A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
307 O benefYcio do MYtodo Pilates no ganho de flexibilidade de idosos

Pré-visualização | Página 1 de 5

1 
 
 
 O benefício do Método Pilates no ganho de flexibilidade de 
idosos 
Daniela Braz Ferreira Santos
1
 
 Dayana Priscila Maia Mejia² 
danielabraz52@gmail.com 
Pós-graduação em Reabilitação em ortopedia e traumatologia com ênfase em terapia manual 
FAIPE 
 
 
 Resumo 
O presente estudo tem por objetivo caracterizar o Método Pilates e verificar seus benefícios 
no ganho de flexibilidade. O método Pilates é um programa de condicionamento físico e 
mental, uma técnica dinâmica que visa trabalhar força, alongamento, flexibilidade, 
equilíbrio, tendo o abdome como centro de força, realizado com poucas repetições, visando 
melhorar a capacidade respiratória, aliviar dores e criar consciência corpora. A base do 
trabalho de Pilates está no fortalecimento do centro de força “Powerhouse”, expressão que 
denomina a circunferência do tronco inferior, estrutura que suporta e reforça o tronco, 
ajudando a melhorar a postura. O fisioterapeuta pode utilizar o método Pilates como uma 
ferramenta eficaz, segura e acessível direcionada para a reabilitação, como também para a 
promoção da saúde, embora seja necessária a realização de mais pesquisas na área e com 
amostras maiores. 
Palavras-Chave: Pilates; Flexibilidade; Benefícios. 
 
Introdução 
O envelhecimento da população vem sendo discutido tanto em países desenvolvidos 
quanto em países em desenvolvimento. Uma elevada expectativa de vida da população e uma 
redução da taxa de mortalidade infantil levaram o Brasil, na última década, a um aumento 
exponencial da população de idosos (RECH et al, 2010). Os avanços da tecnologia da saúde 
também podem contribuir para a redução das taxas de mortalidade (PATRÍCIO et al, 2008). 
As perdas tanto de força quanto de massa muscular ocorrem naturalmente com o passar da 
idade. A força muscular diminui a uma taxa de 15% por década entre os 60 e 80 anos e 30% 
por década a partir dos 80 anos, enquanto que a massa muscular aos 90 anos chega a diminuir 
até 50% em relação aos valores do indivíduo jovem (SAFONS et al. 2006). 
Duarte apud Oliveira (2006) afirma que o declínio da capacidade de controle do equilíbrio 
é um problema muito sério e comum em idosos, com graves efeitos sobre sua qualidade de 
vida e um elevado custo social para a sociedade. Infelizmente, lesões e fatalidades devido a 
quedas por causa do debilitado controle posturais acometem grande parcela dos idosos. 
A flexibilidade é uma das valências físicas de maior importância na capacidade funcional 
dos idosos para a realização de seus afazeres diários, havendo um mínimo que é requerido 
para possibilitar aos idosos uma autonomia funcional (VAREJAO; DANTAS; MATSUDO, 
2007). 
 Com a evolução dos tempos, novas modalidades de atividade física foram surgindo para 
dar conta das necessidades sociais emergentes. Uma opção de prática de atividade física é o 
Método Pilates (MP), um método de exercícios desenvolvido originalmente por Joseph Pilates 
 
1
 Pós-graduando em Ortopedia e Traumatologia com Ênfase em Terapia Manual 
² Orientadora, Fisioterapeuta Especialista em Metodologia do Ensino Superior, Mestranda em Bioética e Direto em Saúde. 
2 
 
no ano de 1918 com finalidades terapêuticas e atualmente sendo praticado com finalidades de 
condicionamento físico. 
Os desequilíbrios posturais provenientes das atividades diárias, gestos de trabalho, com a 
consequente repetição de padrões cinéticos podem proporcionar a diminuição da flexibilidade, 
contraturas musculares, porém sem a manifestação de um quadro patológico 
(CORNELIO,2000 & MOLINARI,2000). O método Pilates ajuda a restaurar a boa postura, 
alinhamento vertical do corpo, corrigindo os desequilíbrios musculares, melhorando a 
flexibilidade e fortalecendo os músculos posturais (GALLAGHER & KRYZANOWSKA, 
2006). 
Os benefícios desta modalidade se mostram bem documentados em diversos livros sobre o 
assunto. Dentre tais benefícios se encontram, o aumento de força, maior controle muscular, 
melhora a capacidade respiratória, aumenta a flexibilidade, alonga, tonifica e define a 
musculatura, ajuda na correção da postura, etc. (CAMARÃO, 2004). Para Silva e Mannrich 
(2009). Os exercícios que compõem o método envolvem contrações isotônicas (concêntricas e 
excêntricas) e, principalmente, isométricas, com ênfase no que Joseph denominou power 
house (ou centro de força). Este centro de força é composto pelos músculos abdominais, 
glúteos e para vertebrais lombares, que são responsáveis pela estabilização estática e dinâmica 
do corpo. 
Sendo assim, o objetivo deste estudo consistiu em verificar os benefícios do método pilates 
no ganho de flexibilidade de idosas. 
 
2.0 Referenciais teóricos: 
2.1. Método Pilates: 
 
Joseph Pilates, nascido nas proximidades de Dusseldorf, na Alemanha em 1883, em uma 
pequena vila denominada Monchengladbach. Foi uma criança doente que sofria de asma, 
raquitismo, bronquite e febre reumática. Pilates possuía uma forte determinação em se tornar 
fisicamente forte e aos 14 anos posou para pôsteres de anatomia. Gostava de mergulho, esqui 
e ginástica. Devido ao seu trabalho no campo do exercício e dedicado, aprofundou seus 
conhecimentos em fisiologia, anatomia, medicina tradicional chinesa, estudou Yoga, Karatê, 
meditação zen (Panelli,2009). 
Em 1923, Pilates mudou-se para Nova Iorque e abriu seu primeiro estúdio. Seu trabalho, 
porém, só teve repercussão a partir dos anos 40, principalmente entre os dançarinos, tais como 
Ruth St. Denis, Ted Shawn, Martha Graham, George Balanchine e Jerome Robbins. 
 Joseph Hubertus Pilates morreu no ano de 1967, aos 87 anos, sem deixar 
herdeiros. Clara Pilates, sua esposa, assumiu então a direção do estúdio, dando continuidade 
ao trabalho do marido. Por volta de 1970, ela passou o cargo a Romana Kryzanowska, uma 
antiga aluna de Pilates dos anos 40. 
 Pilates desenvolveu um abrangente método de alongamento e fortalecimento 
muscular, que juntos pretendem criar um corpo forte e ágil bem como atingir o 
desenvolvimento ideal, com vigor mental renovado e crescimento espiritual. 
 Ele pregava que a concentração e a precisão com as quais os exercícios devem 
ser realizados exigem do praticante total controle e percepção de seu corpo, o que funciona 
como estímulos proprioceptivos de grande magnitude, os quais são responsáveis pela tomada 
da consciência corporal, isto é, o indivíduo passa a conhecer mais seu próprio corpo, 
buscando a harmonia de suas estruturas e promovendo uma melhor utilização das mesmas 
(GAGNON, 2005). 
Os exercícios são divididos em duas categorias: exercícios no solo que utilizam o peso 
corporal e a força da gravidade como fatores de resistência, chamado de MatPilates, assim 
3 
 
como podem ser acrescentados acessórios e exercícios feitos nos aparelhos que utilizam 
resistência proporcionada pelo uso de molas e polias. 
 
Fonte: Disponível em – www.sibelisalvatori.com.br 
Figura 1: Prática de Pilates no Solo com utilização de acessórios 
 
Joseph Pilates costumava dizer que “Se um jovem tem 20 anos e está encurtado, é um 
velho. Porém se tem 60 anos com flexibilidade e força, é um jovem”. O alinhamento em 
nossos corpos está sob várias influências, podendo ter um impacto fora do ideal. Geralmente 
toda a coluna tem seu alinhamento alterado por meio de movimentos habituais, se isso é em 
resposta da dor e lesão prévia, há também devido aos hábitos aprendidos anteriormente, 
cultura e até mesmo por intermédio de ações repetidas que o paciente executa. 
O conceito da contrologia citado acima está contido na aplicação dos seis princípios 
básicos, fundamentais do método, que são: 
- Centro: É considerado o ponto principal

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.