Resumo de Civil 1  semestre
27 pág.

Resumo de Civil 1 semestre


DisciplinaDireito Civil I57.217 materiais646.874 seguidores
Pré-visualização5 páginas
Resumo de Direito Civil
Introdução: A função principal do Direito Civil é regulamentar a convivência dos cidadãos, disciplinando as relações e seu patrimônio. Aliás, daí surge os três elementos que compõem este fundamental ramo do Direito: pessoas, bens e fatos jurídicos. 
Direito Público: Diz respeito ás coisas do Estado, este representa a lei, funciona como ente governante.
Direito Privado: É pertinente ao interesse individual, ou seja, de cada um. Não existe intervenção direta do Estado, existe apenas livre incentivo, pois o Estado não consegue interferir diretamente nos valores e objetivos individuais. 
Direitos e Hierarquias:
Direitos e Deveres das Pessoas: 
Lei de Introdução \u2013 LINDB
Regulamenta o funcionamento das leis no Brasil. É apelidado de Código das normas e possui 19 artigos referidos a todos os códigos (Não apenas ao Cód. Civil). Prescrevem assuntos com a vigência, revogação, aplicação e incidência das leis.
Vacacio Legis: Período entre a publicação de uma lei no Diário Oficial e a vigência da lei. Nesse artigo, é estabelecido ou não um prazo determinado para que a lei entre em vigor, esse prazo pode ser descrito de forma tácita ou expressa.
Quanto à revogação da norma: 
	A lei possui prazo determinado para revogação, exceto em casos de urgência (guerras, riscos ao país, etc.) ou em casos específicos (como a pesca). A lei perderá a vigência em casos de REVOGAÇÃO ou MODIFICAÇÃO:
Lei geral não revoga lei especial e vice \u2013 versa.
Quando a lei trata da mesma matéria: revoga-se.
Quando a lei trata de matéria complementar: acrescenta-se.
Represtinação: Quando uma lei revogadora é revogada pela lei anterior. No Brasil a represtinação deve ser EXPRESSA.
\u201cSalvo disposição em contrário, a lei revogada não se restaura por ter a lei revogadora perdido a vigência\u201d
Exemplo: Lei A é revogada pela lei B, e então é instituída uma nova lei (C), que revogará a lei B justificando que a lei A voltou a vigorar. 
\u201cNinguém se escusa de cumprir a lei alegando desconhecimento.\u201d Existe apenas uma justificativa que poderá ser considerada se for de interesse do poder judiciário: falha na interpretação da lei, por presunção, ficção ou necessidade social. 
Critérios de Resolução: Os critérios de solução de casos não resolvidos apenas pela norma utilizam-se de outros meios de integração, sendo respectivamente: Lei, Analogia, Costumes, Princípios Gerais do Direito. 
Equidade: O juiz irá aplicar a lei conforme os fins sociais e o Bem Comum, mesclando necessidade X possibilidade.
Exemplo: Pensão Alimentícia, nos casos onde existe uma necessidade financeira, porém a parte não possui possibilidade de pagar o estipulado. 
A nova lei não atingirá ato jurídico perfeito, direito adquirido ou coisa julgada: A regra no Brasil é que a lei nova não retroage, não julga os casos anteriores ao ano de seu vigor, ou seja, só tem efeito após sua publicação, porém, a exceção justifica que se no caput da lei estiver descrito que a mesma retroage, ela terá esse efeito não desrespeitando o ato jurídico perfeito (ex: testamento), o direito adquirido (ex: aposentadoria) ou a coisa julgada (decisão que não cabe recurso).
ESQUEMA DE DIREITO CIVIL
CÓDIGO CIVIL \u2013 LEI Nº 10.406 de 10/01/2002 
PARTE GERAL
LIVRO I \u2013 DAS PESSOAS
DA PERSONALIDADE E DA CAPACIDADE
PESSOA: Pessoa é o ente físico ou coletivo suscetível de direitos e obrigações. (M. H. Diniz)
PESSOA NATURAL: É o ser humano considerado como sujeito de direitos e obrigações. (M. H. Diniz)
PERSONALIDADE JURÍDICA: Aptidão genérica para adquirir direitos e contrair obrigações. A personalidade jurídica independe de qualquer coisa, basta apenas existir a VIDA, ou seja, quando alguém for considerado como pessoa, no âmbito legislativo, quer dizer que este há personalidade jurídica.
TODA PESSOA 
NATURAL É DOTADA
 DE PERSONALIDADE 
JURÍDICA!!!
Ambos (Pessoa Natural e Personalidade Jurídica) são sujeitos de direito, ou seja, fazem parte da relação jurídica, e portanto, são personalidades jurídicas.
 	 	 
NASCITURO: É o sujeito de direitos, deveres e obrigações que se encontra implantado no ventre materno (feto). Para o direito brasileiro, o embrião ainda não é considerado pessoa humana, pois não se separou do corpo da mãe; mas a lei já o confere determinados direitos dispersos pelo código.
	Ao nascer, se for verificado que a criança faleceu (parou de respirar), o feto precisará submeter-se a um exame pericial (exame de Galeno); e conforme o resultado, os efeitos sucessórios serão diferentes: 
Se for constatado que o feto respirou: Se a criança respirou, mesmo que por instantes, ela se torna pessoa humana para o direito civil, e, portanto possui a capacidade de herdar, transferindo sua parte a seus ascendentes vivos, no caso, os pais. 
Se for constatado que o feto não respirou: Significa que a criança não respirou, e, portanto não adquire herança, e por conseqüência o patrimônio irá para os demais herdeiros. 
PESSOA DESPERSONIFICADA NÃO \u2013 HUMANA:É aquela que representa algo ou alguém, por exemplo o condomínio que é representado pelo sindico, ou seja, uma pessoa que representa uma pessoa jurídica; ou no caso dos espólios, ou seja, massa falida que possui representante (O espólio irá responder por todas as dívidas do falecido e até por alguma condenação anterior a sua morte, ou por qualquer ação, mas que seja de sua responsabilidade civil)
INÍCIO DA PERSONALIDADE JURÍDICA
Art. 2º \u2192 \u201cA personalidade civil começa do nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro.\u201d
	CORRENTE NATALISTA
	CORRENTE DA PERSONALIDADE CONDICIONAL
	CORRENTE CONCEPCIONISTA
	A personalidade da pessoa natural se inicia com o NASCIMENTO com VIDA.
NASCIMENTO \u2192 Separação do ventre da mãe
VIDA \u2192 1ª Troca oxicarbônica (ar nos pulmões) 
NATIMORTO: Caberá a família registrar ou não a criança.
	Nascituro tem personalidade formal e após nascer com vida, passa a ter personalidade material. Ou seja, sua personalidade material está condicionada ao nascimento com vida.
FORMAL \u2192 Direitos da personalidade como integridade física.
MATERIAL \u2192 Direitos patrimoniais e obrigacionais.
	A personalidade começa com o advento da CONCEPÇÃO.
Obs. Enunciado nº 1 do Conselho de Justiça Federal aprovado na primeira jornada de direito civil se inclina para a teoria estendendo ao natimorto a proteção dada ao nascituro.
CAPACIDADE:
Capacidade de Direito: Trata-se da aptidão genérica para adquirir direitos e contrair deveres.
Capacidade de Fato: Trata-se da aptidão para exercer por si, atos da vida civil. 
CAPACIDADE DE DIREITO + CAPACIDADEDE FATO = CAPACIDADE PLENA
TEORIA DAS INCAPACIDADES 
	ABSOLUTAMENTE INCAPAZES (ART 3º I a III)
Serão nulos os atos praticados, portanto precisam de representação total. 
	RELATIVAMENTE INCAPAZES (ART. 4º I a IV
	Menores de 16 anos
Os que por enfermidade ou deficiência mental não tiverem o necessário discernimento para a prática desses atos. (Comprovado através de exame médico)
Os que, mesmo por causa transitória, não puderem exprimir sua vontade (incapacidade incidental, como no caso das pessoas que ingeriram grande quantidade de álcool, não sendo acostumada a beber; ou em caso de vertigem por doença, etc.)
	Maiores de 16 anos e menores de 18. (Visto que o individuo só adquire capacidade plena ao completar 18 anos)
Ébrios habituais, toxicômanos, deficientes mentais com discernimento reduzido (Só poderá adquirir capacidade de fato quando a interdição for cancelada) 
Os excepcionais, sem desenvolvimento mental completo
Pródigos (aqueles que não possuem controle sobre dinheiro, bens e patrimônios)
	Na falta dos pais \u2192 tutor ou curador (representantes) sob pena de nulidade
Não corre prazo prescricional ou decadencial
	Na falta dos pais \u2192 tutor (assistente)
 Se precisar interdição \u2192 curador (assistente)
Corre prazo prescricional ou decadencial, visto que a incapacidade pode ser
Thiago
Thiago fez um comentário
Boa noite, excelente, poderia me enviar este material para meu email por gentileza? thiago01corte@gmail.com
0 aprovações
Carregar mais