A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
RTM I

Pré-visualização | Página 1 de 2

*
RTM
Prof. Marcos Couto
*
Plano de ensino RTM
Unidade 1. O toque
1.1 Toque terapêutico. 
Efeitos fisiológicos
Aspectos psicológicos
Aspectos sociais
1.2 Postura profissional
Unidade 2. Massagem clássica
2.1 História. Definição. Objetivos. Efeitos. 
Indicações. Contra-indicações.
2.2 Classificação e descrição das manobras fundamentais.
2.3 Posicionamento e abordagem do terapeuta.
2.4 Prescrição da massoterapia e recursos instrumentais.
*
Unidade 3 Drenagem linfática manual
3.1 História. Definição. Objetivos.
3.2 Princípios de mecânica dos fluidos
3.3 Classificação geral dos edemas. Fatores que influenciam o edema. Postura que influenciam no comportamento do edema
3.4 Enfaixamento compressivo
Indicações e contra-indicações
Aplicações. Recursos instrumentais
*
Unidade 4 Manobras Miofasciais
4.1 Pompagens. 
Conceitos. 
Manobras
Indicações 
Contra-indicações
*
Unidade 5 Técnica de inibição de pontos gatilhos
5.1 Conceitos dos pontos gatilhos, formação e consequências
5.2 Técnicas para inibição. Manobras e Efeitos
*
Unidade 6 Mobilização passiva
6.1 Conceito. Movimento osteocinemético e Artrocinemáticos. Efeitos fisiológicos, efeitos mecânicos. Limite angular dos movimentos.
6.2 Objetivos. Indicações . Contra-indicações. 
6.3 Avaliação e prescrição
*
Unidade 7 Tração espinhal
7.1 História. Definição e Objetivos
7.2 Classificação
7.2.1 Tração manual cervical
7.2.2 Tração manual lombar
7.3 Indicações. Contra-indicações.
7.4 Recursos instrumentais
*
TOQUE TERAPÊUTICO
Toque Terapêutico baseia-se na assunção de um campo de energia humana que se estende por cima da pele, através do contato pele-pele.
A ideia do toque terapêutico, é que o campo de energia humana é abundante e flui em padrões equilibrados na saúde.
*
TOQUE TERAPEUTICO
Derivada de antigas práticas de cura, incluindo a imposição das mãos, o toque terapêutico é um processo consciente de troca de energia durante a qual o praticante usa as mãos como um foco para estimular e aumentar a capacidade de cura natural do paciente.
*
HISTÓRICO
Em meados da década de 70, Dolores Krieger, enfermeira e professora na escola de Enfermagem da universidade de Nova Iorque e a terapeuta Dora Kunz, introduziram a prática que denominaram “toque terapêutico”, com a finalidade de promover a melhora da saúde física e emocional.
*
Comprovações Científicas do Toque Terapêutico
Desde a década de 60, pesquisas acadêmicas mostram a eficácia da utilização do toque terapêutico, ou imposição de mãos. Inicialmente realizadas com animais, as pesquisas logo foram direcionadas a pessoas com diferentes tipos de patologias.
*
Comprovações Científicas do Toque Terapêutico
Em 1975, Dolores Krieger demonstrou os efeitos do toque terapêutico através da medição de índices fisiológicos em seres humanos após estudos laboratoriais. Comprovou que após a imposição de mãos ocorrem significativas alterações fisiológicas em doentes hospitalizados em diferenciados casos clínicos. Este estudo foi publicado na Revista Americana de Enfermagem, em 1979, sob o título de “Therapeutic touch: searching for evidence of physiological change” (Toque Terapêutico: busca por evidências de mudanças fisiológicas).
*
Comprovações Científicas do Toque Terapêutico
Conforme a própria Dolores Krieger escreveu, após detalhado estudo dos benefícios desta prática em pacientes oncológicos, os níveis da hemoglobina nos doentes com neoplasia submetidos ao toque terapêutico aumentaram significativamente, apesar de estarem a ser submetidos à quimioterapia.
*
Comprovações Científicas do Toque Terapêutico
De acordo com o Instituto Nacional de Saúde de Washington (EUA), com base em cerca de trinta teses de doutoramento, foi atribuído ao Toque Terapêutico, em 1994, a comprovação da sua eficácia como terapia alternativa.
*
EFEITOS DO TOQUE
Aumenta a produção de hormônio
Auxilia o sistema imunológico
Pode influenciar na respiração
No fluxo sanguíneo
Relaxamento
Bem estar físico e mental
ASPECTOS SOCIAIS:
Humanização
*
EFEITOS E INTERPRETAÇÃO
O ato de tocar ou ser tocado envolve a estimulação de receptores cutâneos que transmitem mensagens para o cérebro.
 Interpretação:
Duração
 localização
 frequência
 ação: velocidade de aproximação e energia usada.
 intensidade 
 sensação.
*
POSTURA PROFISSIONAL
Aparência
Solicitude
Responsabilidade
Verbalização
Ética
*
SISTEMA TEGMENTAR
A pele é o maior órgão do corpo humano.
Funções:
Promove proteção do ambiente externo.
Sintetiza vitamina D.
Auxilia na regulação da temperatura corporal e evita perda de líquidos.
Funciona como órgão excretor, sensorial e de identificação do indivíduo.
*
A PELE
 É constituída por um sistema de camadas no qual é composta pela epiderme, a derme e o tecido subcutâneo.
*
EPIDERME
É a camada mais delgada e externa da pele, é composta pelas seguintes camadas:
O estrato córneo ou camada corneificada (ceratinizada) é a camada mais externa e é composta por ceratinócitos que multiplicam-se de forma continua e são responsáveis pela produção de ceratina, uma proteína não solúvel em água.
 Atua como uma barreira a ameaças externas, como agentes irritantes e microrganismos.
*
EPIDERME
A camada subsequente é o estrato lúcido, que contém poucas camadas de ceretinócitos achatados, mortos.
Abaixo do estrato lúcido encontra-se o estrato granuloso ou camada granular, que é composta por ceranócitos achatados e uma quantidade significativa de ceratina.
*
EPIDERME
A próxima camada é o estrato espinhoso ou camada espinhosa, que contém ceratinócitos maduros que parecem “espinhosos” quando observados ao microscópio.
*
EPIDERME
A última camada é o estrato basal ou camada cel. basal.
Aqui os ceratinócitos estão em contínua divisão e MIGRAÇÃO, para a superfície da pele para formar as camadas funcionais mais externas da epiderme.
Apresenta outros componentes microscópicos como os melanócitos que sintetizam e secretam a melanina que é o pigmento observado na pele e o outro componente são as cél. De Langerhans que são imunológicas, encontradas em toda a epiderme.
*
DERME
É a segunda camada da pele e em comparação com a epiderme é mais espessa, podendo ser chamada também de camada dermal.
É diferenciada em camada papilar e camada reticular.
A papilar consiste em uma substância gelatinosa, também conhecida como substância fundamental.
Auxilia a camada basal a formar a junção epiderme-derme.
*
DERME
A reticular é mais profunda e é composta por tecido conectivo com fibroblastos que secretam colágeno e elastina, proporcionando elasticidade e durabilidade.
Contém: capilares, vasos linfáticos e terminações nervosas. 
A derme também contém folículos pilosos, glândulas cebáceas e glândulas sudoríparas que em alguns casos são denominados apêndices dermais.
Essas estruturas são importantes na regeneração da pele após lesão.
*
TECIDO SUBCUTÂNEO
Conhecido também como hipoderme, localiza-se abaixo da epiderme e da derme, realizando a sustentação dessas estruturas.
Consiste em um tecido adiposo, tecido conectivo e tecido elástico.
Funciona como amortecedor e isolante para o restante das estruturas do corpo.
*
MASSAGEM
É uma forma de toque estruturado.
As mãos e outras partes do corpo, como antebraços ou cotovelos, são usados para deslizar sobre a pele e aplicar pressão sobre os músculos em uma série de movimentos que envolve diversas maneiras de tocar.
 Pode ser calmante (relaxante)
Pode ser estimulante
*
HISTÓRICO
A massagem é uma arte antiga e reverenciada que tem sido praticada há séculos. Os antigos egípcios, gregos e romanos usavam para a cura a saúde.
Na Índia, na China e no Japão, a massagem é parte integrante de sistemas de medicina.
A mais antiga referência à massagem na China data de 2000

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.