A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Apol 05   Logística Empresarial #Nota100

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/5 - Logística Empresarial
As imagens de fábricas vazias transmitem uma mensagem explícita aos brasileiros: eles estão enfrentando a pior recessão em pelo menos um século. Para a Blackstone, elas lembram que é hora de pensar em comprar imóveis industriais. A maior empresa de private-equity do mundo, com US$ 100 bilhões em ativos imobiliários, vê oportunidades de investimentos em ativos industriais e logísticos do Brasil após dois anos de queda na produção, fechamentos de fábricas e aumento da capacidade ociosa. Este tipo de ambiente tende a gerar oportunidades realmente interessantes e atraentes para aqueles que têm a convicção e a coragem de investir nele. As propriedades foco do investimento podem variar de condomínios logísticos, em que diversos inquilinos dividem os custos, até os imóveis chamados de build-to-suit, construídos sob encomenda para uma função ou uma corporação específica. Embora a vacância das instalações logísticas como um todo seja alta, ela é bem mais baixa em propriedades modernas mantidas por grandes investidores institucionais. O parque industrial e logístico aqui no Brasil é obsoleto. Só no passado recente é que existiu essa modernização. Ainda há muito imóvel da própria empresa. A terceirização começou recentemente no Brasil. Neste cenário, há muitas oportunidades, tanto para vender quanto para comprar. Adaptado de http://exame.abril.com.br/negocios/fabricas-fechadas-do-brasil-podem-ser-chance-para-blackstone/ para fins acadêmicos. Este cenário demonstra uma tendência na gestão de armazenagem. Assinale a opção correta quanto a esta tendência:
	
	A
	Terceirização do processo de armazenagem, por meio do uso de condomínios de armazenagem
	
	B
	Utilização de Just in Time nos armazéns
	
	C
	Redução dos custos de armazenagem por meio da aquisição de armazéns próprios da empresa
	
	D
	Não participar de nenhuma cadeia de suprimentos, para evitar os problemas de terceirização de serviços.
Questão 2/5 - Logística Empresarial
A Prumo Logística, empresa que desenvolve e opera o Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte Fluminense, divulgou ao mercado a assinatura de um contrato com a empresa TRX para desenvolvimento e implantação de um condomínio logístico e industrial no porto. Desenvolvido em parceria pelas duas empresas, o condomínio irá oferecer pátios e galpões modulares. O projeto contará com investimento inicial de R$ 30 milhões e deve gerar 500 empregos no início da operação. O condomínio poderá atender a demanda dos fornecedores e subfornecedores da indústria de óleo e gás, assim como operadores logísticos e empresas de equipamentos industriais. Com terreno de 208.321 m², o condomínio logístico estará instalado a três minutos dos terminais portuários, e contará com estrada de alta capacidade, preparada para transportar equipamentos dos mais diversos tamanhos. Segundo a Prumo, o condomínio deve começar a operar no 1º semestre de 2018. Adaptado de http://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/assinado-contrato-para-desenvolvimento-e-implantacao-de-condominio-logistico-e-industrial-no-porto-do-acu.ghtml para fins acadêmicos. Observe as informações sobre a implantação deste condomínio logístico:
I. Esta situação demonstra que os condomínios logísticos surgem como uma alternativa estratégica que reúne investidores, construtoras, fundos, entre outros.
II. Este tipo de local auxilia as empresas que não possuem estrutura suficiente para movimentação, estocagem e armazenagem de seus produtos.
III. Esta situação comprova que o investimento em condomínios logísticos não traz uma solução de armazenagem eficaz para empresas de grande porte.
Agora, assinale a opção correta:
	
	A
	Somente a afirmação I é correta
	
	B
	Somente a afirmação II é correta
	
	C
	Somente as afirmações I e II são corretas
	
	D
	As afirmações I, II e III são corretas
Questão 3/5 - Logística Empresarial
O Novo Entreposto de São Paulo já conta com 20% da área ocupada por cerca de 200 permissionários, que adquiriram ações da empresa que construirá o empreendimento e da empresa que fará a gestão do mercado. O NESP é o projeto âncora do Polo de Abastecimento, Distribuição e Entreposto de São Paulo – PADESP. Com terreno de 1,6 milhão de metros quadrados, o NESP abrigará os comerciantes de hortifrutigranjeiros que fazem o abastecimento da cidade de São Paulo. Totalmente privado, o NESP será construído em terreno de propriedade particular, na zona Noroeste da cidade, no bairro de Perus. A região é servida por duas grandes rodovias, Anhanguera e Bandeirantes, além da Raimundo P. de Magalhães, de menor porte, mas que ainda é bastante utilizada como acesso a outros municípios próximos à Capital, tornando o bairro estratégico.  O PADESP é o projeto completo, que será formado pela combinação do NESP com uma plataforma logística para grandes volumes de cargas e veículos pesados, que centralizará a recepção de produtos transportados por carretas e ferrovia e fará o transbordo e distribuição diretamente aos centros de consumo. O terreno total do PADESP é de 6,3 milhões de metros quadrados, sendo 1,6 milhão destinado para a construção do entreposto de hortifrutigranjeiros, primeira fase do empreendimento. Adaptado de http://www.dinheirorural.com.br/noticia/agroeconomia/novo-entreposto-de-sao-paulo-ja-tem-20-da-area-ocupada para fins acadêmicos. Ao se descrever no caso que a plataforma logística será construída no bairro de Perus se observa uma das etapas para a composição de uma plataforma logística. Assinale a opção correta quanto a esta etapa:
	
	A
	Análise da localização geográfica onde se pretende instalar a plataforma.
	
	B
	Definição dos suprimentos
	
	C
	Determinação dos transportes
	
	D
	Definição da armazenagem
Questão 4/5 - Logística Empresarial
O Ecopátio Cubatão, plataforma logística intermodal da Elog, operador logístico controlado pelo grupo EcoRodovias, obteve a licença para exportar leite e derivados. O Serviço de Inspeção Federal (SIF) foi solicitado devido à demanda de um cliente e foi alcançado após um processo que levou, aproximadamente, um ano. Para isso, foi preciso cumprir uma série de requisitos e atender à legislação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). É uma grande conquista, pois são poucos os armazenadores que possuem licença para a exportação de produtos de origem animal, principalmente, perto do maior porto da América Latina. O projeto, a princípio, está concentrado nas cargas de creme de leite e leite condensado, mas está apto a armazenar todos os derivados de leite, que não necessitem de refrigeração. Leite em pó, gordura anidra de leite, leite in natura (Tetra Pak) também entram nessa lista. Já foram solicitadas as licenças para pescados, carnes, gelatina e mel. São 8.000 metros de armazém, disponíveis para atender a produtos que requerem o SIF, com área verticalizada e blocada. A infraestrutura e a tecnologia aplicadas no Ecopátio Cubatão são diferenciais diante da concorrência. Outro ponto a ser destacado é a localização estratégica: a unidade fica a 22 km das margens direita e esquerda do Porto de Santos. “As portas das docas são automáticas e toda a movimentação é feita com empilhadeiras elétricas. Além disso, o forro do telhado do armazém tem uma manta térmica, que ameniza a temperatura e protege contra incêndio, e o controle de pragas é feito três vezes por semana. Adaptado de http://www.revistamundologistica.com.br/noticias/ecopatio-cubatao-conquista-licenca-para-exportar-leite-e-derivados para fins acadêmicos. Analise as afirmações a seguir sobre os benefícios de plataformas logísticas observadas no caso da Ecopátio Cubatão:
I. Pode-se observar a prestação de serviços especializados nesta plataforma logística, visto o seu uso para produtos de origem animal;
II. Pode-se observar a possibilidade de deslocamento rápido, tendo em vista a sua localização próxima a rodovias e ao Porto de Santos;
III. Pode-se observar o uso de espaço físico com tecnologias que melhoram as atividades