Apostila de Estatistica Aplicada
97 pág.

Apostila de Estatistica Aplicada


DisciplinaProbabilidade e Estatística Aplicada à Engenharia1.507 materiais18.805 seguidores
Pré-visualização37 páginas
Engenharia de Produção - 1 - 
 
 
Uanderson Rebula de Oliveira Estatística Aplicada
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Estatística 
Aplicada
Uanderson Rebula de Oliveira
uanderson.rebula@yahoo.com.br
2014.2
Meus playlists do YouTube 
Estatística Aplicada Æ https://www.youtube.com/playlist?list=PLMq2o4TOsym7fAs4UvR_eUYbIl2zqe51a 
Probabilidade e Estatística Æ https://www.youtube.com/playlist?list=PLMq2o4TOsym4yeZYxjVArCSROkXEqMG0x 
Controle Estatístico da Qualidade Æ https://www.youtube.com/playlist?list=PLMq2o4TOsym6s1lfHE_NU37vMLR_IuDCV 
 
 
 
Engenharia de Produção - 2 - 
 
 
Uanderson Rebula de Oliveira Estatística Aplicada
 
 
 
 
EMENTA: 
Probabilidades e seus eventos. Probabilidade condicional. Eventos independentes. Teorema de Bayes. 
Variáveis aleatórias: distribuição, esperança e variabilidade. Distribuições de probabilidades discretas e 
contínuas. Inferência: População e amostra. Métodos de amostragem. Distribuição amostral. Intervalos 
de confiança. Teste de hipóteses. Correlação e Regressão. 
 
 
OBJETIVO: 
Possibilitar aos estudantes o acesso a conceitos e procedimentos fundamentais da metodologia 
estatística, como ferramenta de suporte à tomada de decisão e à abordagem cientifica de populações, 
sistemas e processos, nas áreas de engenharia, indústria, comercio e serviços. 
 
 
 
 Engenharia de Produção 
 
 UANDERSON REBULA DE OLIVEIRA 
Mestrando em Engenharia de Produção pela Universidade Estadual Paulista - UNESP 
Pós-graduado em Controladoria e Finanças-Universidade Federal de Lavras-UFLA 
Pós-graduado em Logística Empresarial-Universidade Estácio de Sá-UNESA 
Graduado em Ciências Contábeis-Universidade Barra Mansa-UBM 
Técnico em Metalurgia-Escola Técnica Pandiá Calógeras-ETPC 
 Técnico em Segurança do Trabalho-ETPC 
Operador Siderúrgico e Industrial-ETPC 
 
Atividades presentes 
Pesquisador na área de Logística Reversa e Sustentabilidade pelo SEST/SENAT/ITL. Professor na UNIFOA no curso 
de Pós graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho. Professor da Universidade Estácio de Sá nas disciplinas 
de Gestão Financeira de Empresas, Fundamentos da Contabilidade e Matemática Financeira, Probabilidade e 
Estatística para o curso de Engenharia de Produção, Análise Estatística para o curso de Administração, Ergonomia, 
Higiene e Segurança do Trabalho, Gestão de Segurança e Análise de Processos Industriais no curso de Engenharia 
de Produção. Professor na Associação Educacional Dom Bosco para os cursos de Administração, Logística, 
Engenharia de Produção e Engenharia Metalúrgica e Gestão da Produção. 
Atividades passadas 
Ex-Professor na Universidade Barra Mansa (2010-2012) nos cursos de Engenharia de Produção e de Petróleo. 
Ex-professor conteudista na UNESA (elaboração de Planos de Ensino e de Aula, a nível nacional). 
Ex-professor em escolas técnicas (2006-2010) nas disciplinas de Estatística Aplicada, Estatística de Acidentes do 
Trabalho, Probabilidades, Contabilidade Básica de Custos, Metodologia de Pesquisa Científica, Segurança na 
Engenharia de Construção Civil e Higiene do Trabalho. Ex-professor do SENAI (2007). 
Ex funcionário da CSN por 20 anos (1993-2014), onde atuou por 10 anos como Operador e Líder de Produção em 
vários setores e por 10 anos no setor de Segurança do Trabalho. Ex-membro do IBS\u2013Instituto Brasileiro de 
Siderurgia em grupo de trabalho em assuntos pertinentes a Segurança do Trabalho. 
ESTATÍSTICA APLICADA
Engenharia de Produção - 3 - 
 
 
Uanderson Rebula de Oliveira Estatística Aplicada
 APRESENTAÇÃO 
DA DISCIPLINA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Uma das ferramentas mais utilizadas hoje em dia 
pelos cientistas, analistas financeiros, médicos, engenheiros, 
jornalistas etc. é a Estatística, que descreve os dados observados e 
desenvolve a metodologia para a tomada de decisão em presença 
da incerteza. O verbete estatística foi introduzido no século XVIII, 
tendo origem na palavra latina status (Estado), e serviu 
inicialmente a objetivos ligados à organização político-social, como 
o fornecimento de dados ao sistema de poder vigente. Hoje em dia, 
os modelos de aplicação da Teoria Estatística se estendem por todas 
as áreas do conhecimento, como testes educacionais, pesquisas 
eleitorais, análise de riscos ambientais, finanças, controle de 
qualidade, análises clínicas, índices de desenvolvimento, 
modelagem de fenômenos atmosféricos etc. Podemos 
informalmente dizer que a Teoria Estatística é uma ferramenta que 
ajuda a tomar decisões com base na evidência disponível, decisões 
essas afetadas por margens de erro, calculadas através de modelos 
de probabilidade. 
 
No entanto, a probabilidade se desenvolveu muito 
antes de ser usada em aplicações da Teoria Estatística. Um dos 
marcos consagrados na literatura probabilística foi a 
correspondência entre B. Pascal (1623-1662) e P. Fermat (1601-
1665), onde o tema era a probabilidade de ganhar em um jogo 
com dois jogadores, sob determinadas condições. Isso mostra que o 
desenvolvimento da teoria de probabilidades começou com uma 
paixão humana, que são os jogos de azar, mas evoluiu para uma 
área fortemente teórica, em uma perspectiva de modelar a 
incerteza, derivando probabilidades a partir de modelos 
matemáticos. 
 
A análise combinatória deve grande parte de seu 
desenvolvimento à necessidade de resolver problemas 
probabilísticos ligados à contagem, mas hoje há diversas áreas em 
que seus resultados são fundamentais para o desenvolvimento de 
teorias, como, por exemplo, a área de sistemas de informação. 
 
Nesta apostila encontraremos as definições de 
Probabilidades, esperança e variabilidade de probabilidades e 
distribuições contínuas e discretas de probabilidades. Inferência: 
Intervalos de confiança e muito mais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Engenharia de Produção - 4 - 
 
 
Uanderson Rebula de Oliveira Estatística Aplicada
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Falou mais o Senhor a Moisés, no deserto de Sinai, na tenda da 
congregação, no primeiro dia do mês segundo, no segundo ano da sua 
saída da terra do Egito, dizendo: 
Tomai a soma de toda a congregação dos filhos de Israel, segundo as 
suas gerações, segundo a casa dos seus pais, conforme o número dos 
nomes de todo o varão, cabeça por cabeça; 
Da idade de vinte anos e para cima, todos os que saem à guerra em 
Israel; a estes contareis segundo os seus exércitos, tu e Aarão. 
Estará convosco, de cada tribo, um homem que seja cabeça da casa dos 
seus pais. 
Todos os contados, pois, foram seiscentos e três mil, quinhentos e 
cinquenta. 
 
Números 1: 1-4; 46 
 
 
 
 
Engenharia de Produção