PASSO A PASSO RELATO DE EXPERIÊNCIA
23 pág.

PASSO A PASSO RELATO DE EXPERIÊNCIA


DisciplinaMetodologia6.263 materiais13.987 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Como escrever um bom Relato de 
Experiência em \u201cImplantação de 
Sistema de Informações de 
Custos no setor público\u201d
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
O que é Relato de Experiência? 
Faz parte dos gêneros pertencentes ao domínio social da
memorização e documentação das experiências humanas, situando-as no
tempo.
Servem de exemplos de gêneros dessa natureza: diários íntimos,
diários de viagem, notícias, reportagens, crônicas jornalísticas, relatos
históricos, biografias, autobiografias, testemunhos etc.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
INTRODUÇÃO 
O Relato de Experiência deve ser apresentado com clareza e de forma
envolvente e cativante.
A pertinência da problemática que está na origem da experiência e dos
seus objetivos será outro ponto importante na elaboração inicial deste tipo
de relato.
Devemos deixar em foco a consideração, o conhecimento e a utilização
de outros trabalhos de intervenção sobre o mesmo tipo de problemática ou
com objetivos similares.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
RELATÓRIOS ou RELATOS: quais as diferenças?
\u2022As marcas de autoria fazem a diferença entre relatórios
profissionais e relatos de experiência.
\u2022As características de autoria são reveladas quando o autor se
coloca como sujeito de uma experiência que mobilizou sentimentos.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Marcas de autoria nos Relatórios de Experiência
Verbos na primeira pessoa: Exemplos de expressões que revelam
sentimentos pessoais:
\u201c...senti-me confusa...\u201d, \u201cessa tarefa constitui um desafio...\u201d, \u201csenti a
insegurança...\u201d, \u201csinalizam-me limitações...\u201d.
Apresento, senti-me, venho, minhas atitudes, sinalizam-me, senti, sou,
apodera-se de mim, vejo-me, foi-me, vai me, minha, gosto, estou...
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Marcas de autoria no Relato de Experiência:
\u2022 adjetivos que aproximam o leitor dos sentimentos vividos por ele;
\u2022 pronomes pessoais e de tratamento que o autor usa, como se dialogasse 
com o leitor;
\u2022 formas de expressões pessoais, às vezes inusitadas;
\u2022 expressões típicas de sua região.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Mais marcas de autoria
Exemplos de expressões que identificam os autores:
\u2022\u201cDesde que me /nos senti(mos) responsável (responsáveis) por ...\u201d
\u2022\u201cDou-me (nos damos conta) conta de meus (nossos) sentimentos de ...\u201d 
\u2022\u201c... uma dúvida acompanhando os meus (nossos) passos.\u201d
\u2022\u201cFoi o que me (nos) trouxe esta experiência.\u201d
Alguns adjetivos usados junto aos pronomes e verbos que expressam 
sentimentos de uma autora:
\u2022(senti-me) desafiada\u201d, (sinalizam-me) contraditórias , (sou a) única.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Marcas de autoria, marcas de diálogo
A vivência das pessoas nunca é solitária. Assim, o autor de relatos de 
experiência também revela em seu texto o diálogo com outros sujeitos que 
dela participaram:
\u2022 rememorando situações vividas com outros sujeitos;
\u2022 trazendo vozes desses sujeitos para seu texto, citando direta ou indiretamente o que eles 
disseram;
\u2022 marcando a introdução direta dessas vozes com dois pontos, aspas ou travessões;
\u2022 marcando a introdução indireta das vozes com o uso de verbos de dizer: como ele disse..., 
na hora em que ele falou que..., o pai da criança contou..., a diretora da escola observou...
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
MARCAS DE TEMPO NO RELATO
\u2022Quem relata qualquer fato, em qualquer situação, necessita da memória e dos 
registros. 
\u2022No caso desta proposta, os autores estão sendo convidados a recordar uma 
experiência vivida recentemente e escrever sobre ela.
\u2022O gênero textual Relato de Experiência que os autores devem utilizar é um 
diálogo entre o passado recente vivido, o presente de quem relembra e os 
leitores do texto.
\u2022Ao utilizar a memória, sempre se faz um jogo do \u201cagora\u201d com o \u201contem\u201d, do 
\u201caqui\u201d com o \u201clá\u201d. 
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Como fazer um relato de experiência? 
É feito em 1ª pessoa, de forma subjetiva, detalhada, geralmente
com linguagem coloquial. O assunto é abordado de forma a destacar a
participação ou o ponto de vista do enunciador sobre o que é relatado, ou
seja, sobre o fato ocorrido no passado. Por isso mesmo que o tempo
verbal é o pretérito perfeito.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Para começar......
..... é preciso refletir sobre a situação de comunicação em que a escrita 
será produzida.
\u2022Qual o tema do relato?
\u2022Qual a razão ou quais as razões que levam os autores a escrever?
\u2022Quais as características do gênero textual escolhido?
\u2022O que os autores desejam comunicar aos leitores?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
\u2022Quem são esses leitores, o que esperam sentir e compreender ao lerem o
texto?
\u2022Em que veículo o texto será publicado?
\u2022O espaço para o texto está definido?
\u2022Qual o número mínimo e o máximo de palavras que poderá ser usado?
\u2022Há recomendações específicas para a diagramação do texto?
\u2022Como ele será divulgado? Por meio de qual suporte?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Finalidade de um Relato de Experiência em Implantação de 
Custos
Relatar o processo de desenvolvimento de uma experiência na
implantação do sistema de custos, protagonizada pelos órgãos
do setor público como um todo.
Esse relato servirá para compor, juntamente com tantos outros,
o incentivo à implantação de um sistema de custos para
aqueles que não sabem por onde começar.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Interlocutores dos relatos de experiência
As entidades do setor público em geral são interessadas em
experiências sobre a implantação de sistema de custos.
Pergunte-se sempre:
\u2022quem serão nossos leitores?
\u2022o que nós gostaríamos que eles sentissem e compreendessem ao ler
nosso texto?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
COMO DEVEMOS ORGANIZAR O RELATO?
\u2022Que outros rumos devem ser executados para a escrita do 
relato ser eficiente?
\u2022Parcerias na escrita: como proceder?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Passos para a produção coletiva da escrita do relato de
experiência
1. Rever cada parágrafo escrito, para ver se está satisfatório para todos;
2. Discutir previamente e no grupo qual o assunto ou tema do relato;
3. Decidir como será registrado o relato \u2013 quem digita, quem revisa, quem
dá o aval final;
4. Organizar as ideias que irão registrar \u2013 o que será escrito no início,
quais os fatos relevantes que irão compor o relato e como o texto será
\u201cfechado\u201d;
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
5. Reler o texto em conjunto, discuti-lo para ver se contém todas as
marcas típicas dos relatos (primeira pessoa, no caso plural, tom de
conversa pelos diálogos que estabelece, marcas de tempo) e modificar o
que for necessário;
6. Mostrar o texto a outros participantes do projeto, para apreciação;
7. Fazer uma revisão gramatical e usar um corretor ortográfico;
9. Finalizar o texto.
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
Dicas para estruturar o Relato de Experiência
\u2022Quem e quantos são os envolvidos direta e indiretamente nessa ação?
\u2022Qual o período de realização da ação?
\u2022Como foi o processo de desenvolvimento / etapas da ação?
\u2022Quais os desdobramentos não previstos, mas constatados durante a ação?
\u2022Quais as aprendizagens observadas durante o processo de 
desenvolvimento da ação?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
\u2022Qual a motivação inicial / principal para a escolha da proposta de ação?
\u2022Qual a proposta de ação?
\u2022Quais os objetivos traçados inicialmente pelo grupo participante?
\u2022Quais as lições aprendidas?
\u2022Que impressões, sentimentos e emoções envolveram os fatos vividos
durante as ações?
\u2022Quais as repercussões dessa ação na comunidade local e / ou em outra?
Profa. Msc. Leila Márcia Elias
ASPECTOS FORMAIS
Os aspectos formais que devem ser levados em consideração são:
a) organização e estrutura do trabalho;