Introdução ao Estudo do Direito - avaliando
2 pág.

Introdução ao Estudo do Direito - avaliando

Disciplina:Introdução ao Direito I79.148 materiais492.376 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Desempenho: 0,4 de 0,5
	Data: 15/10/2017 20:33:45 (Finalizada)

	

	 1a Questão (Ref.: 201707921187)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	Segundo dados estatísticos, o chamado ¿horário de verão¿, possibilita uma considerável economia de energia elétrica; todavia, muitas pessoas entendem como sendo um artifício plenamente desnecessário. Pode-se constatar do texto acima tratar-se, respectivamente:

		

	 
	Juízo de fato e Juízo de valor.

	
	apenas de Juízo de valor.

	
	Juízo de valor e juízo de fato.

	
	apenas de juízo de fato.

	
	apenas juízo de realidade

		

	

	

	 2a Questão (Ref.: 201708033989)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	Sobre Direito e Moral, está errado em afirmar:

		

	
	A moral impõe deveres. O direito, impõe deveres e confere direitos.

	
	Há normas jurídicas influenciadas pela moral, e outras, amorais.

	
	São instrumentos de controle social.

	 
	O direito é unilateral. A moral, bilateral.

	
	Não se excluem. Na verdade convivem juntos, completam-se, influenciam-se.

		

	

	

	 3a Questão (Ref.: 201708038764)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	Considerando as discussões travadas em sala de aula, é possível afirmar sobra a Ética e a Moral que:

		

	
	A Moral é reconhecida nas sociedades de maneira ampla, enquanto a Ética se aplica a grupos de indivíduos que pertencem a uma mesma categoria

	
	Ética é um conceito que engloba o da moral, sendo mais amplo que este.

	
	A moral e a ética são sinônimos e se caracterizam pela atemporalidade.

	
	A Ética é concebida como sendo as práticas costumeiras sociais

	 
	A Ética se caracteriza por estudar a Moral de maneira científica e sistemática.

		

	

	

	 4a Questão (Ref.: 201708237501)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	Direito e Moral constituem dois diferentes conceitos, mas não estão separados. Sobre o assunto, muitas são as teorias. Miguel Reale afirma: "Dizer que o Direito representa apenas o mínimo de Moral declarado obrigatório para que a sociedade possa sobreviver. Como nem todos podem ou querem realizar de maneira espontânea as obrigações morais, é indispensável armar de força certos preceitos éticos, para que a sociedade não soçobre." (Reale, Miguel, Lições preliminares de direito. 27. ed. São Paulo: Saraiva, 2002, p. 42). Neste sentido, quais das alternativas possui melhor definição sobre as características da moral.

		

	
	As sociedades modernas não são individualistas, todos estão submetidos às regras morais dominantes, e por este motivo, é possível para o direito estar em conformidade com todos os sistemas morais;

	
	As sanções morais são difusas e informais e podem ser aplicadas mediante coerção;

	 
	O dever moral não é exigível por ninguém, reduzindo-se a dever de consciência, ao tu deves, enquanto o dever jurídico deve ser observado sob pena de sofrer o devedor os efeitos da sanção organizada.

	
	A moral é composta por regras de condutas que cumprem duas funções: orientar o comportamento dos indivíduos na vida cotidiana (todos devem fazer o bem e evitar a prática do mal) e prevenir e solucionar conflitos;

	
	A moral é resultado das relações jurídicas imperfeitas.

		

	

	

	 5a Questão (Ref.: 201707167692)
	Pontos: 0,0  / 0,1

	A dicotomia entre Direito Público e Direito Privado, para Hans Kelsen, assim se resolve:

		

	
	O direito será público ou privado de acordo com a predominância dos interesses.

	 
	Todo Direito é público porque todas as relações jurídicas se apoiam na vontade do Estado, já que este é o responsável direto e imediato pela segurança e harmonia social.

	
	Quando a iniciativa da ação for o Estado, teremos o Direito Público, quando for o particular, teremos o Privado.

	 
	Quando o Poder Público participa da relação jurídica, investido de seu "inperium", impondo sua vontade, em uma relação de subordinação, teremos o Direito Público. Quando for a relação entre particulares, em um mesmo plano de igualdade, teremos o Direito Privado.

	
	Quando a finalidade do direito for o Estado, teremos o Direito Público, quando for o indivíduo, teremos o Direito Privado.

		

	

Segunda avaliação

	

	
	

	Desempenho: 0,2 de 0,5
	Data: 15/10/2017 20:41:40 (Finalizada)

	

	 1a Questão (Ref.: 201707843005)
	Pontos: 0,0  / 0,1

	Constitui exemplo de norma transitória ou por prazo determinado:

		

	 
	Lei dos Alimentos

	
	Estatuto do Idoso

	 
	Lei Orçamentária

	
	Estatuto da Criança e do adolescente

	
	Consolidação das Leis Trabalhistas

		

	

	

	 2a Questão (Ref.: 201707267996)
	Pontos: 0,0  / 0,1

	Divulgar fatos narrados em processo não é abuso - 28/04/20011 - Não há abuso se site divulga apenas fatos narrados em peças processuais, sem emitir juízo de valor. O entendimento foi tomado pela juíza Teresa Cristina Cabral Rodrigues dos Santos, da 18ª Vara Cível de São Paulo, ao livrar a revista Consultor Jurídico de indenizar o advogado Antonio Orlando de Almeida Prado, de 63 anos, por danos morais e materiais. Cabe recurso. O advogado recorreu à Justiça porque ficou ofendido com a reportagem a briga de irmão ¿ TJ-SP manda prender advogado condenado por homicídio, publicada pela ConJur, em maio de 2006. Na reportagem, a revista noticiou que fora expedido mandado de prisão contra o advogado, condenado a 16 anos e quatro meses de reclusão, em regime fechado, porque matou a tiros seu irmão, Manoel de Almeida Prado. Na ocasião, o advogado pedia para recorrer da pena em liberdade. O crime ocorreu em dezembro de 1993 e foi provocado por briga de herança. Assinale a opção que indica os três Ramos do Direito relacionados na reportagem acima.

		

	
	Notarial, Comercial e Processual

	 
	Civil, Processual e Penal.

	 
	Penal, Processual e Literário

	
	Penal, Constitucional e Administrativo.

	
	Bancário, Civil e Penal

		

	

	

	 3a Questão (Ref.: 201707899199)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	Acerca da classificação da norma: ¿quanto ao tipo de comando¿, assinale a alternativa CORRETA:

		

	
	Norma proibitiva é aquela que exige de seu destinatário uma ação, sendo antijurídica qualquer atitude diferente da prescrita na lei.

	
	Norma supletiva é aquela que pressupõe uma omissão por parte do destinatário da prática da conduta prevista pela norma. A hipótese legalmente estabelecida não pode acontecer do contrário enseja aplicação de uma sanção jurídica.

	 
	Norma preceptiva é aquela que exige de seu destinatário uma ação, sendo antijurídica qualquer atitude diferente da prescrita na lei.

	
	Norma preceptiva é aquela que pressupõe uma omissão por parte do destinatário da prática da conduta prevista pela norma. A hipótese legalmente estabelecida não pode acontecer do contrário enseja aplicação de uma sanção jurídica.

		

	

	

	 4a Questão (Ref.: 201708276687)
	Pontos: 0,1  / 0,1

	A ciência que se preocupa com a valoração jurídica dos bens da vida, tais como a justiça, o bem comum, o interesse social e a liberdade, procurando identificar a essência do Direito para defini-lo visando sua aplicação (o PODER SER), é denominada:

		

	
	Sociologia Jurídica.

	
	Ciência do Direito.

	
	História do Direito.

	 
	Filosofia do Direito.

	
	Psicologia Jurídica.

		

	

	

	 5a Questão (Ref.: 201708276739)
	Pontos: 0,0  / 0,1

	No que concerne ao Direito Natural, assinale a alternativa INCORRETA.

		

	
	São Tomás de Aquino promoveu uma cisão da lei natural divina, pois, embora tenha reafirmado a existência de uma lei natural primária divina, lançou a ideia inovadora de uma lei natural secundária, social e humana.

	
	No Jusnaturalismo, há a convicção de que, além do Direito escrito, há outra ordem, superior àquela e que é a expressão do Direito justo.

	 
	Para a concepção