A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
APOSTILA AULA 03

Pré-visualização | Página 3 de 4

1945 até início dos anos 1950 
A luta pela autonomia das universidades ocorreu no final dos anos 1940 e no 
início de 1950. Esse processo foi muito conflituoso, afinal, nem por Decreto 
se efetivava. 
 
O predomínio da formação profissional era a tônica do ensino universitário, que 
se multiplicava no país. A pesquisa e a produção de conhecimento foram 
deixadas de lado, com exceção das atividades realizadas pela USP e pela UDF. 
 
Década de 1950 
A década de 1950 se anunciava a partir de um quadro econômico em 
crescente desenvolvimento no país, por conta do processo de industrialização. 
 
Em paralelo, as discussões sobre o ensino universitário se intensificavam, 
devido à precariedade em que se encontravam as instituições. 
 
Na segunda metade dos anos 1950, tramitava no Congresso o projeto de 
Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Nesse momento, o assunto da 
pauta de discussão era a relação entre ensino público e privado. 
 
Década de 1960 
Com a criação da Universidade de Brasília (UnB)12, em 1961, evidenciou-
se o intuito de renovação do Ensino Superior no Brasil. 
 
 
12 Universidade de Brasília (UnB) 
Mais moderna instituição de Ensino Superior do Brasil na década de 1960 – aquela que 
assumiu papel relevante na atividade acadêmico-científica do país. 
 
 
 15 
Na verdade, a UnB tornou-se o palco do movimento estudantil através da 
União Nacional dos Estudantes (UNE)13, que atuou no país de forma 
densa. 
 
Nesse contexto, surgiu o projeto de reforma 
universitária14, o qual, de acordo com Fávero (2006, p. 
29), articulou a participação dos jovens organizados por 
meio da UNE. 
 
Seu propósito era “combater o caráter arcaico e elitista das 
instituições universitárias”. 
 
Atividade Proposta 2 
Assista ao vídeo, com a música Pra dizer que não falei das flores, de 
Geraldo Vandré, que retrata a situação do Brasil na década de 1960: 
 
Com base na letra da música e no conteúdo estudado desde a primeira aula da 
disciplina, indique, resumidamente, de que maneira a educação foi 
transformada no Brasil desde a chegada dos portugueses no país até a década 
de 1960. 
 
 
 
13 União Nacional dos Estudantes (UNE) 
Proposta no ano seguinte à implementação do Estado Novo (1938), a UNE se opunha ao 
modelo autoritário de atuação do então presidente Getúlio Vargas. 
 
14 Projeto de reforma universitária 
De acordo com Fávero (2006, p. 29), as questões que norteavam as discussões sobre o 
projeto da reforma universitária incidiam sobre: 
 
 A autonomia das universidades; 
 A participação dos corpos docente e discente na administração universitária, 
através de critério de proporcionalidade representativa; 
 A adoção de regime de trabalho em tempo integral para docentes; 
 A ampliação da oferta de vagas nas escolas públicas; 
 A flexibilidade na organização de currículos. 
 
 
 
 16 
 
 
Aprenda mais 
 
Para saber mais sobre os tópicos estudados nesta aula, 
sugerimos as seguintes leituras: 
 
CUNHA, L. A. Ensino Superior e universidade no Brasil. 
In: LOPES, E. M. T.; FARIA FILHO, L. M.; VEIGA, C. G. 
500 anos de educação no Brasil. 2. ed. Belo Horizonte: 
Autêntica, 2000. 
 
______. Educação, estado e democracia no Brasil. 4. 
ed. São Paulo: Cortez; Niterói: Universidade Federal 
Fluminense; Brasília: FLACSO do Brasil, 2001. 
 
 
Referências 
CUNHA, L. A. A universidade temporã: o Ensino Superior, da Colônia à Era 
Vargas. 3. ed. São Paulo: UNESP, 2007. 
 
FÁVERO, M. de L. de A. A universidade no Brasil: das origens à reforma 
universitária de 1968. Revista Educar, Curitiba, n. 28, p. 17-36, 2006. 
 
ROMANELLI, O. de O. Introdução. In: ______. História da educação no 
Brasil (1930/1973). 30. ed. Petrópolis: Vozes, 2006. 
 
 
 
 
 
 17 
Exercícios de fixação 
Questão 1 
O Estatuto das Universidades Brasileiras foi criado a partir do Decreto-Lei nº 
19.851/31. Considerando esse texto, marque V (Verdadeiro) ou F (Falso) 
quanto às finalidades estabelecidas para o ensino universitário: 
 
( ) Estimular o preparo técnico. 
( ) Incentivar a investigação científica. 
( ) Trabalhar a necessidade específica do indivíduo em Nível Superior. 
( ) Desconsiderar as atividades universitárias para enaltecer o Estado. 
( ) Vislumbrar o indivíduo e a coletividade. 
 
 
Questão 2 
Sobre a estrutura do Ensino Superior, o Estatuto das Universidades Brasileiras 
prevê: 
 
I. Uma direção unificada para todos os centros de ensino. 
II. A existência da Reitoria. 
III. Uma direção para cada centro de ensino. 
IV. Uma identidade nacional. 
V. A existência do Conselho e da Assembleia Universitários. 
 
Entre os itens anteriores, estão CORRETOS: 
 
a) I, II e III 
b) II, III e IV 
c) I e IV 
d) II e III 
e) II, III e V 
 
 
 
 18 
Questão 3 
Para exercer a função docente, o Estatuto das Universidades Brasileiras prevê 
as seguintes figuras: 
 
a) O catedrático e o auxiliar de ensino. 
b) Os docentes livres e o professor titular. 
c) O auxiliar de ensino e os docentes livres. 
d) O catedrático, os docentes livres e os auxiliares de ensino. 
e) N.R.A. 
 
 
Questão 4 
Por meio do Decreto-Lei nº 8.393, no ano de 1945, a Universidade do Brasil 
(UB) adquiriu autonomia administrativa, financeira, didática e disciplinar. Nesse 
âmbito, o Reitor é escolhido a partir da lista tríplice e nomeado pelo Presidente 
da República. No Conselho Universitário, participavam dessa eleição: 
 
a) Professores e alunos. 
b) Professores e catedráticos efetivos. 
c) Professores e catedráticos aposentados. 
d) Professores, catedráticos efetivos ou aposentados. 
e) Professores, alunos e catedráticos efetivos. 
 
 
 
 
 
 19 
Questão 5 
De acordo com Campos ([s.d.] apud FÁVERO, 2006, p. 24), a finalidade das 
universidades “transcende ao exclusivo propósito do ensino, envolvendo 
preocupações de pura ciência e de cultura desinteressada”. Entretanto, 
somente algumas priorizavam a atividade científica desde sua formação. São 
elas: 
 
I. Universidade do Brasil 
II. Universidade de São Paulo 
III. Universidade do Distrito Federal 
IV. Universidade de Brasília 
V. Universidade de Minas Gerais 
 
Entre os itens anteriores, estão CORRETOS: 
 
a) I e III 
b) II, III e IV 
c) II e III 
d) I e V 
e) N.R.A. 
 
 
 
 20 
Atividade proposta 1 
Na Era Vargas, a educação se configurava como elemento central da formação 
de trabalhadores para atender o projeto de governo: formar homens que 
compartilhassem dos ideais propagados e que consolidassem as aspirações 
governamentais, fortalecendo-as. Por esse motivo, o trabalho assumia 
relevante papel na pauta da agenda política da época. 
 
Ainda assim, a partir da análise da letra da música censurada, O bonde São 
Januário, é possível identificar que coibir qualquer ato de rebeldia frente às 
necessidades do governo autoritário era uma necessidade. No trecho em que 
afirma “não vou trabalhar”, o compositor faz alusão à forma pela qual o 
trabalhador era enganado pelo regime da época. 
 
Essa concepção é desfeita na versão adaptada e distribuída à população, de 
modo que o trabalho e o trabalhador são enaltecidos. 
 
Atividade proposta 2 
Se traçarmos um panorama histórico das mudanças ocorridas desde o período 
do Brasil Colônia até a década de 1960, identificaremos os embates ou as 
pressões contra com os representantes do governo, que se materializaram na 
tentativa de fundar