Normas de sindicalização

Normas de sindicalização


DisciplinaRecursos Humanos7.484 materiais24.144 seguidores
Pré-visualização1 página
NORMAS
DE
SINDICALIZAÇÃO
Afinal, qual é a diferença entre o Acordo Coletivo de Trabalho e a Convenção Coletiva de Trabalho?
Acordo Coletivo de Trabalho
Acordo firmado entre uma entidade representando os trabalhadores e uma ou mais empresas.
Convenção Coletiva de Trabalho
Acordo firmado entre duas entidades sindicais: uma representando os trabalhadores e uma representando as empresas (patronal).
Enquanto o ACT regula as relações de trabalho entre os empregados e uma empresa, a CCT regula a relação de trabalho de todos os trabalhadores de uma categoria, de uma determinada região.
As condições definidas nos Acordos Coletivos são vigentes somente para o sindicato profissional e a empresa ou empresas envolvidas naquele acordo.
Já as condições definidas na CCT valem para as empresas e empregados das categorias envolvidas .
Para que haja um acordo coletivo ou uma convenção coletiva, é necessário que haja um conflito coletivo (que também pode ser chamado de controvérsia ou dissídio).
E quais as vantagens do ACT e da CCT?
Para o empregador \uf0e8 Uma forma de negociação mais pacífica.
Para o empregado \uf0e8 Possibilidade de conquista de alguns direitos mais difíceis de serem conseguidos individualmente.
O prazo de vigência dos ACT ou das CCT não poderá exceder 02 anos.
O que é Data Base?
É a época na qual os sindicatos dos empregados e empregadores, ou representantes da categoria efetuam as negociações sobre os dados do Acordo ou Convenção Coletiva.
E o que é o Dissídio Coletivo?
Quando as partes (sindicatos profissionais, patronais, ou empresas) não chegam em um consenso, é necessária a presença de um juiz do TRT para julgar a causa. Daí tem-se o Dissídio Coletivo.