IMPACTO DOS CUSTOS NA FORMAÇÃO DE PREÇOS
20 pág.

IMPACTO DOS CUSTOS NA FORMAÇÃO DE PREÇOS


DisciplinaContabilidade de Custos18.571 materiais489.685 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Centro Universitário Leonardo da Vinci \u2013 UNIASSELVI 
Curso CTB0195 \u2013 Disciplina Seminário Interdisciplinares 
 
 
 
 
 
Alunas: 
 
 
Talita Somariva Martins 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
IMPACTO DOS CUSTOS NA FORMAÇÃO DE PREÇOS 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Joinville \u2013 SC 
2016 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Neise Aparecida do Nascimento 
Tutora externa 
 
 
 
 
3 
 
SUMÁRIO 
 
 
Resumo.....................................................................................................................04 
 
1.0 Introdução..........................................................................................................05 
 
2.0 Conceito de Custos.............................................................................................06 
 
2.1 O que é custo.......................................................................................................06 
 
2.2 Tipos de custo......................................................................................................07 
 
2.3 Principais métodos de custeio.............................................................................10 
 
3.0. Consideração finais.............................................................................................14 
 
4.0 Referências bibliográficas....................................................................................15 
 
05. Anexos....................................................................................................................16 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
Resumo 
 
O presente trabalho tem como finalidade explicar a importância que os custos exercem 
na formação do preço de venda, seja de um produto fabricado ou de um serviço 
prestado. As empresas estão sempre sujeitas à dinâmica do ambiente competitivo em 
que estão inseridas. Levando- se em consideração a facilidade em obtenção de 
informação, que proporciona aos clientes um forte referencial quanto aos preços de 
mercado praticados, também com que tenham uma facilidade em adquirir produtos 
similares, maior é a preocupação das empresas, com seus custos para se tornarem mais 
competitivas e continuarem atuantes no mercado. O objetivo do estudo é investigar 
como ocorre a estrutura de custos de uma empresa industrial, microempresa de 
uniformes profissionais, que atua sobre encomenda. Como também, se essa estrutura de 
custos é utilizada como subsídio na formação do preço de venda, tornando-se, então, 
uma vantagem competitiva ou uma estratégia. 
Palavras-chave 
 
Gestão de custos, Preço de venda, Rateio, Custeio. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
1.0 INTRODUÇÃO: 
 
Os consumidores têm se mostrado cada vez mais exigentes, buscando produtos e 
serviços com qualidade e preços adequados, o que acaba por obrigar as organizações a 
ficarem cada vez mais atentas ao mercado (FARIA; SCHLINDWEIN; KLANN, 2006). 
Por outro lado, os preços praticados pelas empresas devem ser suficientes para cobrir 
seus custos, despesas, e ainda apresentar um retorno sobre o capital aplicado no 
empreendimento (CALLADO et. al., 2005). Segundo Martins (2008, p. 218), os preços 
de venda de uma empresa podem ser fixados: \u201ccom base nos custos, no mercado ou em 
uma combinação de ambos\u201d. No entanto, tem-se que a fixação de preços com base 
unicamente no mercado pode não ser coerente com a realidade interna da empresa e, 
consequentemente, com sua estrutura de custos. 
O objetivo desse trabalho é analisar, bem como ter uma maior compreensão sobre as 
questões de contabilização dos custos. 
Além do texto escrito estaremos também praticando alguns destes conhecimentos 
através do uso da ferramenta ACCOUNT. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
 
2.0 Conceito de Custos 
 
 
2.1 O que é Custo 
 
 
O custo é o gasto económico que representa a fabricação de um produto ou a prestação 
de um serviço. Ao estabelecer o custo de produção, é possível determinar o preço de 
venda ao público do bem em questão (o preço ao público é a soma do custo mais o 
lucro). 
O custo de um produto é composto pelo preço da matéria-prima, o preço da mão-de-
obra direta usada na sua produção, o preço da mão-de-obra indireta usada para o 
funcionamento da empresa e o custo de amortização da maquinaria e dos edifícios. 
Os especialistas afirmam que muitos empresários costumam estabelecer os seus preços 
de venda com base nos preços da concorrência, sem antes determinar se estes chegam a 
cobrir os seus próprios custos. Por isso, negócios em grande quantidade não prosperam 
já que não obtêm a rentabilidade necessária para o seu funcionamento, o que reflete que 
o cálculo dos custos é indispensável para uma correta gestão empresarial. 
A análise dos custos empresariais permite conhecer o quê, onde, quando, em que 
medida, como e a que se sujeitou, o que possibilita uma melhor administração do futuro. 
Por outras palavras, o custo corresponde ao esforço económico que se deve realizar para 
realizar um objetivo operativo (o pagamento de salários, a compra de materiais, a 
fabricação de um produto, a obtenção de fundos para o financiamento, a administração 
da empresa, etc.). Sempre que não é alcançado o objetivo visado, diz-se que uma 
empresa tem perdas/prejuízos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
7 
 
2.2 Tipos de Custo: 
 
Custos Diretos 
São os que podem ser diretamente (sem rateio), serem apropriados aos produtos, 
bastando existir uma medida de consumo (quilos, horas de mão-de-obra ou de máquina, 
quantidade de força consumida etc.). Em geral, identificam-se com os produtos e variam 
proporcionalmente à quantidade produzida. 
São aqueles que podem ser apropriados diretamente aos produtos fabricados, 
porque há uma medida objetiva de seu consumo nesta fabricação. 
Exemplos: 
 1- Matéria-prima: Normalmente, a empresa sabe qual a quantidade exata de matéria-
prima que está sendo utilizada para a produção de uma unidade do produto. Sabendo-se 
o preço da matéria-prima, o custo daí resultante está associado diretamente ao produto. 
2- Mão-de-obra Direta: Trata-se dos custos com os trabalhadores utilizados diretamente 
na produção. Sabendo-se quanto tempo cada um trabalhou no produto e o preço da mão-
de-obra, é possível apropriá-la diretamente ao produto. 
3- Material de embalagem 
4- Depreciação de equipamento: quando é utilizado para produzir apenas um tipo de 
produto. 
5- Energia elétrica das máquinas: quando é possível saber quanto foi consumido na 
produção de cada produto. 
 
 
Custos Indiretos 
São os que, para serem incorporados aos produtos, necessitam da utilização de 
algum critério de rateio. Exemplos: aluguel, iluminação, depreciação, salário de 
supervisores etc. 
Na prática, a separação de custos em diretos e indiretos, além de sua natureza, leva em 
conta a relevância e o grau de dificuldade de medição. Por exemplo, o gasto de energia 
8 
 
elétrica é, por sua natureza, um custo direto, porém, devido as dificuldades de medição 
do consumo por produto e ao fato de que o valo obtido por rateio, em geral, pouco 
difere daquele que seria obtido com uma medição rigorosa, quase sempre é considerado
Mateus
Mateus fez um comentário
Bom dia Talita! Poderia me enviar esse material par ao meu e- mail ? mateuslunadasilva@gmail.com
0 aprovações
Carregar mais