A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Atividade II da AD1 2017 2º Gabarito

Pré-visualização | Página 2 de 2

uma dualidade: ao mesmo 
tempo que propiciavam uma produção muito maior, sua aquisição representava um 
grande custo para o dono da fábrica. Logo, elas precisariam trabalhar a todo vapor para 
compensar o investimento em maquinário, e não poderia haver tempo ocioso. (Ver Aula 
4 - pag. 56) 
 
 
Questão 17: A dinâmica e a rotinização do processo de produção eram impostas aos 
trabalhadores prevalecendo à homogeneidade de suas ações, pois todos os produtos 
deveriam ser feitos no mesmo ritmo e com os mesmos movimentos. O nome desse estudo 
era tempo e movimento. (Ver Aula 4, p. 57) 
 
 
Questão 18: O modelo taylorista de gestão era voltado para a busca de soluções para o 
alto desperdício de materiais, matéria-prima e tempo, e para o baixo nível de 
produtividade dos trabalhadores daquela época. Como proposta de solução, Taylor 
concentrou-se na aplicação de métodos e técnicas de engenharia industrial com foco na 
análise e racionalização do trabalho. Os objetivos a serem alcançados eram a máxima 
produção e a minimização dos custos. (Ver Aula 4 - pag. 59) 
 
Questão 19: Taylor não pode ser considerado culpado por ter exigido dos trabalhadores 
melhor desempenho na fábrica. O que, na verdade, Taylor fez foi educar o trabalhador 
para um novo tipo de ambiente de trabalho: a fábrica. Graças ao modelo taylorista, as 
fábricas aumentaram sua produção e os trabalhadores aprimoraram suas habilidades e 
adquiriram novos conhecimentos. (Ver aula 4, p. 65) 
 
 
Questão 20: Analisar as contribuições tayloristas à luz das teorias de Marx foi o que fez 
Braverman em seu livro O trabalho e o capital monopolista, obra de referência no estudo 
do taylorismo. Mas é preciso livrar-se da visão marxista; do contrário, você vai cair na 
armadilha dos marxistas ortodoxos e sempre verá Taylor como o maior vilão da história 
da Administração. É bom lembrar das condições da época: 
a) trabalhadores que não sabiam trabalhar nas linhas de produção, pois eram artesãos e 
egressos da zona rural,; 
b) fábricas mal iluminadas; 
c) condições precárias de trabalho; 
d) jornadas longas e baixos salários etc. 
A despeito dessas condições, Taylor conseguiu revolucionar a Administração e criar uma 
ciência. Este foi o seu maior legado e, como tal, deve ser lembrado e reverenciado. (Ver 
aula 4, p. 70 e 71)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.