Estatística 1
38 pág.

Estatística 1


DisciplinaEstatística I30.225 materiais140.087 seguidores
Pré-visualização5 páginas
é representado, tal como 
o nome indica, com base nas frequências relativas acumuladas. Neste caso, admite-
se que a distribuição dos elementos dentro das classes se faz de uma forma uniforme, 
o que origina no intervalo de valores de uma mesma classe, uma representação linear. 
A representação prática do polígono integral é feita unindo o conjunto dos pontos 
cujas abcissas são os limites superiores das classes, e as ordenadas as correspondentes 
frequências relativas acumuladas. A este conjunto acrescenta-se um ponto à esquerda 
cuja abcissa é o limite inferior da primeira classe e cuja ordenada é zero. Finalmente, 
obtém-se o polígino de frequências acumuladas unindo estes pontos por segmentos de 
reta e prolongando-a nas extremidades, por linhas horizontais. 
 
 
 
No SPSS... 
 
 
\u27a2 Gráfico de Barras 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
\uf0ae Selecionar a variável 
\uf0ae Marcar \u201cExibir tabelas de frequência\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cGráficos\u201d 
\uf0ae Escolher gráfico de barras 
\uf0ae Clicar em \u201cContinuar\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe 
\uf0ae Selecionar o código, clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
\uf0ae Os gráficos aparecem no documento de saída 
(Output) 
 
 
 
Este procedimento já foi feito 
anteriormente, contudo, foi feito 
com uma variável quantitativa o que 
não é indicado. Aqui será feito com 
a variável \u201cSexo\u201d que é qualitativa. 
Analisar \uf0ae Estatísticas Descritivas \uf0ae Frequências 
 
 
1 2 
 
 
 
 
 
 
\u27a2 Gráfico Circular 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
4 
Analisar \uf0ae Estatísticas Descritivas \uf0ae Frequências 
 
 
\uf0ae Selecionar a variável 
\uf0ae Marcar \u201cExibir tabelas de frequência\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cGráficos\u201d 
\uf0ae Escolher gráfico pizza 
\uf0ae Clicar em \u201cContinuar\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe 
\uf0ae Selecionar o código, clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
\uf0ae Os gráficos aparecem no documento de saída 
(Output) 
 
 
 
O procedimento é basicamente o 
mesmo, alterando apenas a escolha 
do tipo de gráfico. 
 
Nota: Foi escolhida a variável 
\u201cSexo\u201d por ser qualitativa e por ter 
apenas duas categorias. Por 
exemplo, a variável \u201cCurso\u201d já não 
era adequada por ser composta por 
mais de 10 categorias. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estas cores são predefinidas. No entanto, pode-se personalizar o gráfico, 
alterando as cores, o título, o tipo de letra, etc. 
1 
2 
3 4 
 
 
 
 
 
\u27a2 Histograma 
Existem duas formas de fazer um histograma: 
 
1) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 6 
Ao clicar duas vezes no gráfico gerado no output, irá abrir uma nova janela com o mesmo 
gráfico pronto para ser personalizado. Ao clicar duas vezes, novamente, em cima do setor 
ou da área que pretende modificar, irá surgir outra janela onde existem múltiplas opções 
para modificar o gráfico. 
Gráficos \uf0ae Caixas de diálogo legadas \uf0ae Histograma 
 
 
\uf0ae Selecionar a variável que pretendemos (quantitativa) 
\uf0ae Marcar \u201cExibir curva normal\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe 
\uf0ae Selecionar o código, clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
\uf0ae O histograma irá surgir no documento de saída (Output) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Analisar \uf0ae Estatísticas Descritivas \uf0ae Frequências 
 
 
\uf0ae Selecionar a variável 
\uf0ae Retirar a opção \u201cExibir tabelas de frequência\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cGráficos\u201d 
\uf0ae Escolher Histograma 
\uf0ae Clicar em \u201cContinuar\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe 
\uf0ae Selecionar o código, clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
\uf0ae O histograma irá surgir no documento de saída 
 
 
 
Este procedimento já foi descrito 
anteriormente, mas irá ser feito 
com outra variável. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O histograma também pode ser personalizado, tal como o gráfico circular e outros tipos de gráfico. 
Menu Análise - Estatística descritiva: 
o Variáveis quantitativas: realiza-se \u201cDescritivos\u201d (média, desvio 
padrão, etc), mas na\u303o se realiza \u201cfrequências\u201d. 
 
o Variáveis qualitativas: faz-se a \u201cfrequências\u201d, mas não se 
realiza \u201cDescritivos\u201d (média, desvio padra\u303o, etc) 
 
 
7) Comparar a análise descritiva de duas variáveis 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Analisar \uf0ae Estatísticas Descritivas \uf0ae Descritivos 
 
 
\uf0ae Selecionar duas variáveis quantitativas 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe 
\uf0ae Selecionar o código, clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
\uf0ae Irá surgir a tabela de frequências com a análise descritiva das duas variáveis. 
 
 
 
8) Estatística Paramétrica e Não-Paramétrica 
Estatística Não-Paramétrica \u2013 considera que uns resultados são superiores ou 
inferiores a outros. 
Estatística Paramétrica \u2013 calcula as diferenças numéricas exatas entre os 
resultados. 
 
Pré-requisitos para o uso da estatística paramétrica: 
1) A variável direta tem de ser obrigatoriamente quantitativa (no caso das 
correlações de variável direta e indireta) 
2) Ser simétrica (largura) 
3) Ser mesocúrtica (com exceção do T de Student) 
4) Ter distribuição normal (só se puder aceitar a H0) 
 
 
\u2756 Verificar os pré-requisitos paramétricos no SPSS 
- Verificar a existência (ou não) de correlação entre a variável \u201cIdade\u201d e 
\u201cResiliência_soma\u201d. Como as duas variáveis são quantitativas, mas não são dados 
emparelhados e é para verificar uma correlação temos duas opções: 
R de Pearson ou o seu equivalente não paramétrico Rho de Spearman. Com isto, torna-
se evidente a necessidade de determinar se estamos perante estatística paramétrica ou 
não paramétrica. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
\uf0ae Selecionar duas variáveis quantitativas para a lista dependente 
\uf0ae Clicar em \u201cGráficos\u201d 
\uf0ae Selecionar \u201cHistograma\u201d 
\uf0ae Selecionar \u201cGráficos de normalidade com testes\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cContinuar\u201d 
\uf0ae Clicar em \u201cColar\u201d 
\uf0ae Ir à sintaxe, selecionar o código e clicar em \u201cExecutar seleção\u201d 
 
 
 
Analisar \uf0ae Estatísticas Descritivas \uf0ae Explorar 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estas duas tabelas permitem verificar os pré-requisitos: 
 
\u25aa Para verificar se a distribuição é simétrica, divide-se o coeficiente de simetria 
pelo erro padrão e o resultado deve estar entre -2 e 2. 
- Idade: (0,447) / (0,374) = 1,195 
- Resiliência_soma: (-0,382) / (0,374) = -1,021 
Como os resultados estão compreendidos entre -2 e 2 a distribuição é simétrica. 
 
\u25aa Para verificar se uma variável é mesocúrtica, divide-se o coeficiente de 
achatamento (Kurtosis) pelo erro padrão e o resultado deve estar compreendido 
entre -2 e 2. 
- Idade: (-0,429) / (0,733) = 0,585 
- Resiliência_soma: (-0,767) / (0,733) = 
Como os resultados estão compreendidos entre -2 e 2 a distribuição é 
mesocúrtica. 
\u25aa Para verificar se a é distribuição normal, na segunda tabela, verificar o valor 
\u201cSig\u201d. 
- Como a amostra é inferior a 50, observa-se o valor Sig do Teste Shapiro-Wilk