime comum, Material ou Causal, De Perigo Concreto, Vago, De Forma Vinculada, Instantâneo, Comissivo, Unissubjetivo, Unilateral, ou de Concurso Eventual e normalmente Plurissubsistente.
ART. 253 - FABRICO, FORNECIMENTO, AQUISIÇÃO POSSE OU TRANSPORTE DE EXPLOSIVOS OU GÁS TÓXICO, OU ASFIXIANTE
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Fabricar, Fornecer, Adquirir, Possuir ou Transportar.
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O dolo. Não há forma culposa.
7 - Consumação: Com a efetiva prática das ações
8 - Tentativa: Inadmissível, pois a lei incrimina atos preparatórios.
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum; formal, comissivo; instantâneo; de perigo comum abstrato; unissubjetivo; unissubsistente ou plurissubsistente.
ART. 254 - INUNDAÇÃO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Causar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo.
7 - Consumação: Com a superveniência do perigo concreto comum
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum; formal; de forma livre; comissivo; instantâneo; de perigo concreto; unissubjetivo; unissubsistente ou plurissubsistente.
ART. 255 - PERIGO DE INUNDAÇÃO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Remover, destruir ou inutilizar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo. Não há punição a título de culpa.
7 - Consumação: Com a criação do perigo concreto comum
8 - Tentativa: Inadmissível
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum; de forma livre; comissivo; instantâneo; de perigo comum concreto; unissubjetivo; unissubsistente ou plurissubsistente.
ART. 256 - DESABAMENTO OU DESMORONAMENTO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Causar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa, até mesmo o proprietário do prédio que desaba
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo. A modalidade culposa é prevista no P.U do artigo
7 - Consumação: Com a criação da situação de perigo concreto comum
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum; formal; exaurimento com o dano; forma livre; comissivo; instantâneo; de perigo comum concreto; unissubjetivo; unissubsistente e/ou plurissubsistente.
ART. 257 - SUBTRAÇÃO, OCULTAÇÃO OU INUTILIZAÇÃO DE MATERIAL DE SALVAMENTO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) 1 - Subtrair, ocultar, inutilizar; 2 - Impedir dificultar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa, incluindo o dono do material de salvamento
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo. Não há modalidade culposa.
7 - Consumação: Na 1° parte, com as ações de subtrair, ocultar ou inutilizar; e na 2° parte, com o impedimento ou a dificultação do serviço.
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: comum, formal, exaurimento com o dano, forma livre, comissivo, unissubjetivo, plurissubsistente (admitindo tentativa).
ART. 258 - FORMAS QUALIFICADAS DE CRIME DE PERIGO COMUM
No caso de dolo 
> se resulta lesão corporal de natureza grave: a pena privativa de liberdade é aumentada de metade. 
> Se resulta morte: é aplicada em dobro. 
No caso de culpa 
> se do fato resulta lesão corporal: a pena aumenta-se de metade. 
> Se resulta morte, aplica-se a pena cominada ao homicídio culposo, aumentada de um terço.
ART. 259 - DIFUSÃO DE PRAGA OU DOENÇA
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública 
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Difundir
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa, incluindo o proprietário
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo.A forma culposa é prevista no P.U.
7 - Consumação: Com a difusão de doença ou praga idônea a causar perigo comum.
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Crime comum; Perigo Abstrato; Material; Unissubjetivo; Plurissubsistente; Forma livre.
CAPÍTULO II
DOS CRIMES CONTRA A SEGURANÇA DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO E TRANSPORTE E OUTROS SERVIÇOS PÚBLICOS
ART. 260 - PERIGO DE DESASTRE FERROVIÁRIO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública, especialmente a segurança dos meios de transportes.
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Impedir, Perturbar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo. 
7 - Consumação: Com a efetiva situação de perigo de desastre
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum, Material, Formal, Comissivo, Omissivo Impróprio, Instantâneo, De Perigo Concreto e Coletivo, Unissubjetivo, Plurissubsistente, Vinculado, De Forma Alternativa ou Mista, Não Transeunte.
ART. 261 - ATENTADO CONTRA A SEGURANÇA DE TRANSPORTE MARÍTIMO, FLUVIAL OU AÉREO
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública, especialmente a segurança dos meios de transportes.
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Expor, praticar, impedir ou dificultar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa, incluindo o dono da embarcação ou aeronave
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo.
7 - Consumação: Com o perigo concreto de acidente
8 - Tentativa: Admite-se
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação: Comum, Material, Formal, De Forma Livre, Comissivo, Omissivo Impróprio, Instantâneo, De Perigo Concreto e Coletivo, Unissubjetivo, Plurissubsistente, Conteúdo Variado, Não Transeunte.
ART. 262 - ATENTADO CONTRA A SEGURANÇA DE OUTRO MEIO DE TRANSPORTE
1 - Conceito: Câput
2 - Objeto Jurídico: A incolumidade pública, especialmente a segurança dos meios de transportes.
3 - Elemento Objetivo: (Verbo) Expor, impedir ou dificultar
4 - Sujeito Ativo: Qualquer pessoa
5 - Sujeito Passivo: A coletividade
6 - Elemento Subjetivo: O Dolo
7 - Consumação: Com o efetivo desastre
8 - Tentativa: Inadmissível
9 - Ação Penal: Pública Incondicionada
10 - Classificação:
jordana
jordana fez um comentário
muito bom
0 aprovações
Mirian
Mirian fez um comentário
top
2 aprovações
Carregar mais