Biblioteca 914364
31 pág.

Biblioteca 914364

Disciplina:Administração D Aprodução 212 materiais182 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO E OPERAÇÕES

AULA 3

PRODUTIVIDADE - PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE

1

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

OBJETIVOS DA AULA

Identificar os principais conceitos sobre produtividade; Conhecer os principais fatores que influenciam a
produtividade; Conhecer as formas de se medir e avaliar a produtividade.

2

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

DEFINIÇÃO DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE

3

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

DEFINIÇÃO DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE

4

ENTRADAS PROCESSO SAÍDAS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

DEFINIÇÃO DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE

5

TERRA,
TRABALHO,
CAPITAL E
GESTÃO

TRANSFORMAÇÃO BENS E SERVIÇOS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

DEFINIÇÃO DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE

6

TERRA,
TRABALHO,
CAPITAL E
GESTÃO

BENS E
SERVIÇOS

= PRODUTIVIDADE

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUTIVIDADE

7

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUTIVIDADE

• A tarefa do gerente de produção é melhorar a razão entre saídas e entradas.

• Melhorar a produtividade significa melhorar a eficiência.

8

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUTIVIDADE

9

EFICIÊNCIA EFICÁCIA
Relacionada com os meios Relacionada com os fins

Relacionada com métodos e
procedimentos

Relacionada com resultados a
alcançar

Busca a melhor aplicação dos
recursos

Busca o melhor alcance dos
objetivos

Busca a execução correta da tarefa Busca a tarefa mais importante para o resultado

Exemplos de eficiência:
Resolver problemas
Fazer corretamente as coisas
Jogar futebol com arte

Exemplos de eficácia:
Atingir as metas
Conquistar os resultados
Marcar gols e ganhar a partida

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ADMINISTRAÇÃO DA PRODUTIVIDADE

10

A APO busca fazer com
que a produção seja

eficiente e eficaz
simultaneamente

Utilização de recursos
(eficiente)

Baixa Alta

Alcance de
objetivos
(eficaz)

Alto
Atinge os objetivos,
mas alguns recursos
são desperdiçados.

Objetivos atingidos e
recursos bem utilizados.

Alta produtividade e
elevado desempenho.

Baixo
Objetivos não são
atingidos; recursos
desperdiçados no

processo. Desempenho
precário.

Recursos são bem
aplicados, mas os
objetivos não são

alcançados.
Desempenho precário.

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

COMO MELHORAR A PRODUTIVIDADE?

• A produtividade é em decorrência da eficiência.

• Quanto mais eficiente, maiores os níveis da produtividade.

• É a relação ótima entre insumos e resultados, entre custos e benefícios, entre
recursos aplicados e volumes produzidos.

11

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDADE DE PRODUTIVIDADE

12

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

13

PRODUTIVIDADE
DIRETA OU DE FATOR

ÚNICO

Se unidades produzidas foram 1.000 e o número de
horas/homem foram de 250, então:

PRODUTIVIDADE =
1.000250 4 unidades por hora/homem

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

• Contudo, uma visão mais ampla da produtividade é a produtividade
multifatores, que inclui todas as entradas.

• Também conhecida como produtividade de fatores totais.

• É calculada pela combinação das unidades de entrada.

• Para facilitar o cálculo as entradas individuais podem ser expressas em
dinheiro e somadas.

14

PRODUTIVIDADE
MULTIFATORES OU
PRODUTIVIDADE DE

FATORES TOTAIS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

• Trabalho;

• Material;

• Energia;

• Capital; e

• Diversos.

15

PRODUTIVIDADE
MULTIFATORES OU
PRODUTIVIDADE DE

FATORES TOTAIS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

EXEMPLIFICANDO

16

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

PROBLEMA EXEMPLO

• A Collins Title Company tem quatro funcionários que trabalham 8 horas por
dia cada um (com um custo na folha de pagamento de $640/dia) e despesas
indiretas de $400 por dia. A Collins processa e fecha 8 títulos por dia. A
empresa recentemente adquiriu um sistema computadorizado de busca de
títulos que possibilitará o processamento de 14 títulos por dia. Apesar do
pessoal, suas horas de trabalho e o pagamento continuarem o mesmo, as
despesas indiretas são agora de $800 por dia.

17

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 1

18

PRODUTIVIDADE
DIRETA OU DE FATOR

ÚNICO

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 1

19

!"#$%&'('$)$*	$#	,',&*-)	).&'/# = 	 8	2í24567	869	:;<32	ℎ69<7/ℎ6ABA
0,25	2í24567	869	ℎ69<	ℎ6ABA

PRODUTIVIDADE
DIRETA OU DE FATOR

ÚNICO

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 1

20

PRODUTIVIDADE
DIRETA OU DE FATOR

ÚNICO

!"#$%&'('$)$*	$#	,',&*-)	.#(# = 	 14	2í24567	869	:;<32	ℎ69<7/ℎ6ABA
0,4375	2í24567	869	ℎ69<	ℎ6ABA

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 1

21

PRODUTIVIDADE
DIRETA OU DE FATOR

ÚNICO

!"!#$%&	()*)!"!#$%&	&(#"+) = 	 0,43750,25 = 1,75	56	75%	89	:6;9<=5	<:	>?586=@A@8:89

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 2

22

PRODUTIVIDADE
MULTIFATORES OU
PRODUTIVIDADE DE

FATORES TOTAIS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

RESOLUÇÃO 2

23

PRODUTIVIDADE
MULTIFATORES OU
PRODUTIVIDADE DE

FATORES TOTAIS !"!#$%&	&(#")* = 	 8	-í-/012	314	567640 + 400 = 0,0077	-í-/012	314	5ó074
!"!#$%&	(*?* = 	14	-í-/012	314	567640 + 800 = 0,0097	-í-/012	314	5ó074

!"!#$%&	(*?*!"!#$%&	&(#")* = 	 0,00970,0077 = 1,259	1/	25,9%	5E	7/FEG-1	G7	3415/-6H6575E

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

• A utilização de medidas de produtividade ajuda os gerentes a determinar
como está o seu desempenho.

• A medição da produtividade multifatores proporciona melhores informações
sobre os compromissos (trade-offs) entre os fatores.

• Mas, os problemas substanciais de medidas subsistem.

• Alguns dos problemas de medições são:

24

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

• QUALIDADE:

• Pode modificar-se, enquanto a quantidade de entradas e saídas permanece constante.

• ELEMENTOS EXTERNOS:

• Podem causar o aumento ou a diminuição da produtividade pelos quais o sistema em estudo
pode não ser diretamente responsável.

• Ex. Companhia elétrica confiável.

• UNIDADES PRECISAS DE MEDIDAS:

• Podem estar faltando.

• Ex.:Nem todos os automóveis precisam dos mesmos insumos.

25

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

MEDIDA DE PRODUTIVIDADE

• Medição da produtividade é especialmente difícil neste setor, onde o produto
final pode ser difícil de definir.

• Ex. Qualidade de corte de cabelo, sentença judicial, sac, nestes casos ao
ignorados dados econômicos.

• Normalmente se avalia a qualidade do produto vendido, mas não a qualidade
do desempenho de vendas, ou uma seleção mais ampla de produtos.

26

SERVIÇOS

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

VÍDEO

27

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

REFLEXÃO

• Qual lição aprendida com este vídeo em relação ao que foi apresentado de
produtividade?

28

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ATIVIDADES

29

Msc. Prof. Noerbeck Motta Júnior

ATIVIDADE 1

• A produtividade pode ser medida de diversas maneiras: pelo trabalho, pelo
capital, pela energia, pela utilização de material, etc. Na Moder Lumber, Inc. Art
Binley, presidente e produtor de engradados de maçãs vendidos para
plantadores, era capaz, com o equipamento atual, de produzir 240 engradados a
partir de 100 toras. Ele atualmente compra 100 toras por dia, e cada uma delas
exige 3 horas de trabalho para ser processada. Ele acredita que pode contratar
um comprador profissional que pode comprar toras de melhor qualidade ao
mesmo preço. Se assim for, ele pode aumentar sua produção para 260
engradados por 100 toras. Suas horas/homem