A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
DIAGNÓSTICO ORGANIZACIONAL EM EMPRESA  TÊXTIL

Pré-visualização | Página 2 de 3

terceirizado direcionado ao varejo, e conta com a ajuda da Megasul Sistemas. Em uma loja de roupas, a maior dificuldade pode ser o gerenciamento dos inúmeros modelos, tamanhos e cores dos produtos, e a empresa além de ajudar com o controle de estoque, ainda dispõe de diversas ferramentas que ajudam na organização da empresa. Com a competição do mercado cada vez mais acirrada, é muito importante manter um sistema organizado e atualizado, e com o sistema da Megasul, é possível um melhor controle a partir do sistema integrado, sendo que há uma maior atenção para que não falte material no estoque da loja, facilidade em identificar clientes inadimplentes, assim como também uma melhor rotatividade no caixa da loja. Desta forma é possível reduzir custos e gastar menos tempo com algumas atividades.
O sistema permite ainda a integração entre matriz e filiais, trafegando informações entre as unidades de acordo com as necessidades, agilizando a troca de informações internas nas lojas. A empresa utiliza ainda o sistema de software na área financeira e na área de marketing. Para Futrell (2003), a principal definição de marketing esta relacionada ao processo de planejar as atividades relacionadas a preço, promoção e distribuição de bens e serviços. As principais funções do marketing envolvem toda a organização, iniciando seu estágio na produção, produto, venda e clientes, o marketing está presente em toda a organização que resultará a satisfação do seu cliente final, que por sua vez iniciará todo o ciclo novamente. Os principais benefícios obtidos pela empresa com a utilização do sistema de informação são agilidade e controle, e a empresa conta ainda com funcionárias preparados para exercer o trabalho, cada uma dentro de sua função.
Na área de produção e recursos humanos a empresa não utiliza nenhum sistema. O que hoje em dia é uma prática que as empresas devem adotar, pois é de extrema importância para traçar uma boa estratégia, o setor de RH precisa de uma ação conjunta de colaboradores, está ligada a estratégia corporativa e funcional, necessitando de um prazo para se tornar eficaz, alguns requisitos podem ser colocados em destaque: 
Disciplina e comunicação constante;
Conhecimento de tecnologias, produtos, mercados e estrutura organizacional;
Visão sistêmica e estruturas fluídas;
Integração interna;
Visão ou missão essencial – base da organização;
2.4 Contribuição Social e Ambiental
	A empresa se preocupa com a questão social. A desigualdade social no Brasil origina vários problemas como o desemprego, sequestros, violência, problemas que causam desequilíbrios no clima político e social brasileiro. Muitas pessoas encaram a questão social como uma responsabilidade exclusiva do governo. Contudo, os problemas que surgem na sociedade são muitas vezes fruto de carências materiais e intelectuais. 
Procuram sempre preservar o meio ambiente, pois acreditam que esse fator influencia no processo de decisão de compra do consumidor. A participação de empresas, enquanto entidades econômicas, de programas de responsabilidade ambiental, representa um passo importante rumo à sustentabilidade, uma vez que, durante muito tempo, os processos produtivos estiveram associados à degradação dos ecossistemas. Leis (2001, p.23) classificou como “difícil” a relação entre ecologia e economia, defendendo a importância da aproximação entre critérios ecológicos e processos econômicos para a sobrevivência da espécie humana em médio prazo. 
	Segundo Shrivastava (1994), as organizações são instrumentos que impactam, constantemente, o ambiente natural e, por isso, deviam comprometer-se com esta questão através de políticas ambientais mais responsáveis e afetivas.
Leis (idem, p.28) reafirma este pensamento defendendo que o mercado é o mais importante elemento de transformação da época atual, e não se deve pensar em suprimi-lo, mas em controlar seus efeitos a fim de reduzir seus impactos negativos sobre o meio ambiente; impulsionando o desenvolvimento sustentável. 
Acredita-se que uma participação mais efetiva do governo no desenvolvimento de programas de conscientização ambiental da população, através de programas, implantação de atividades de educação ambiental nas escolas, divulgação e fiscalização efetiva das normas ambientais poderiam constituir-se em ações pontuais em prol do desenvolvimento sustentável desde que é um país repleto de riquezas naturais, portador da maior biodiversidade do mundo.
Conforme Costa (2002, p.3) dessa forma, podemos depreender que a economia ambiental ou economia do meio ambiente deve ser encarada como uma arma competitiva, como parte da estratégia de desenvolvimento adotada pelas empresas que pretendem lançar-se ou mesmo manter-se atuante no mercado.
2.5 A Empresa X Funcionários
A motivação é o primeiro passo para o sucesso de uma organização. Funcionários satisfeitos com seus trabalhos e que se sentem respeitados e reconhecidos por aquilo que desenvolvem, e a empresa Last Class se preocupa muito com esta questão, procurando sempre dar abertura para os funcionários exporem suas ideias, assim como também busca sempre dar bons exemplos para seus funcionários. A empresa sempre está atenta para que haja respeito entre suas funcionárias, e influencia sempre o trabalho em equipe. Os funcionários da empresa são divididos em: uma gerente, duas vendedoras e uma caixa.
 Como código de conduta a empresa buscar tratar todos com dignidade e respeito, sempre tendo uma vendedora na porta aguardando para recepcionar os clientes, assim como na hora que o cliente vai embora, as vendedoras os acompanham até a porta. As vendedoras são instruídas a apresentar a loja para seus clientes sempre com simpatia e carinho.
3 CONCLUSÂO
O objetivo geral desta pesquisa foi demonstrar que o diagnóstico organizacional pode contribuir com o da organização na tomada de decisões para melhorar o seu desempenho, além de descobrir falhas e, dessa forma, eliminá-las. Assim, pode-se afirmar que, o diagnóstico organizacional é uma ferramenta essencial na administração estratégica para o desenvolvimento e crescimento da empresa neste mundo competitivo. Através dele é possível ter um auxílio efetivo na tomada de decisão, para solucionar problemas, melhorando os resultados e criando condições para o alcance dos objetivos e o sucesso da organização. 
Especificamente, ao estudar o funcionamento de uma filial da empresa Last Class, percebe-se que o diagnóstico organizacional foi fundamental para que a empresa alcançasse o patamar de destaque em seu ramo de atuação e, dessa forma, corroborar os dizeres de Lima (2009, p. 65), para o qual, “Diagnóstico organizacional é um conjunto de fatores externos, organizacionais e individuais que precisam ser investigados para que se conheça a real situação de uma empresa”. 
REFERÊNCIAS
COSTA, Simone Souza Thomazi. Economia do meio ambiente: produção versus poluição. 2002. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2002.
CHIAVENATO, Idalberto. Administração nos novos tempos: os novos horizontes em administração. 3. Ed. Baruer, SP: Manole, 2014.
FUTRELL, Charles M. Vendas. Fundamentos e Novas Práticas de Gestão. 1° ed. São Paulo: Saraiva, 2003.
LEIS, Héctor R. Meio ambiente, desenvolvimento e cidadania. 3.ed. Florianópolis: Cortez, 2001.
NEWMAN, William H.; WARREN, E. Kirby. Diagnóstico: um pré-requisito para boas decisões. São Paulo: Atlas, 1980
ROBBINS, Stephen P; DECENZO, David A; WOLTER, Robert M; A nova administração. São Paulo: 2014
SILVA, Aline Cardoso . APL de Arapongas: uma análise do setor e do emprego. 2009. 59 f. Monografia (Graduação em Economia) – Universidade Estadual de Londrina, 2009.
SHRIVASTAVA, P. Castrated Environment: greening organizational studies. Organizations Studies, v.15, n.5, p.705-726, 1994.
Site: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/administracao/a-influencia- microeconomica-e-macroeconomica-nas-organizacoes/12556

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.