Rotinas de Administração de Pessoal benefícios
137 pág.

Rotinas de Administração de Pessoal benefícios


DisciplinaDepartamento Pessoal446 materiais3.820 seguidores
Pré-visualização9 páginas
Drª Gabriela C Amato 1 
Adicionais 
\u2022 HORAS EXTRAS \u2013 mínimo de 50% 
\u2022 ADICIONAL NOTURNO 
Urbano \u2013 20% 
Rural \u2013 25% 
\u2022 INSALUBRIDADE \u2013 40%, 20% ou 10% 
\u2022 PERICULOSIDADE \u2013 30% do salário 
\u2022 TRANSFERÊNCIA \u2013 25% do salário 
Drª Gabriela C Amato 2 
 
\u2022 Viúvas poderão manter plano de saúde 
 É comum em alguns contratos de planos de saúde -especialmente 
nos anteriores à regulamentação do setor, em 1999-constarem 
cláusulas sobre a remissão, que é a continuidade do atendimento 
aos dependentes após a morte do titular. 
Em geral, os dependentes ficam um período isentos de pagar a 
mensalidade e, depois disso, a operadora cancela a assistência 
médica. 
De acordo com a nova regra da ANS, o término do período de 
remissão não extingue o contrato do plano familiar. Ou seja, os 
dependentes assumem o pagamento das mensalidades e têm 
garantido o direito de manutenção do plano nas mesmas condições 
contratuais -inclusive com os mesmos patamares de mensalidade. 
 
 
 
Drª Gabriela C Amato 3 
 
\u2022 Justiça flexibiliza aplicação de cotas para deficientes 
físicos 
 Entre 2005 e o dia 15 deste mês, 474 companhias na Grande 
São Paulo e Baixada Santista foram notificadas pelo Ministério 
Público do Trabalho (MPT) por não atingirem a cota exigida. 
 
 Mas em razão dessa dificuldade, a Justiça tem sido mais 
flexível na aplicação da norma. Em decisões recentes, os 
Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs) de São Paulo, Rio de 
Janeiro e Brasília anularam multas sofridas pelas empresas, 
por entender que elas, apesar de não alcançarem os índices 
exigidos, empenharam-se no cumprimento da lei. 
 
 
Drª Gabriela C Amato 4 
 
\u2022 Pela Lei nº 8.213, as empresas com mais de cem 
empregados são obrigadas a destinar de 2% a 5% de 
suas vagas para deficientes. Uma empresa de 
transportes do Rio com 984 funcionários, por 
exemplo, viu-se obrigada a contratar 40 empregados 
deficientes - 4% do total de trabalhadores - para 
cumprir a norma. Mesmo abrindo concurso, só 
conseguiu 26 funcionários. Por não atingir a meta, foi 
autuada em 2003 em cerca de R$ 200 mil, em 
valores atualizados. Na Justiça, a companhia 
conseguiu no início deste mês cancelar a multa. 
Drª Gabriela C Amato 5 
 
\u2022 O juiz José Mateus Alexandre Romano, da 38ª 
Vara do Trabalho do Rio, entendeu que a 
aplicação da lei deve respeitar o princípio da 
razoabilidade. Segundo o magistrado, a 
companhia demonstrou que "as vagas existem, o 
que não existe é profissional qualificado no 
emprego". Para ele, "obrigar empresas a 
contratarem qualquer um, um despreparado, 
sem qualificação profissional, é o mesmo que 
colocar em risco o empreendimento". 
 
 
Drª Gabriela C Amato 6 
 
\u2022 Atestado de Antecedentes Criminais 
 O nosso sistema legal veda qualquer tipo de prática 
discriminatória, logo a verificação ou requisição do atestado 
de antecedentes criminais, ainda que não tenha o caráter 
discriminatório, pode ser interpretada desta forma, seja pelo 
empregado, seja pelo fiscal numa eventual fiscalização ou 
mesmo pelo Ministério Público do Trabalho. 
 
 A Lei 9.029/95 trata sobre o assunto, a qual traz em 
seu art. 1º a seguinte redação: 
 
 
Drª Gabriela C Amato 7 
 
\u2022 "Art. 1º Fica proibida a adoção de qualquer 
prática discriminatória e limitativa para efeito 
de acesso a relação de emprego, ou sua 
manutenção, por motivo de sexo, origem, 
raça, cor, estado civil, situação familiar ou 
idade, ressalvadas, neste caso, as hipóteses de 
proteção ao menor previstas no inciso XXXIII 
do art. 7º da Constituição Federal." 
 
 
Drª Gabriela C Amato 8 
 
\u2022 Há situações em que as características da 
atividade a ser exercida justificam a exigência 
da apresentação do atestado de antecedentes 
criminais. Como exemplo, podemos citar o 
caso de empregados que lidem com cifras 
elevadas, detenham porte de armas, façam 
transporte de crianças etc. Nessas hipóteses, a 
existência de antecedentes criminais do 
trabalhador constitui informação relevante 
para a contratação. 
Drª Gabriela C Amato 9 
 
\u2022 EXIGÊNCIA DE DOCUMENTAÇÃO - DANO 
MORAL - A simples exigência de 
documentação, tais como declaração de bons 
antecedentes e exames laboratoriais, não têm 
o condão, por si só, de caracterizar lesão a 
direitos da personalidade do cidadão 
trabalhador e causar danos morais. (TRT-17ª 
R. - RO 00799.2006.011.17.00.9 - Rel. Juiz 
Carlos Henrique Bezerra Leite - J. 24.04.2008) 
 
 
Drª Gabriela C Amato 10 
 
 
\u2022 2. UTILIZAÇÃO PELA EMPRESA DE BANCO DE DADOS PARA OBTER 
INFORMAÇÕES SOBRE ANTECEDENTES CRIMINAIS RELATIVAS A 
EMPREGADOS OU CANDIDATOS A EMPREGO - DANO MORAL 
COLETIVO NÃO CONFIGURADO - Ainda que a ré tenha se utilizado 
de banco de dados para obter informações a respeito de 
antecedentes criminais relativas a empregados ou candidatos a 
emprego, somente esse fato não gera o alegado dano imaterial, 
tendo em vista que não restou comprovado que pesquisa efetuada 
pela ré tenha sido fato impeditivo da inclusão de candidatos a 
emprego no mercado de trabalho formal, única caso em que 
poderia ser caracterizado o dano moral. (TRT-9ª R. - Proc. 98918-
2004-014-09-00-6 - (17006-2006) - 4ª T. - Rel. Juiz Arnor Lima Neto - 
DJPR 09.06.2006) 
 
 
Drª Gabriela C Amato 11 
Direitos Trabalhistas 
 
FGTS e INSS 
Férias Individuais 
13º Salário 
Atestado Médico 
Acordo de Compensação de Horas 
Aviso Prévio 
Estágio Profissional 
Férias Coletivas 
Licença Maternidade 
Salários \u2013 Prazo de Pagamento 7 dias úteis 
CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) 
 
 
Drª Gabriela C Amato 12 
FGTS 
\u2022 Todo trabalhador brasileiro com contrato de trabalho 
formal, regido pela CLT (Consolidação das Leis do 
Trabalho) e, também, trabalhadores rurais, 
temporários, avulsos, safreiros (operários rurais, que 
trabalham apenas no período de colheita) e atletas 
profissionais têm direito ao FGTS. O diretor não 
empregado e o empregado doméstico podem ser 
incluídos no sistema, a critério do empregador. 
\u2022 As hipóteses de movimentação da conta vinculada 
ao FGTS foram estabelecidas no artigo 20 da Lei 
8.036/90. 
Drª Gabriela C Amato 13 
\u2022 O FGTS foi instituído pela Lei nº 5.107, de 
13/09/66. Esta lei foi regulamentada pelo 
Decreto nº 59.820, de 20/12/66. Formado por 
depósitos mensais, efetuados pelas empresas 
em nome de seus empregados, no valor 
equivalente ao percentual de 8% das 
remunerações que lhes são pagas ou devidas; 
em se tratando de contrato temporário de 
trabalho com prazo determinado, o percentual 
é de 2%, conforme dispõe o inciso II do art. 2º 
da Lei nº 9.601, de 21/01/98. 
Drª Gabriela C Amato 14 
 
\u2022 Atualmente, a Lei que dispõe sobre o FGTS é a de nº 
8.036, de 11/05/90, republicada em 14/05/90, já 
tendo sofrido várias alterações. 
\u2022 O Fundo constitui-se em um pecúlio disponibilizado 
quando da aposentadoria ou morte do trabalhador, e 
representa uma garantia para a indenização do 
tempo de serviço, nos casos de demissão imotivada. 
\u2022 A diferença básica em relação ao modelo anterior é 
que esses depósitos integram um Fundo unificado de 
reservas, com contas individualizadas em nome dos 
trabalhadores. 
Drª Gabriela C Amato 15 
 
\u2022 Além de ampliar o direito indenizatório do trabalhador, que 
pode, ao final do tempo útil de atividade, contar com o valor 
acumulado dos depósitos feitos em seu nome, o sistema 
também o favorece de forma indireta, ao proporcionar as 
condições necessárias à formação de um Fundo de aplicações, 
voltado para o financiamento de habitações, assim como para 
investimentos em saneamento básico e infra-estrutura 
urbana. 
 
\u2022 Como conseqüência, este mecanismo também proporciona a 
geração de empregos na construção