A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
RESUMO DE RITMO E DANÇA 2

Pré-visualização | Página 5 de 5

um grande pesquisador das tradições do povo brasileiro e suas raízes culturais. É oportuno lembrar que seu estudo foi pioneiro e de profunda importância para resgatar, arquivar e perpetuar o folclore do País. Entre inúmeras contribuições, citamos: música, danças, comidas, versos, brincadeiras, jogos, artesanatos.
Os fatos folclóricos são transmitidos oralmente e pela imitação através da fala (em cantigas ou de forma declamada).
MANIFESTAÇÕES FOLCLÓRICAS: • contos; • cantigas; • costumes; • culinária; • danças; • frases; • festas; • gestos; • jogos e brincadeiras; • roupas; • superstições.
QUADRILHA: A quadrilha é uma dança que surgiu na Inglaterra em meados dos séculos XIII e XIV, com característica rural e camponesa. Após a Guerra dos Cem Anos, a França adotou a quadrilha, que passou a ser realizada nas festividades por toda a nobreza e logo se espalhou pela Europa, chegando a ser a principal dança dos grandes bailes da corte. Ela chegou ao Brasil com a corte portuguesa no século XIX e logo se popularizou por todo o País. Interessante notar que em nosso país ela é uma forma de festejo em homenagem aos santos juninos Santo Antônio, São João e São Pedro e também para agradecer a colheita, exatamente como era em seu início.
As danças do folclore brasileiro possuem dois grupos de desenvolvimento: o urbano, que marca os costumes das cidades, e o rural, que relata o estilo do homem do campo. Sofrem influência da cultura europeia, principalmente pelos portugueses e espanhóis, pela cultura africana e indígena.
DANÇAS BRASILEIRAS: Pau de fita; Chula; Chimarrita; Catira ou cateretê; Jongo; Dança de São Gonçalo; Carimbó.
PREPARAÇÃO FÍSICA PARA A DANÇA: De modo geral, a preparação física na dança consiste na evolução da coordenação neuromuscular e cinestésica, alinhamento, flexibilidade, força, resistência, equilíbrio e agilidade.
AQUECIMENTO: é essencial fazer o aquecimento para elevar o fluxo sanguíneo, acelerar a respiração, aumentar a temperatura corporal e lubrificar as articulações, tornando o corpo mais elástico e hábil para as próximas etapas.
Ao aquecer o corpo, os alongamentos devem servir como uma forma de acordar os músculos, e não para aumentar a flexibilidade.
RESFRIAMENTO: deve acontecer de forma lenta e gradativa para que o seu corpo retorne ao estado de repouso.
Recomenda-se que sejam executados leves exercícios de respiração e alongamento nos principais músculos trabalhados para seu relaxamento, o que reduzirá as dores localizadas.
Não é aconselhável trabalhar o alongamento de forma intensa no resfriamento, pois há grande possibilidade de lesionar as fibras musculares.
PREPARAÇÃO CORPORAL E ALINHAMENTO: para um trabalho consciente, é preciso desenvolver a percepção em relação ao alinhamento das estruturas ósseas, aos músculos envolvidos no movimento, à força que se emprega, às sensações de desconforto, tensões, dor, estresse, enfim, conseguir sentir as possíveis distorções na postura. Além disso, é imperioso assimilar como o corpo ocupa o espaço em relação aos planos e eixos. Portanto, executar movimentos de dança com o corpo alinhado reduz o estresse sobre os músculos, facilita a execução, diminui o esforço, eleva a flexibilidade e traz beleza às formas do movimento, promovendo plasticidade.
EQUILÍBRIO: A dança e a ginástica rítmica trabalham muito com o virtuosismo, que nada mais é do que possuir um grande domínio sobre uma técnica e executá-la com grande perfeição e graciosidade. Uma bailarina em equilíbrio sobre a ponta dos dedos do pé, para adquirir esse grau de habilidade, é vital desenvolver percepção corporal. Então, deve-se alinhar as estruturas ósseas, centralizar a postura (encontrando o eixo corporal), marcar um ponto fixo com a cabeça, empregar o tônus necessário e usar a força contrária (vetores).
FORÇA MUSCULAR EQUILIBRADA: Para evitar o impacto na coluna vertebral, é necessário um core (força do centro) forte e preparado. Para fortalecer o tronco, é fundamental desenvolver uma força muscular equilibrada na coluna lombar, nos músculos do abdômen, no diafragma e no iliopsoas. Então, esses músculos proporcionam estabilidade para executar os movimentos mais complexos de forma segura.
FLEXIBILIDADE: A flexibilidade é uma aptidão física essencial na dança, permitindo ao atleta realizar ações motoras que requerem amplitude articular. Assim, a falta da flexibilidade é uma enorme limitação ao bailarino. O treinamento de flexibilidade ajuda a aumentar a extensão de movimento nas articulações e em outras estruturas do corpo, promovendo um movimento menos tenso, mais livre e amplo. Há uma grande conexão entre flexibilidade equilibrada, estabilidade e redução de lesões.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.