FUNÇÕES INTEGRATIVAS DO CÉREBRO 6
1 pág.

FUNÇÕES INTEGRATIVAS DO CÉREBRO 6


DisciplinaNeuroanatomia e Neurofisiologia1.994 materiais11.619 seguidores
Pré-visualização1 página
FUNÇÕES INTEGRATIVAS DO CÉREBRO
Profa : Maria Lúcia Benevenuto
FUNÇÕES INTEGRATIVAS DO CÉREBRO
As funções integrativas do cérebro incluem as atividades cerebrais, como o sono e a vigília, a aprendizado e a memória, além das repostas emocionais.
VIGÍLIA E SONO
CICLO CIRCADIANO: ocorre nos humanos onde as pessoas dormem e acordam em ciclo, relativamente constante, de 24 horas.
SONO: o sono é um estado de alteração da consciência, ou de inconsciência parcial, do qual a pessoa pode ser acordada por muitos e diversos estímulos.
O sono normal consiste de dois componentes: o sono sem movimentos do olhar ( o sono NREM - non-rapid eyes moviment) e o sono com movimentos rápidos dos olhos (o sono REM \u2013 rapid eyes moviment). O sono NREM consiste de 4 fases, gradualmente registradas no EEG:
O estágio 1 é um estado transicional a pessoa fica parcialmente acordada durando de 1 a 7 minutos.
O estágio 2, ou sono leve, é o primeiro estágio do sono verdadeiro, onde é mais difícil da pessoa acordar, durando de 1 a 2 segundos
O estágio 3 é o período de sono relativamente profundo, onde a PA e a temperatura corporal baixam, durando aproximadamente 20 minutos.
O estágio 4 é o nível mais profundo de sono, onde além da diminuição da PA e da temperatura corporal, baixam também o metabolismo cerebral e o tônus muscular, porém a maioria dos reflexos está presente. É nessa fase que o sonambulismo ocorre.
O período de sono dura geralmente 7 a 8 horas, ocorrendo várias vezes esse ciclo.
Os sonhos dos sonhos ocorrem durante do sono REM.
VIGÍLIA: é a privação do sono, momento em que se esta acordado.
APRENDIZADO E MEMÓRIA
APRENDIZADO: é a capacidade de adquirir novos conhecimentos, ou habilidades, por instrução ou experiência.
MEMÓRIA: é o processo pelo qual esse conhecimento aprendido é retido ao longo do tempo. Para que essa experiência passe a fazer parte da memória, ela deve produzir alterações funcionais persistentes, que representem no encéfalo essa experiência.
MEMÓRIA DE CURTO PRAZO: é a capacidade temporária de lembrar de alguns pedaços da informação.
MEMÓRIA DE LONGO PRAZO: com duração de dias ou anos. Se você utilizar o conhecimento aprendido várias vezes, este vai fazer parte da sua memória. 
CONSOLIDAÇÃO DA MEMÓRIA: é o esforço que realizamos para lembrar dos conhecimentos aprendidos. 
PLASTICIDADE: é a capacidade do SNC de alterar o comportamento em resposta a estímulos dos ambientes internos e externos.