A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
65 pág.
AULA AcústicaConfortoII

Pré-visualização | Página 1 de 3

CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Conforto Ambiental e Eficiência 
Energética II
Acústica
Prof. Diego Caetano
diego.caetano@live.estacio.br
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
O que é o som?
Como ele se propaga?
O que é ruído? 
O ruído nas cidades
O ruído nos ambientes construídos
O som nas salas 
O som nos espaços abertos
https://irenealba.files.wordpress.com/2013/09/pantallazo4.png
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Acústica em Arquitetura e Urbanismo tem por 
objetivo:
1. Defesa contra o ruído (sons indesejáveis): Intensidade, Tipo 
(aéreos e/ou estruturais) e Localização das Fontes de Ruídos;
2. Qualidade e Controle do som no ambiente (interior e campo 
aberto):
Distribuição homogênea pela plateia (sala de aula, auditório, 
igreja, etc.), preservar a inteligibilidade e outras qualidades 
necessárias (TR, brilho, etc.).
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Defesa contra o ruído (sons indesejáveis)
Ruídos Internos e Externos (aéreos e/ou estruturais)
http://acusticaysonido.com/?p=198#prettyPhoto
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Controle do som no ambiente construído
Distribuição homogênea pela plateia (sala de aula, auditório, igreja,
etc.), preservar a inteligibilidade e outras qualidades necessárias (TR,
brilho, etc.).
o Salas de aula;
o Auditórios;
o Igrejas;
o E onde mais a comunicação for necessária.
http://3.bp.blogspot.com/-
K3BBeoZVTjQ/UHW7pvg2a5I/AAAAAAAABBo/aICPPRGwz64/s1600/7.png https://benhuser.files.wordpress.com/2010/08/023-theatre-platea_ranks.jpg
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
• É uma perturbação que se propaga 
nos meios materiais e é capaz de ser 
detectada pelo ouvido humano;
• Um corpo que vibra transmite 
energia ao meio que o rodeia ao 
transmitir essa vibração às partículas 
adjacentes. 
• O ar e suas moléculas constituintes 
sofrem compressões e rarefações e 
essa variação é comunicada ao meio 
adjacente sucessivamente
• Cada molécula repete esse 
movimento oscilatório de forma 
cíclica
Mas o que é o som? 
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
O ser humano interpreta as informações que é capaz de perceber 
dessas vibrações e as analisa:
• É alto?
• É grave ou agudo?
• Conheço esse timbre?
• De onde veio, qual a localização?
Essa pertubação é captada e interpretada pelo ser 
humano através do ouvido e cérebro
http://www.byknirsch.com.br/artigos-16-09-audionews322.shtml
https://brainly.com.br/tarefa/2467551
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Como o homem percebe o som: Psicoacústica
Frequência
• Percebemos sons entre 20 ciclos por segundo e 20.000c/s ou entre 20Hz e 
20.000Hz
• Os sons com menores frequências são tão graves que não conseguimos ouvi-los: 
infrassons
• Os sons com frequência acima de 20.000ciclos/s são tão agudos que não 
ouvimos: ultrassons
https://biosom.com.br/blog/diversos/sons-que-a-audicao-humana-nao-consegue-ouvir/
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
https://pequenoscientistassanjoanenses.files.wordpress.com/2015/06/o-ouvido.jpg
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
O limiar da 
audibilidade 
e da dor
• O ouvido humano percebe 
com diferente sensibilidade 
sons de mesma intensidade
(W/m2) mas, de diferentes 
freqüências
audibilidade
Limiar da dor
O ouvido humano percebe o som por possuir estruturas que captam, conduzem, 
ampliam e transformam os sons em pulsos elétricos que são levados para a sua 
decodificação pelo cérebro
Ele não é um equipamento que traduza de forma LINEAR os fenômenos físicos!
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
http://www.aulas-fisica-quimica.com/8f_07.html
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
A Intensidade Sonora
A intensidade sonora é definida como a quantidade de energia transportada 
pela onda sonora por unidade de superfície normal à direção da onda.
I = Energia/ Área (W/m2) 
O decibel = 10log10(I/I0)
A intensidade sonora varia entre o som audível, I0 (limiar da audibilidade) e 
aquele que provoca a dor, na frequência de 1000Hz . O decibel foi criado 
para permitir, em uma escala mais amigável, abarcar toda a ampla 
faixa sonora e trata-la sempre em comparação ao mínimo audível. A 
medição da pressão sonora é feita para todo o espectro sonoro.
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
O decibel • Unidade em homenagem a Graham 
Bell (Deci Bell)
• A intensidade sonora varia entre o 
som audível e aquele que provoca a 
dor em 1000Hz
• O decibel é uma unidade 
adimensional comparativa, que 
expressa a razão entre diferentes 
níveis de pressão sonora 
• O som medido é sempre comparado 
com o mínimo som audível, que é 
uma referência de comparação.
https://www.thoughtco.com/quotes-of-
alexander-graham-bell-1991375
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
O decibel = 10log10(I/I0)
dB= 10log10(It/10
-12)
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
http://www.aulas-fisica-quimica.com/8f_07.html
Nível Sonoro e Decibelímetro
Nível de exposição: os altos níveis de ruído 
provocam mais efeitos negativos e são mais 
incómodos. A OMS recomenda um máximo de 
exposição a um ruído de 85 dBA durante 8 
horas por dia. Uma eventual lesão auditiva 
é pouco provável abaixo dos 75 dB (A). Por 
cada 3 decibéis adicionais, o ruído é duas 
vezes mais forte, pelo que o tempo de 
exposição deve ser reduzido a metade.
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Características do som
• A freqüência que os 
ciclos de vibração se 
repetem no tempo é 
percebida como graves e 
agudos
• A pressão submetida às 
moléculas é indicada no 
gráfico como ordenada e 
é percebida como a sua 
intensidade
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
• O período (T) é definido como o 
tempo em segundos (t) para se 
completar um ciclo de 
compressão completo
• A frequência (inverso de T) é o 
número de ciclos ocorridos em 1 
segundo, (1ciclo/segundo = 1 Hz)
• O comprimento de onda é a 
distância, em metros, entre 2 
ciclos de pressão completos 
sucessivos
• F= 1/ T
Tempo
Pressão
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Se ouvimos de 20Hz até 20000Hz, que faixa de comprimento de ondas 
ouvimos?
• Baixas Freqüências entre: 20-200Hz
• Médias Freqüências entre: 200-2.000Hz
• Altas Freqüências entre: 2.000-20.000Hz
Frequencia Período (T) Comprimento de Onda= TxVel Somar
(Hz) (s) (l) em metro
20 0,05 17,25
500 0,002 0,69
100 0,01 3,45
2000 0,0005 0,1725
4000 0,00025 0,08625
8000 0,000125 0,043125
16000 0,0000625 0,0215625
Vel Somar=345m/s
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
• A velocidade do som no AR é de 345m/s ou 1234km/h
• Na água a velocidadesom é 1450m/s
• Na alvenaria a velocidadesom é 3000m/s
• No metal a velocidadesom é 5000m/s
A velocidade de propagação do som
http://www.sobiologia.com.br/conteudos/oitava_serie/Ondas6.php
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
http://www.prof2000.pt/users/mrsd/8ano/velocidade.htm
CCE0136 – Conforto Ambiental e Eficiência Energética II
Eco
No âmbito da acústica e de 
processamento de sinal de áudio, um 
eco é uma reflexão de som que chega 
ao ouvinte pouco tempo depois do som 
direto. Exemplo típico é o eco produzido 
no fundo de uma escadaria, por um 
edifício, ou em uma sala, pelas paredes. 
Um eco verdadeiro é uma única 
reflexão da fonte de som. O intervalo 
de tempo é a distância extra dividida 
pela velocidade do